São Paulo tira Carpegiani do Atlético-PR

Como o Inter já havia feito com o Vasco, contratando Celso Roth em pleno campeonato, o São Paulo tirou o treinador do Atlético-PR. Em nota oficial no seu site, o clube confirmou neste domingo que contratou o técnico Paulo César Carpegiani, que estava no comando do clube paranaense. O anúncio só ocorreu depois que a equipe paranaense avisou que o seu treinador havia pedido demissão para assumir o time paulista. De atitudes como essa, pouco edificantes, o futebol brasileiro confirma a velha máxima de que os grandes clubes podem tudo e os técnicos reafirmam a falta de ética no cumprimento de contratos. Carpegiani já havia dirigido o São Paulo em 1999.

8 comentários em “São Paulo tira Carpegiani do Atlético-PR

  1. Não vejo como falta de ética não, amigo Gerson, até porque quando o treinador vai mal, o clube não cumpre o contrato até o fim e, o demite. Penso que quem quer segurar técnico, faz contrato com multa, por rescisão. É a minha opinião.

    1. Engraçado Cláudio, e como você não tem criticas a fazer em relação ao bom treinador Paulo Cezar Carpegiani, que assim como o Zico, foi craque de bola, e na sua avaliação não deveria confundir tal “DOM” de bom jogador com a de treinador de futebol! Te dizer…

      1. Mas aí, amigo André, é aquilo que sempre falo, algumas pessoas, independente de serem jogadores, ou não, nascem pra ser técnicos de futebol e, o Capergiane, é um deles. Vamos ver se dá certo no meu São Paulo, uma vez que penso, que perdeu tempo e, deveria ter contratado o Dorival Júnior. É a minha opinião.

      2. Pois he cláudio.
        Eu tb não consigo entender como é q o são paulo deixou o dorival junior escapar.

  2. Não é falta de ética, de fato, mas observa-se que o profissional não tem comprometimento com o trabalho que realiza.

    Dane-se o clube e a torcida se o negéocio é melhor pra mim. É assim que funciona quando a carreira e o dinheiro são colocados à frente de qualquer compromisso firmado.

    Muricy Ramalho é exceção nessa selva movida a dindin.

  3. Não acho falta de ética do São Paulo mas do treinador. O São Paulo perdeu tempo demais após a demissão do péssimo Ricardo Gomes e insistiu nessa experiência desastrosa do Baresi e deu no que deu. O cavalo selado era o Dorival, Acho que o Santos também está perdendo tempo com esse dublé de treinador atual.

  4. Engraçado como tudo o que envolve o São Paulo é levado pela imprensa pra esse lado: falta de ética, arrogância, mau caratismo. Como bem apontou o Mauro Cezar Pereira, o Inter, o Vasco, o Grêmio, só nesse Brasileirão, fizeram o mesmo e não apareceu nenhum paladino dos bons costumes para criticar. André Sanches também tirou Mano Menezes do Grêmio e ficou tudo bem. Ricardo Teixeira tentou tirar Muricy do Fluminense e foi até elogiado pela escolha.

    Da mesma forma que, se eu receber uma proposta muito melhor de outra empresa, é minha obrigação — e não da tal nova empresa — avisar ao meu patrão atual que estou saindo não entendo onde está errado o São Paulo em fazer uma boa proposta a um técnico.

    Essa perseguição ao São Paulo é realmente chata. Como se fosse o único clube de futebol a ter gente desonesta, arrogante, rude ou desequilibrada. Definitivamente não é.

    1. Paulo, também acho exagerado culpar exclusivamente o São Paulo, mas você há de dar um desconto, pois ninguém bate em cachorro morto. O Tricolor é muito visado porque é uma potência do nosso futebol.

Deixe uma resposta