Coluna: Podia ter sido mais fácil

Quando um time vence por goleada normalmente deixa a impressão de que jogou muito bem. Raros são os casos em que o placar nada tem a ver com os méritos do vencedor. O Remo goleou o Cristal (AP), ontem, e não se pode dizer que não houve merecimento, mas cabe observar a fragilidade do adversário e os muitos embaraços para chegar ao escore dilatado.
Depois de fazer o primeiro gol logo aos 6 minutos, abrindo caminho para um triunfo tranqüilo, o Remo abusou de finalizações erradas e chegou a irritar seu torcedor com a ausência de um definidor na área. Zé Carlos, o centroavante, cansou de perder gols em lances puxados quase sempre por Vélber, mais destacado jogador em campo.
Apesar das terríveis dificuldades de criação, as chances foram aparecendo naturalmente porque o Cristal errava passes no meio-campo e apresentava um buraco na entrada da área. Na vontade, através de Marlon pelo lado esquerdo e até dos volantes Danilo e Júlio Bastos, o Remo se fazia presente no ataque e quase foi para o intervalo com a goleada sacramentada.
No segundo tempo, diante das cobranças da torcida, Giba finalmente concordou em substituir Zé Carlos e Canindé, peças nulas em campo. Com Frontini e Gian em campo, a partir dos 20 minutos, o Remo se tornou consistente na transição para o ataque e os lances de área foram se sucedendo. Vélber puxou a jogada do segundo gol, marcado por Gilsinho, e fez o terceiro após tabelar com Gian.
Frontini desperdiçou um cabeceio, teve pouco espaço, mas tornou o ataque mais dinâmico. No apagar das luzes, Júlio Bastos fez (de cabeça) o quarto gol. Triunfo justo de um time que evolui, mas com percalços que poderiam ter sido evitados a partir da escalação de Gian desde o começo. Com um bom articulador, o jogo teria fluído melhor.
A insistência na escalação de Lima, Canindé e Zé Carlos, que não atravessam boa fase, além de desgastar os jogadores junto à torcida, torna o time mais travado, com embaraços até para trocar passes simples no meio de campo. Quando as peças certas entram, tudo parece mais fácil – e lógico. Contra adversários mais sólidos, esse equívoco pode ser fatal.  
 
 
O Paissandu voltou a empregar em Santarém a estratégia que já havia utilizado em Fortaleza. Jogou encolhido, esperando a hora de dar o bote. Desta vez, o plano deu certo, principalmente porque o artilheiro Bruno Rangel estava em tarde inspirada e não desperdiçou as duas chances que apareceram. Na segunda, fez um golaço, limpando a jogada com um giro e arrematando à meia altura.
Quando atacado, ainda no primeiro tempo, Charles Guerreiro soube posicionar bem seu time e contou ainda com a soberba atuação do goleiro Alexandre Fávaro. Depois de estabelecer a vantagem, tratou de fechar ainda mais o setor defensivo e deixou o tempo correr. Substituiu Fabrício por Alexandre e ficou à espreita de chances para contra-atacar. Elas foram raras e na melhor Tiago Potiguar errou o toque final.
Grande vitória, que consolida o Paissandu como principal time do grupo e dono da melhor campanha de toda a Série C.  

(Coluna publicada na edição do Bola/DIÁRIO desta segunda-feira, 16)

33 comentários em “Coluna: Podia ter sido mais fácil

  1. O remo criou um caminhão de chances de gol, mas q não foram aproveitadas. o placar poderia ser bem mais dilatado.
    Foi uma vitória merecida que deixa apenas a dúvida se o remo engrenou de vez ou foi a fraqueza do time adversário q ajudou.
    Resta aguardar cena dos próximos capitulos.

      1. Égua, já começou a inveja da camisa, eles não conseguem fazer uma que preste kkkkkkk

      2. Não precisamos descaracterizar nossa história! Agora, vem com esse papo,de mudança de camisas, só não fizeram igual a do Tabajara, porque o Flamengo se antecipou, se não já era!

  2. Uma coisa favoreceu a vitória remista, a mundaça no visual. Aquele azul fúnebre já motivava o adversário, por pensar que o Remo já entrava morto em campo. Se os torcedores do fúnebre gostaram é outros quinhentos, mais pelo menos não incomodou a visão da maioria.

  3. Zé Clone e Frontine se revezaram e não aconteceu. Essas indigações do Giba continua em débito. E o Canidé, não jogou ontem por que?

    1. Acho que, estava calor demais ontem denovo! Mais como assim, o time fez 4 gols! Te contar, indiçõens de Giba, são só piada. Por falar em Giba, o mesmo deuentrevistas todo prosa, te dizer, esse cara é só LOROTA.

  4. Te contar, encontrei uns amigos resmistas hoje, é os mesmos, estão agora achando que o Remo se encontrou, é com isso já estara na serie C. Te doido! Quanta idiotice achar isso, ainda mais quando o time, vence um adversário inesistente, acho que se o Remo tivesse jogado, contra o COLUMBIA de VAL DE CÃNS, teria levado um sufoco, da equipe do nosso colega de blog, Cláudio Santos…

    1. Ano que vem eles vão se encontrar com o Fortaleza pra fazer o clássico das leoas na série D.
      Isso se eles conseguirem vaga na série D.

