Peixe, Marques e Darnlei brilham nas urnas

A Câmara dos Deputados, em Brasília, terá um bom número de ex-jogadores e dirigentes esportivos ocupando suas cadeiras pelos próximas quatro anos depois das eleições no país, neste domingo. O ex-goleiro do Grêmio (e do Remo) Danrlei e o campeão mundial de 1994 Romário foram eleitos para o cargo de deputado federal por Rio Grande do Sul e Rio de Janeiro, respectivamente. Por outro lado, o ex-atacante do Atlético-MG Marques foi eleito para a Assembleia Legislativa de Minas Gerais. O campeão de votos entre os esportistas foi Marques, que ficou na segunda colocação entre os mais votados em MG com 153.181 votos. Danrlei foi o quarto candidato preferido no RS, com 173.787 votos. Já Romário alcançou o sexto lugar na preferência dos eleitores no RJ: 146.831.

Na Bahia, o campeão mundial de boxe Acelino ‘Popó’ Freitas e o atual presidente do Bahia, Marcelo Guimarães, ficaram na 41ª e na 40ª colocações dos mais votados no Estado, que possui 39 vagas para a Câmara dos Deputados. Porém, eles podem conseguir uma cadeira por causa do coeficiente eleitoral. Para a Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro, o presidente do Vasco, Roberto Dinamite, foi o 39º mais votado e conseguiu uma cadeira na casa. O parceiro de Romário no ataque de 1994, Bebeto foi o 70º candidato com mais votos e está garantido. O ex-mandatário do clube cruzmaltino, Eurico Miranda, tentou uma vaga como deputado federal: conseguiu 17.222 votos e não será eleito.

Outros candidatos, porém, tiveram desempenho tímido ou bem abaixo do esperado. Pela lado da ‘bancada corintiana’, em São Paulo, Marcelinho Carioca alcançou 62.346 votos para deputado federal e dificilmente será eleito. Cerca de 15 mil pessoas votaram em Vampeta, sem chances de conseguir uma cadeira no Congresso. O ex-atacante Dinei tentou uma vaga na Assembleia Legislativa de SP, porém, não ficou nem entre os 200 candidatos mais votados, assim como o ídolo palmeirense Ademir da Guia. Em Goiás, Túlio Maravilha tentou se eleger deputado estadual, mas alcançou 4.526 votos, na 145ª colocação, e está fora da disputa. A ex-nadadora Rebeca Gusmão, pega no doping durante o Pan de 2007, conseguiu apenas 437 votos como candidata a deputada distrital no Distrito Federal. (Com informações da Folhaonline e ESPN)

7 comentários em “Peixe, Marques e Darnlei brilham nas urnas

  1. Você sabia?

    Que a razão maior de voltar a vigorar o voto sem título foi por causa do eleitor remista. Por isso que além da identidade qualquer documento oficial que tenha foto é válido.

  2. Estando em Ananindeua,fui conhecer o bairro Anita Gerosa onde será construida a Arena do Leão. Perguntei pelo “lixão” e disseram-me ficar muito longe desse local. Não entendi (como não entendo de muita coisa) peço agora ajuda ao Carlos Berlli ( sem politica pelo meio) para que possa entender melhor o motivo da denominação Arena do Lixão.

  3. Amigo Tavernard reveja: A quem você perguntou? Havia indícios de qualquer natureza? As vezes o perigo está perto e não presentimos. Mas quanto a denominação, para alguns fica a 5 KM da futura arena, resta saber se é a margem de segurança necessária para não comprometer a saúde púiblica, mas quem deveria melhor esclarecer esta situação é quem batizou este local, que confesso desconher.

Deixe uma resposta