Coluna: O benefício da dúvida

A enquete levada ao ar, ontem à noite, no programa Bola na Torre, para avaliar os técnicos contratados pela dupla Re-Pa, terminou com ampla vantagem para a opção remista. Paulo Comelli foi apontado como melhor alternativa por 71% dos telespectadores em comparação com Sérgio Cosme, o treinador anunciado pelo Paissandu no sábado.

Apesar de não ter qualquer valor científico, a pesquisa exprime bem os sentimentos das duas torcidas rivais. O torcedor remista, descrente de tudo após dois anos perdidos no futebol, parece mais animado com a vinda de um técnico que sempre esteve nos planos dos clubes paraenses.

Comelli, mesmo sem grandes títulos no currículo, estabeleceu boa reputação como treinador de equipes medianas do futebol brasileiro, com imagem de técnico sério e trabalhador. Nas condições em que o Remo se encontra, ainda sem divisão a disputar em 2011, sua contratação pela nova diretoria constitui um passo positivo para reerguer o futebol do clube. Não é garantia de sucesso – até porque isso não existe no dicionário da bola –, mas é um começo promissor.

Já nos arraiais alvi-azuis, o anúncio de Sérgio Cosme foi recebido com indisfarçável frustração pela maioria dos torcedores. O fato de Cosme estar em baixa no mercado, sem reeditar nos últimos tempos a fase inicial da carreira, quando treinou Fluminense, Vasco, Grêmio e Santa Cruz.

Talvez a principal razão do desapontamento do torcedor venha da expectativa criada pela diretoria, que chegou a cogitar acerto com Givanildo Oliveira e até mesmo com Sérgio Baresi (ex-São Paulo) e Rogério Lourenço (ex-Flamengo). Em relação a esses nomes, Cosme soou como solução mais barata.

Mas, na mesma proporção em que Comelli não pode ser endeusado antecipadamente, Cosme não deve ser massacrado antes de mostrar trabalho. É um profissional com grande rodagem nos grandes centros e, dependendo dos reforços que indicar, tem plenas condições de recolocar o Paissandu no prumo. 

Técnicos não devem ser reprovados de véspera. Normalmente fritados quando seus times não decolam, merecem, no mínimo, o benefício da dúvida. Portanto, a Comelli e Cosme devem ser proporcionados tempo e boas condições de trabalho. E que tenham muita sorte.

——————————————————————————

O Fluminense é o legítimo campeão, como todos que acompanham o Círio já sabiam há uma semana. O argentino Conca merece boa parte dos méritos pela conquista. Muricy Ramalho, de estilo chucro dentro e fora de campo, se consolida como um dos mais vitoriosos treinadores do país. A torcida tricolor, há 26 anos sem um título brasileiro, tem mais é que comemorar.

Mas, por mais boa vontade que se tenha, foi um desfecho desanimador. Os três jogos mais importantes foram autênticas peladas, sem atuações dignas dos melhores times do torneio. Ao final, reforcei a convicção de que o campeonato precisa de um urgente choque de emoção. Para isso, é fundamental que volte a ter decisões de verdade.

(Coluna publicada no Bola/DIÁRIO, edição de segunda-feira, 6) 

26 comentários em “Coluna: O benefício da dúvida

  1. Parece bem claro que nem Comelli nem Cosme aguentam muito tempo em seus cargos. LOP trouxe Cosme já sabendo que este não vai durar. Quem apanhar no glorioso torneio de Paramaribo, cai. Esse torneio, promovido pelo rádio como se fosse uma Copa do Mundo, só vale pelas cotas, pouco maiores do que o que se arrecadaria por aqui pelo interior. Quem sobreviver a Paramaribo nem termina o parazão.

    Mais desastroso que o anúncio dos técnicos são os “reforços”. Diego Barros já é anunciado como herói. Seu currículo só não é pior que o do “paredão” Adriano. Caiu em 2007 e 2008 (quando foi um dos líderes da panela dos insatisfeitos com salários atrasados). Depois de graves problemas cardíacos e mais de um ano parado, eis que volta ao Mixto, eliminado na mesma fase que o Remo, e pior: onde foi RESERVA. Agora só falta desfilar em carro de bombeiros como atração do campeonato. Se os demais forem desse quilate, será mais um ano complicado. Levy, Neto, Marlon, Ramon e San serão a “espinha dorsal”. Gian e Landu “podem até voltar”. Quem sabe também o Vélber?… É brincadeira! O Paysandu não fica atrás, insistindo com uma base que perdeu para o Salgueiro…

    Que me perdoem os eternos otimistas – Remo e Paysandu já nem dão mais raiva no torcedor. Dão pena.