  5. Finalmente uma vitória convincente e classificação antecipada (era pra ter sido muito mais cedo). Uma bela vitória para comemorar os 99 anos de reorganização do glorioso Clube do Remo, os 93 anos do Estádio Evandro Almeida e o jogo de nº 150 do Adriano com a camisa do Leão que estreou seu belo 3º uniforme. Gian e Vélber apesar de velhos provaram que são muito melhores que Gilsinho e Canindé.

    1. Te dizer! Ei amigo, é verdade que, vocês foram para a DOCA, comemorar a incrivel vitória sobre o timaço do Cristal, que de cristal não tinha nada, parecia, mais um vidro velho.

  6. Impressionante como vocês se incomodam com o Remo lá na Série D. À exceção do Cláudio que ainda insiste em enxer o saco da galera alvi-azul nas críticas ao Charles Guerreiro, não vejo ninguém se incomodando com a campanha do Papão na Série C, muito boa por sinal, faltando somente quebrar esse incômodo tabu de não ganhar fora do Pará (vitória em interior do Pará só conta para o Dinho Menezes que é um bobo da corte igual ao do outro lado, aliás importantíssimos para motivar as cornetas). Já disse que não chego ao amor cego do Cláudio pelo Giba, mas não o acho um “lári-lári” e tem exercido uma liderança positiva à frente do time, oscilando bons e maus momentos. O Remo é líder, classificado por antecipação e caminha a passos largos para sair do inferno. O Papão, pelo time que tem, apresenta as condições objetivas para subir à Série B, desde que acabe com essa história de só comer em casa e seu treinador seja m ais ousado.

    1. caro cassio, concordo com você, acho que o remo tem elenco para subir para série C, precisa ser muito melhor ecalado, principalmente, se tiver a “querência” de ser campeão.
      Quanto a ousadia de charles guerreiro….desde o jogo do palmeiras na copa do brasil essa caracteristica, ou falta dela para ser exato, já era notada. Embora, com o elenco que possui o paysandu briga não só para subir mais sim para ser campeão da série C.

    2. Só tem umpequeno detalhe caro Cássio! O verdadeiro campeonato da serie D. Vai começar agora para o Remo, então amigo, agora é que são elas! Tenha muito boa sorte com seu time, poís o bicho vai pegar, é você e sabedor disso.

    1. O lobo mal agora é infiel! Ele cansou de comer apenas a leoa desdentada. Agora ele pulou a cerca, é foi comer outro aninal quadrúpede. À vitima agora foi a pantera. Eita lobo arretado, é malino.

      VAMOS SUBIR PAPÃO!!!!!!!!

    1. Não se trata de sermos encomodados com o leão, sim o leão ser incomodado por nós.. O leão não pode ficar sossegado, senão cochila e o cachibo cai. Torcedor do Remo que deveria espertar a fera fica amendrontado juntamente com o bichano e se não fosse o Caxiado e Giba com estorinhas que empolga alguns, urubus já estavam estraçalhando o felino.

  7. Feliz e aliviado, mais aliviado que feliz, Giba mudou o discurso após o massacre contra o todo poderoso Cristal (bom lembrar que não é aquele que aqui esteve pela libertadores) e declara que e o time apresentou uma evolução técnica ( para o desastre que foi a apresentação anterior qualquer leigo sabe difereciar e aceitar a melhorar). “Temos uma equipe altamente técnica” acentuou o ilusionista, chegando ao extremo de exibicionismo ao dizer que o seu trabalho está sendo bem feito. O técnico do time visitante, Flávio Barros, reconheceu os méritos da vitória do Remo e disse que lamenta a fragilidade da sua equipe que precisa de reforços para evitar a desclassificação, momento antes Giba definiu o time do Cristal como forte e que estão no páreo. Para quem gosta de ser enganado taí um bem encomendado.

  8. AMIGOS POR ONDE ANDA O TAL FENOMENO AZUL QUE O CAXIADO TANTO PROPAGA DIZENDO QUE VAI FERVER, LOTAR O MANGUEIRÃO.
    SERA QUE OS MESMOS ESTÃO IDO LA PRO LADO DE MARITUBA?

  9. Impressionante como esse pessoal do azul desbotado presta atenção no marinho , até parece que estão na 1a divisão ; falar do REMO na 4a é a desgraça falar do infortunio. Se manquem , seus fanfarrões

  10. O o que é ser da 3a ou 4a divisão : São times que cometeram erros graves ( contratações , “gastos´´ ) e foram rebaixados ou que só agora surgiram no senário do futebol. Esse pessoal do azul desbotado se acha, parece argentino.São farinha do mesmo saco 3a e 4a .Vão ralar muito prá voltar à 1a

Deixe uma resposta