Zico deixa a diretoria do Flamengo

Zico não é mais dirigente do Flamengo. Em comunicado postado na noite desta quinta-feira em seu site, o Galinho explica os motivos de sua saída, sem ir muito fundo nos detalhes, mas deixando clara sua mágoa com a onda de boatos sobre negociação de jogadores. “No dia em que aceitei o convite para ser diretor-executivo de futebol do Flamengo fiz questão de me manifestar através do meu site oficial, que sempre foi minha voz, meu canal de comunicação com as pessoas que me acompanham. E não poderia ser diferente agora que venho comunicar minha saída do clube. Quando aceitei o desafio de assumir o futebol do Flamengo, sabia das dificuldades e meu discurso era no sentido de uma atuação de consenso, unindo forças dentro do Flamengo. O objetivo era angariar o apoio de quem quisesse o bem do clube”, diz.

“Não travo batalhas de poder e dinheiro, jamais fiz em nenhum lugar por onde passei. Minha arma na guerra sempre foi o trabalho, a transparência e a lisura com as quais segui conduzindo cada negociação que fiz ao longo desse período como dirigente. Minha vida sempre foi aberta a quem quisesse pesquisar e, se não consegui levar o CFZ do Rio à Primeira Divisão do Rio, muita gente sabe que foi também por não me curvar aos desmandos de quem comandava o futebol carioca”, acrescenta mais adiante.

“Considero nesse momento que não é possível fazer no Flamengo aquilo que eu gostaria. Percebo que a minha presença não tem sido favorável e, desde a minha chegada, vem causando o descontentamento de muitas pessoas. Não há condições para eu continuar. Estou sendo atacado injustamente, principalmente através de meus filhos, que em nenhum momento se envolveram em nada que estivesse em desacordo com os conceitos éticos e morais que aprendi com meu pai. Minha vida sempre foi calcada no trabalho, no respeito e no embate franco diante dos desafios. Não posso permitir que esse duelo covarde continue a acontecer usando a minha família, que vem se desgastando nas últimas semanas”, protesta.

Por fim, agradece à presidente do clube pelo apoio. “Queria agradecer a Patrícia pela oportunidade de tentar fazer mudanças que considero importantes para o Flamengo, não apenas no futebol profissional. Meus planos seguiam pelas divisões de base, de onde eu vim, e vislumbravam a construção de um Centro de Treinamento – que sempre foi um sonho desde os tempos em que eu ainda jogava no clube. Espero que estas sementes não sejam desperdiçadas. Tomar uma decisão como essas não é fácil. Mas espero que todos entendam que não posso carregar comigo a desconfiança de um dos setores mais importantes do clube, o Conselho Fiscal. E não há condições de debater com essas pessoas que estão a serviço de sabe-se lá quem ou o que, dispostas a jogar sujo e minar o próprio clube”.

9 comentários em “Zico deixa a diretoria do Flamengo

  1. Fora das quatro linhas a história é diferente e aplica-se o adágio : não vá o “polichinelo além das sandárias “. Prestígio e competencia são coisas distintas que nós teimamos confundi-las.

    1. Assino embaixo, amigo Tavernard. Agora, com a categoria que Deus lhe deu, Zico percebeu que estava na hora de parar e entregou o cargo, coisa que muitos, por aqui, não conseguem fazer e, perceber que o seu momento(fracassado) já passou e continuam, inclusive a dar opiniões, agora, sobre a localização do estádio e,pior, ainda querem participar das eleições do Remo. Te contar.

      1. Que o diga o Giba, que não teve vergonha na cara para deixar logo o teu Remo, antes do desastre ne!

  2. Esse URUBU não tem tonner que dê jeito. É um problema de junta. Junta tudo e joga fora.

  3. Corretíssima a postura dele.
    Lembrei de um amigo e ex-conselheiro do Clube do Remo que certa vez me disse: “Deixei o Conselho por não comungar com forma como as coisas são tratadas. Se soubesses de parte do que acontece nos Conselhos de qualquer clube, terias nojo”.
    Acho quer é por aí.

  4. CLAUDIO:Disseste bem; Se eu fosse o Amaro já teria jogado a toalha, mas não o fez, o que leva a crer que há interesses escusos. E lá o galinho ficou no meio de feras, como as daqui ou pior. Lá ele está pensando em formar jogadores e aqui é em comprar jogador, para naturalmente ganhar uma comissão. Pessoas assim, não vingam nessa diretorias, compostas de picaretas. O futebol, hoje, é a maior fonte de renda de muitos, para não dizer de todos os cartolas. Vimos aqui o Rebelo, que não quis ser presidente, pois não queria compactuar com essa malandragem ou máfia existente nos clubes.

  5. Para o que são o Zico, e, via de regra, a diretoria de um clube, qualquer que seja ele no Brasil, já era de se esperar que isso acontecesse.

  6. O problema do Flamengo tem nome, chama-se Patricia à incompetente presidente “tucana” está sim tem todos os méritos pelo fracasso do Flamengo este ano, pois em sua gestão estourou várias crises, de seus principais jogadores, Adriano, Love, é Bruno. É fez um monte de promessas de contratações bombasticas, onde realmente so trouxe bombas para meu clube, espero que este ano, apenas se salve da degola para serie B, é no ano seguinte volte à encontrar o caminho das vitórias e titulos como de costume.

Deixe uma resposta