    Curtir

    1. Já dizia minha bisavó; “O costume do cachimbo é quem faz a boca torta”. E´o que acontece com os dirigentes de nossos clubes. Estão tão acostumados a fazer besteiras,que nem sentem mais. O pior é que temos que engolir todas .

      Curtir

  2. Ahahahahahah. Essa torcida do Papão é demais. Penso que o torcedor do Papão participou em massa e, do Leão, em menor número, daí dizer, sem medo de errar, que o torcedor do Papão votou no Comeli e, o do Leão, no Sérgio Cosme.
    – Pelo menos, quando forem demitidos, eles poderão dizer aos torcedores e dirigentes dos novos clubes que forem contratados, que em Belém do Pará eles faziam tanto “sucesso”, que as torcidas do Paysandu e do Remo, brigavam por eles, mas assim:
    A Torcida do Paysandu mandava o Cosme para o Remo e, a Torcida do Remo mandava o Comeli para o Paysandu…….. Êta briga boa.rsrsrs. Vou te contar.

    Aliás,bem que o Gerson poderia colocar uma pesquisa aqui no blog sobre esse assunto, para postar em sua próxima coluna. Poderia se fazero inverso, até porque o sucesso seria maior,por exemplo: Quem contratou o pior técnico: Remo ou Paysandu?
    – Desculpem, Gerson e amigos, mas é melhor rir, para não chorar. Te dizer, mas o assunto é muito sério.

    Curtir

  3. E o erro foi repetido. Varias vezes, durante a temporada 2010, o Paissandu anunciõu contratações que sabiamos irrealizáveis. Crtiava impacto, expectativa e depois frustração. Os bicolores , anunciaram Givanildo e estão trazendo Sergio Cosme num clima desagradável para o treinador. O trabalho na Curuzú será menos dificil do que o esforço no Baenão. O Papao tem base e o Remo não. Mais uma vez faço uso do proverbio judaico : o que vc não vê com seus olhos não testemunhe com a sua boca. Melhor é aguardar.

    Curtir

    1. Amigo Tavernard, alguns Técnicos que não vi com meus olhos, mas testemunhei com minha boca(como vc diz): Sinomar, Valtinho, Bagé, Paulo Roberto, Edson Boaro, Zaluar, Charles(as 3 vezes no Remo e outras no Paysandu), Abelha, Luiz Carlos Martins, Nasareno, Roberto Cavalo, Tita, Dário Lourenço,……………Sérgio Cosme, Comeli,…..

      -Agora, é como já falei, só consegue ver com antecedência, quem conhece os trabalhos desses técnicos. Desculpe, agora mais uma vez, não vou esperar.
      – Aliás, como o Giba, esse ano e o Givanildo em outro, já fico a pensar, quem será o próximo a levar a culpa pelas besteiras que eles fazem no início, para mais tarde, aí sim, como num passe de mágica, aparecer o dinheiro para se contratar um bom técnico para amenizar essas besteiras e, muitas das vezes, como aconteceu com esses dois, sem tempo para que os mesmos possam fazer um bom trabalho, ou, com tempo mas sem lhes dar as contratações por eles pedidas e no tempo certo? Penso que qualquer comentarista só vai conseguir ver isso com antecedência, na hora que ele defender, como seus melhores amigos, REMO E PAYSANDU. Aí fica mais fácil enxergar.

      Curtir

      1. Não caro Berrli, para o nosso amigo Cláudio o Giba é um técnico e tanto! Talvez por isso, seja um técnico “irretocável”! Quem lê as loas proferidas no blog sobre esse técnico (pra mim, é mais um engôdo, um decadente) fica a imaginar: os clubes da Série A do Campeonato Brasileiro, da Premier League, da Bundesliga, da LFP ou da Série A italiana deveriam ser avisados de que por aqui passou um “excelente treinador” que, caso fosse por eles contratado, seria um grande investimento, dando retorno imediato com glórias e títulos aos contratantes… rsrsrsrs. Eu hein!

        Curtir

  4. “Comelli, mesmo sem grandes títulos no currículo, estabeleceu boa reputação como treinador de equipes medianas do futebol brasileiro, com imagem de técnico sério e trabalhador.”
    – Retirei esse trecho de sua coluna, Gerson, para lamentar que um técnico com toda essa reputação( a conferir), mas em times medianos, seja a salvação do Remo.

