Público superior a 20 mil pagantes

Renda do jogo entre Remo x Vila Aurora: R$ 191.206,00. Saldo do Remo: R$ 112.613,72, descontadas as despesas de R$ 78.592,28. Público pagante: 20.263. Com 1.681 credenciados, o público total chegou a 21.944. E podia ter sido bem maior, caso a diretoria do Remo tivesse acreditado mais na própria torcida. Incrível, mas muita gente voltou dos portões do Mangueirão porque não conseguiu comprar ingressos. Informações sobre o borderô foram repassadas pela assessoria da FPF. (Fotos: TARSO SARRAF)

20 comentários em “Público superior a 20 mil pagantes

  1. Sentimento de tristeza fica, claro! Mas, francamente, eu sabia que este triste desfecho era questão de tempo. Não estou revoltado, mas tampouco dá para ficar resignado. Na verdade, creio que esta derrocada começou há quatro anos atrás, quando essa corja de dirigentes preteriu a reeleição do Rafael Levy, que havia sido campeão paraense cem por cento, campeão da Série C e conseguido uma heróica permanência na Série B, para empossar o pilantra do Raimundo Ribeiro. Este senhor conseguiu a façanha de entregar o Remo sem série para disputar. Mas os vagabundos ainda não estavam satisfeitos; tinham que colocar o “bolo da Cereja”… O facínora Amaro Klautau e seus vadios vão entregar seus cargos sem conseguir vencer um único turno de campeonato em dois anos. Pior, a esta altura possivelmente o clube já tenha doado seu estádio e vai permanecer cheio de dívidas.
    Ontem, com cerca de dez minutos de jogo saí da cadeira para ir ao banheiro. A cena que se via no estacionamento do mangueirão, com uma enorme multidão voltando pra casa por falta de ingresso, era de estarrecer qualquer um.

  2. O amigo aí em cima tocou na ferida certa,a derrocada do remo começou quando alguns acreditaram nas palavras do Raimundo Ribero e botaram o Rafael Levy para correr. Nem conheço o Levy pessoalmente,mais sei que a administração do Raimundo Ribeiro foi um fiasco,tem culpa também os cardeais e ultrapassados dirigentes remistas.

    É preciso renovação,enquanto esses donos do clube não se afastarem a coisa não muda. O Amaro já deveria renunciar hoje mesmo,mesmo que o remo venda o baenão e pague as suas dividas,daqui a treis anos o clube vai estar endividado de novo,não tem um time grande hoje no brasil que não esteja endividado. O fluminense lider do campeonato da Série A tem uma divida enorme,tem suas renda bloqueadas e ninguem vive falando em vender as laranjeiras.

  3. Chega a ser patético porque é uma instituição que se desmancha no ar. Sou torcedor do Paissandu e não vou bancar o hipócrita e dizer que torcia pelo futebol paraense, coisa nenhuma. Torci pela classificação do Vila Aurora, assim como a torcida do Remo promoveu a maior foguetaria já vista em Belém quando o Paissandu perdeu para o Boca; como fazem as torcidas rivais de Flamengo e Vasco, Palmeiras e Corinthians, Inter e Grêmio, Cruzeiro e Atlético e assim por diante. É natural a torcida rival torcer pelo insucesso do adversário.
    Anormal, conforme muito bem frisou Sérgio Soeiro, é ter gente que torce contra vestindo a camisa do clube, que pensa estar prejudicando este ou aquele gestor, quando, na verdade, provoca danos ao clube que cada vez mais se aproximam da condição de irreversíveis, tamanha é a repetição sucessiva desses.
    Como bem pergunta a manchete do Diário, hoje. Será que esse poço tem fundo? Só a nação azulina pode responder.

      1. Que continuem o espetáculo, claro às palhaçadas. Que bom dinovo sem divisão, agora sem clube…Não sei o que é mais feliz, acertar na megasena ou vê-los no poço sem fim. Claro, que tem fim sim, o poço do futebol brasileiro. Mas, não podem fechar não, em breve eles estarão com sua belíssima arena no MARITUBÃO, seria PAIDÉGUA. Sonho meuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuu!!!!

