Fiel rompe a trégua com Ronaldo

Do G1

A torcida do Corinthians voltou a protestar pelo mau momento da equipe no Campeonato Brasileiro. Cerca de 300 torcedores compareceram nesta manhã de sábado ao Parque São Jorge. Entre cânticos de incentivo e de ameaça em nome da conquista do torneio nacional, sobrou para alguns jogadores do elenco e o presidente Andrés Sanches. Ronaldo, que retorna ao time neste domingo depois de dez rodadas afastado, foi hostilizado pela primeira vez desde que chegou ao clube.

Entre os outros atletas, os mais criticados foram o zagueiros William e Thiago Heleno, indicado ao clube pelo ex-técnico Adilson Batista, o lateral-direito Moacir e o centroavante Souza. O último, aliás, pediu dispensa à diretoria por conta da pressão recebida nos últimos dias e só voltará a treinar com o elenco na segunda-feira.

– Acabou a paz! O Souza, no Corinthians, não joga nunca mais! – gritaram.

– Não é mole, não! Tem que ser homem para jogar no Coringão!

– Tem mercenário jogando no Timão!

– William, pode parar! Está na hora de você se aposentar!

O presidente Andrés Sanches também não escapou. O dirigente foi criticado pela má fase da equipe na temporada e foi cobrado por um melhor planejamento. O Corinthians não vence há seis partidas no Brasileirão, perdeu a liderança e agora corre o risco de ficar fora até da Taça Libertadores de 2011.

– Andrés, safado, acabou com o centenário! Cadê o planejamento? – cantaram os torcedores.

– Alô, Andrés, fica ligado! O seu dinheiro só compra mercenário!

Desde que sem violência, a torcida tem todo o direito de se manifestar, cobrando de seus atletas comprometimento e dedicação, além de seriedade dos dirigentes.

Um comentário em “Fiel rompe a trégua com Ronaldo

  1. Concordo também. Só acho um absurdo colocarem jogadores para falarem com membros de torcidas (ou seriam bandos?) organizadas. É o fim.

Deixe uma resposta