    – Com todo respeito ao amigo, mas REMO e PAYSANDU, pelo menos na minha opinião, ainda são times GRANDES do futebol brasileiro, logo, o que serve para times medianos, não é certeza que servirá para esses dois GRANDES times de nossa capital. Técnicos só não são reprovados de véspera, quando nãose conhece o trabalho dos mesmos. Quando se conhece, não tem porque esperar. Aliás muita sorte deverão ter Remo e Paysandu com esses dois.
    PIADA DA SEMANA:
    – TÉCNICO DO PAYSANDU EM ENTREVISTA A UMA RÁDIO DE BELÉM:
    -O REPORTER PERGUNTOU: VC VEM COM O SEU PREPARADOR FÍSICO?
    -DISSE ELE: NÃO. FUI BEM CLARO COM O TONINHO ASSEF: ARRANJE(ÉGUA) UM PREPARADOR FÍSICO BOM, PRA FAZER ESSE TIME CORRER. O RESTO, DEIXE COMIGO. AH, ENTÃO TÁ. Te dizer, mas sem comentários.

    Curtir

  5. Acho que na atual situação dificilmente um técnico contratado agora vai durar vários meses no comando, os clubes não têm como dar condições de trabalho, fazer boas contratações, principalmente o Remo. Não resta dúvida de que mais uma vez vai imperar o imediatismo, de que haverá troca de técnico por falta de resultados e que o time do brasileiro vai ser montado em cima da hora. Sendo assim, vai perder menos quem contratar agora o mais barato…

    Curtir

  6. Apesar de não aprovar a contratação do Sérgio Cosme, não vou defenestrá-lo, no entanto, gostaria de saber mais, sobre o trabalho do novo técnico, uma vez que já que está contratado, não vou torcer contra:
    1- Aproveita jogadores formados pelo clube? os chamados da base;
    2- Prioriza profisionais da região para compor a comissão técnica?
    3- Há quanto tempo, ele está sem dirigir um time profissional?
    Sem querer ser o estraga prazeres, parece que o festival de vaidades dos cartolas, vai continuar dominando os cenários nos clubes de futebol do nosso Pará, em detrimento da essência, que é a prática do próprio futebol, escrevo isso, pois penso que essa contratação de Cosme, é mais uma daquelas APOSTAS que, se der certo consagrará o cartola que teve o dom de ressucitar quem já havia até abandonado a carreira, ao que parece, de tanto tempo que já não treinava um time profissional de futebol; e as lambanças continuam, lembram que o ROBGOL foi anunciado como sendo o Superintendente de futebol, ou coisa equivalente? Não seria na sexta ou sábado passados, a conversa dele ROBGOL com o LOP, prá acertar os finalmentes sobre competencias, atribuições e responsabilidades? porquê será que na sexta à noite e sábado pela manhã foi anunciado a contratação do novo técnico Sérgio Cosme a negociação foi conduzida e concluída pelo Toninho Assef? enquanto isso….o sandro, traíra, pilantroso e entregador voltou a treinar na Curuzú, PQP!!!! isso é desmoralização, isso não poderia acontecer NUUUUUNCA!!!!, tem alguma coisa muito mal explicada ainda em relação àquele jogo contra o salgueiro.

    Curtir

  7. Silas, aguarde o desenrolar dos acontecimentos. Vamos assistir novamente a chegada de um monte de PERNAS DE PAU vindo dos clubes da segunda divisao carioca, e apos esse torneio vao todos embora, juntamente com esse “tecnico” e o desfecho todos nos sabemos qual serah: TRT. Mais uma vez esse barato que a turma do LOP tanto prega, sairah mais caro do que se possa imaginar. Mais uma vez o filme se repete, e o final todo nos sabemos.

    Curtir

  8. O Sandro empurrou o Paysandu para a DRT e voltou negociando (ou outra coisa) para obter uma vaguinha no elenco bicolor.
    É triste perceber que o futebol paraense não muda. Também, como pode mudar, se não trocamos os ditos GESTORES??
    Criticamente falando, o futebol paraense já se equivale ao futebol amazonense.

    Curtir

  9. Por realista, sou conformado.Quem virá para série C e D se não for por um bomContrata que a torcida paga dinheiro.O passado foi mais fácil. Não havia tanto clube disputando tantas competições. Sonhar não custa nada é direito de todos. Os japoneses dizem que ” visao sem ação é um sonho acordado” . Ação sem visao é um pesadelo ” . Contrata que a torcida paga. Quem seguiu o conselho terminou na Pça. Brasil.

    Curtir

    1. O amigo Tavernard, pra sustentar essa hipótese de que o Leão e o Papão não tem dinheiro para contratar, já deve saber de quanto será sua folha de pagamento mensal para o ano de 2011. Qual é o orçamento mensal de Remo e Paysandu para 2011, caro Tavernard? Caso não saiba, como dizer que Remo e Paysandu não tem condições de contratar um bom técnico? Gostaria que me respondesse, por favor.

