“Cemetery Junction”, uma bela surpresa

Uma comédia despretensiosa, mas carregada das citações pop dos anos 70 e rica em humor britânico, “Cemetery Junction” (Reino Unido, 2010) é uma agradável surpresa para quem ainda acredita que o cinema possa ser entretenimento de qualidade. Vi o filme em dvd (“Caindo no Mundo” é o título em português) e gostei muito. Não é uma superprodução, mas acaba surpreendendo positivamente. A história é daquelas que o cinema já mostrou tantas vezes, com jovens de uma pequena cidade (Reading) em busca de um rumo para a vida monótona. Quase excluídos, vindos de famílias pobres, o trio de amigos que domina a trama passa por várias aventuras cotidianas, às vezes engraçadas, outras nem tanto. Todos vão aprendendo a lidar com o mundo, sob o olhar sempre generoso da direção de Rick Gervais (que representa o pai de um dos rapazes) e Stephen Merchand. A atmosfera pós-movimento hippie é pontuada por uma trilha sonora arrasadora, que mistura Led Zeppelin, Mott The Hoople, T-Rex, David Bowie e Roxy Music. Grandes atuações de Tom Hughes (Bruce), Emily Watson, Ralph Fiennes, Christian Cooke, Felicity Jones, Jack Doolan e Matthew Goode. 

Deixe uma resposta