  4. Lamento muito por essa torcida maravilhosa. Mas como em algum programa de TV, muitos devem estar falando: “E eu acreditei”.
    Acreditaram no seguinte:
    1- Nas lorotas de setoristas que enaltecem jogadores e treinadores sem qualidade(não sei se são orientados para tal).
    2- Nas palavras de um treinador(disse que o Remo estaria classificado) que nunca venceu nada importante e que é endeusado por ser de fora.
    3- Nas atitudes de um presidente, que está mais preocupado com seus negócios(será que leva alguma vantagem na venda do Baenão?)
    4- Nas declarações de um ex-atleta em atividade, que quer ser político(será que consegue?), que disse em outras palavras, que só com a força da torcida, o time adversário não resistiria, e jogou sem as mínimas condições, para talvez conseguir alguns votos.

  5. Sem desejar polemizar com o Fabrício, francamente não vejo nenhuma vantagem no Remo se transformar no Moto, pois certamente o Paissandu irá se tornar o Sampaio Correa, ou comparando com Nacional x Fast, Operário x Mixto, etc. Não conheço nenhum estado brasileiro com futebol digno onde não haja rivalidade. Por tudo que prega o meu bom senso de torcedor e bairrista paraense, eu torço para que o Paissandu esteja bem e o Remo melhor. E que haja sempre alternância de hegemonia. Penso também que pelas paixões que despertam o lugar de direito dos (ainda) rivais deveria ser na primeira divisão, brigando ali pela faixa intermediária com direito a participar da Copa sulamericana. E sempre com lugares garantidos na Copa do Brasil. A meu ver, esta seria a situação ideal para o futebol paraense se manter sempre em evidência. Gozações são saudáveis e até necessárias, desde que haja de quem gozar.

  6. É isso aí Sérgio…se não existir rivalidade os times se acomodam…e é justamente essa gozação do time q está por cima que faz com q o time q está por baixo tente se levantar o mais rápido possível…..então vou dar minha colaboração pra mexer com os brios dos azulinos….. eu quero é mais leiãooooooo, quero mais q vcs se danem….kkkkkkk o timinho sem vergonha, deve ter sido uma barulheira doida no mangueirão….já imaginou mais de 20 mil..sofredores chorando….buáaaaaa

    1. É realmente lamentável a situação do Remo. Concordo com voces:. Futebol sem gozações de adversários ,perde muito do sentido e como disse o Marcelo, as referidas gozações servem até prá levantar o astral do time que está por baixo.

  7. Esse boto, que não conquista nada e ninguém, deve estar alheio a este resultado, pois todos nós sabíamos que iria acontecer. Ele está preocupado agora é com a comissão pela contratação desses pernas- de- paus que o Giba trouxe e com a venda do Baenão. Ainda não estamos no fim do poço, só estaremos lá quando formos para Marituba, com uma arena semiacabada. Precisamos de homem serio, sem interesses pessoais e financeiros. Acreditaram em um homem de sobrenome importante, mas de personalidade interesseira, ajudado pelo seu vice e diretor de futebol. Nada deu certo, porque não poderia dar, haja vista a incompetência administrativa.

  8. E agora, LEÃO?

    A festa acabou,

    a luz apagou,

    o povo sumiu,

    a noite esfriou,

    e agora, LEÃO ?

    e agora, você ?

    você que é sem nome,

    que zomba dos outros,

    você que faz versos,

    que ama protesta,

    e agora, LEÃO?

    Está sem mulher,

    está sem discurso,

    está sem carinho,

    já não pode beber,

    já não pode fumar,

    cuspir já não pode,

    a noite esfriou,

    o dia não veio,

    o bonde não veio,

    o riso não veio,

    não veio a utopia

    e tudo acabou

    e tudo fugiu

    e tudo mofou,

    e agora, LEÃO?

    E agora, LEÃO ?

    Sua doce palavra,

    seu instante de febre,

    sua gula e jejum,

    sua biblioteca,

    sua lavra de ouro,

    seu terno de vidro,

    sua incoerência,

    seu ódio – e agora ?

    Com a chave na mão

    quer abrir a porta,

    não existe porta;

    quer morrer no mar,

    mas o mar secou;

    quer ir para Minas,

    Minas não há mais.

    LEÃO, e agora ?

    Se você gritasse,

    se você gemesse,

    se você tocasse

    a valsa vienense,

    se você dormisse,

    se você cansasse,

    se você morresse…

    Mas você não morre,

    você é duro, LEÃO !

    Sozinho no escuro

    qual bicho-do-mato,

    sem teogonia,

    sem parede nua

    para se encostar,

    sem cavalo preto

    que fuja a galope,

    você marcha, LEÃO !

    LEÃO, pra onde ?

    KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

Deixe uma resposta