      – Mas, supondo que Remo e Paysandu terão a mesma folha de 2010, em 2011, ou seja:

      PAYSANDU: 350 MIL – 60MIL(BOM TREINADOR) = 290MIL, PARA CONTRATAR JOGADORES
      REMO: 300 MIL – 60 MIL (BOM TREINADOR) = 240MIL, PARA CONTRATAR JOGADORES.
      – Se for assim, amigo, dá e sobra, principalmente nas mãos de umbom treinador. Viu como dá.

      Curtir

  10. Consertanto a postagem anterior.
    Por realista, sou conrtmado. Quem virá para as séries C e D se não for por um bom dinheiro. O Passado foi mais fácil. Não havia tanto clube disputando tanta competição. Por isso tivemos entre nós, Paulo Amaral, Zizinho, Danilo Alvim, Gentil Cardoso, Paulo Emilio, Givanildo, Carlos Froner e tantos moutros treinadores. Entre os jogadores, tivemos Amoroso Alemão, Dutra, Nagel, Castilho, Florisvaldo, Rubilota, Tito, Iris, Oberdan Chico Spina, Dario, e outros mais que não me veem à memoria agora.
    Nol ultimos 3 anos quem aqui chegou com baagem pelo menos igual aos relacionados acima ? .
    Quem souber onde contratar um profissional bom e barato telefone à cobrar para Remo e Paissandu e estes serão gratos.

    Curtir

    1. Tavernard em uma pesquisa publicada ano passado, constatou-se que no Brasil se tem o maior número de atletas de futebol profissional do planeta e que destes atletas 80% ganhavam um salario minimo ou valor inferior, então acredito que se garimpar com certeza acha atletas bons e baratos de Brasil afora diodo por uma oportunidade, mas claro que quando um atleta vai para uma equipe com grande torcida existe um ágio e uma super valorização do mesmo, mas mesmo assim consegue-se por um bom valor.

      Curtir

  11. POSTEI AQUI DE FORMA VEEMENTE CONTRA A CONTRATAÇÃO DO SERGIO COSME.Após seu discurso tds já estão se rendendo ao moço.Homem honrado e correto,MAS A AVALIAÇÃO É SOBRE SUAS CAPACIDADES TECNICAS ADORMECIDAS…RETORICA E DISCURSO É UMA COISA ,PRÁTICA É OUTRA.Li uma entrevista dele num site do RJ onde ele se diz feliz em vir pra ao papão,diz que dará chances à garotada da base bicolor,que trará apenas um auxiliar e vai priorizar os profissionais locais e que etc e etc…ESPERO QUE ELE SEJA FELIZ E ALCANCE OS SONHOS DOS BICOLORES QUE É SUBIR PRA s-b E TBM SER TRI NO PARÁ,MAS JAMAIS ESQUEÇO QUE ALÉM DE INDOLENTE E UM TANTO QUANTO LIMITADO SERGIO É BOM DE PAPO…

    Curtir

  12. O Cláudio parece que vive no mundo da Lua.
    Na cabeça dele o Remo e o Papão são clubes grandes e tem dinheiro para contratar treinadores e jogadores de ponta.
    Acorda rapaz, remo e payssandu são times médios pra pequenos do futebol brasileiro, com péssima infra estrutura, estão endividados, com rendas bloqueadas e situação financeira precaríssima.
    Querer que o remo e o paysandu tenham planejamento de time da série A é loucura.
    Como é que os caras vão montar um grupo com folha salarial de 350 mil reiais mensais pra disputar o parazinho, que tem média de pública baixa e com ingressos a R$ 10,00?
    Dinheiro mesmo só em REPA e olhe lá.
    sem falar que no período de preparação iam ser mais dois meses sem vender um ingressinho.

    ACORDA MENINO!!!!

    Curtir

    1. Não tem dinheiro para contratar bons técnicos e bons jogadores, mas, tem para contratar perebas aos montes e por muuuuuitas vezes..
      Quem será que está dormindo?!?!?!?!?.

      Curtir

  13. Aqui já se viu ser xingado o Adílson Batista, o Cuca, o Dario Pereira, no entanto, hoje são nomes consagrados no futebol nacional.
    Talvez, o problema maior dos recem contratados pela dupla RexPa, seja explicado pela Escolhinha do Professor Raimundo, em reprise no Canal Viva. Paulo Comelli parece o “seu” Sandoval Quaresma, começa bem e depois não sabe mais aonde ir e se perde; já o Cosme parece o Aldemar Vigário, até parece saber das coisas, mas prefere puxar o saco do prof. Raimundo achando que assim é mais fácil alcançar seus objetivos.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s