35 comentários em “Capa do DIÁRIO, edição de quarta-feira, 4

  1. gerson; se o tiago potiguar voltar sua posiçao de origem, jogando ali junto com o sandro, o papao tem tudo para fazer uma grande partida e quebrar esse incomodo tabu que ja dura quatro anos. a hota e essa; o momento esta bom. abraço sou seu fa~.

    1. O pior de tudo isso caro Berlli! Que o cara de rato, quando erado PSDB, foi massacrado pelos PMDBistas, é hoje está sendo amparado tanto por eles, é em um futuro próximo, pela PT também, te contar, politica é uma merda…Estou desiludido com isso tudo…

  2. Nao eh soh a politica paraense que eh nojenta, mas sim toda politica brasileira. Que Deus nos livre desse monte de parasitas.

  3. TRE aprovou candidatura de Jáder. Para que serve a ficha limpa? Fica claro que é mais um engodo e o Pará e todo o Brasil continuarão sendo roubados.

    1. É o pior de tudo Berlli, que o JB, saiu do governo por inteiro, mais nessa campanha, ele irá voltar a apoiar a reeleição da governadora, te dizer, o que o interesse, é a ambição faz com a cabeça das pessoas, é o pior detudo e que, o povo que se dane.

  4. Caro Gerson, a capa está bem sugestiva. Principalmente em relação ao aumento da energia de 11 por cento na nossa fatura mensal, que Almir Gagá-brielsenil e seu pupilo Jatene, à partir de 98 – lembram da venda concessão da Celpa p/Grupo Rede – nos “presentearam”. Além do quê, até hoje, não prestaram conta dos 400 e poucos milhões da negociata. Gabriel, Jatene, Jáder e Ana, nunca mais. Em 04.08.10, Marabá-PA.

  5. Caro Gerson, ainda sobre Almir Gagá-brielsenil. Quando o homem pisa e passa por cima da própria dignidade, deixa de sê-lo. Triste ocaso do cara de rato. Em 04.08.10, Marabá-PA.

  6. O Blog é um espaço democrático e cada um escreve o que quer, e por conseqüência, às vezes merecem réplicas. Particularmente não sou muito dado a replicar argumentos tolos e frases de baixa densidade pólítica que beira o senso comum, mas a notícia do Diário, a emblemática foto do Almir e as baixarias tradicionais do Berlli junto à frase infantil (quase imbecil) do Paulo Santos, ops, Paulo Cruz, me levaram a fazer algumas pequenas considerações:
    1. Quem vendeu a Celpa não foi o governo do PT.
    2. O Almir, tucano-mor que hoje anda de braços dados com Jáder na campanha do Deputado Juvenil, é o mesmo que governou o Pará por 8 anos, fez seu sucessor, em cujo período transformou os órgãos de comunicação do Grupo Maiorana em órgãos oficiais do governo, em detrimento ao Diário e cia.
    3. O Diário nesse período foi alvo de retaliações, deboches e baixarias permanentes de O Liberal, e o próprio Senador Jáder Barbalho só era chamado de Anhanga, apelido carinhoso dado por Almir e cia pela boca de Vic, Orly, Brasiliense e outros lacaios de igual porte.
    4. O Senador Jáder Barbalho, foi alvo de oposição do PT dentro dos limites do respeito e no campo da política. Nunca o Senador, muito menos sua família, foi alvo de ataques pessoais por parte do PT e de suas principais lideranças, diga-se de passagem, Jáder, sua ex-esposa e seus ilustres filhos, sempre foram tratados com o devido respeito por parte do PT, no campo do bom combate político. Um exemplo claro foi na campanha para prefeito de 1996, quando as ofensas à então Deputada Elcione foram assacadas da forma mais baixa e torpe contra a condição feminina por parte de seus ex-aliados à época, com o devido aval do grupo Maiorana e de Almir Gabriel, e o PT, manteve-se firme em sua serenidade, chegando ao 2º turno e elegendo o prefeito de então.
    5. Nas eleições de 2006, de recente memória, Almir, Jatene e o grupo Maiorana usaram e abusaram das ofensas ao Diário, ao Jáder e sua família, principalmente na figura do então candidato Priante, através de notas e recados
    em seus veículos. Mais uma vez a serenidade do PT foi a tônica e, dessa vez aliados, conseguimos impor uma fragorosa derrota à baixaria tucana com a eleição daquela que hoje denominam de Ana Judas.
    Esses são fatos que também poderiam ser lembrados a alguns que costumam contar a história de acordo com suas conveniências. Por fim, parabéns ao Diário do Pará por estar hoje revendo suas posições sobre o ex-governador Almir Gabriel, o que demonstra o grau de maturidade do jornal e a forma como sabe conviver com seu ex-algoz, sem mágoa e rancor.

    1. Nada neste mundo é inservível, mesmo que aparente. Se tivermos o interesse de dar utilidade a qualquer objeto, mesmo que obsoleto, encontraremos uma ocupação e assim damos vida até para seres bruto. Na postagem do Cássio de Andrade PT assimilei uma e tiro como ensinamento. ” Particularmente não sou muito dado a replicar argumentos tolos e frases de baixa densidade pólítica que beira o senso comum” Baseado nesta doutrina, nada tenho a comentar sobre ressentimentos alheios.

    2. Cassio Andrade, não é filho daquele politico que foi preso ?? acho que infantil e imbecil deve ser o sr seu pai ficha suja, respeite a opinião dos outros ok, se eu não gosto do pt o problema é meu, ok ! vá rezar pra ver se vcs ganham alguma coisa nessa eleição , concorda comigo Berlli ?

      1. Caro Paulo Cú, o Cássio Andrade que você se refere e filho de Ademir Andrade lider do PSB no Pará, não é o nosso colega de blog! Quanto o que você disse, sobre gostar ou não do PT amigo, digo o seguinte, gosto todo mundo tem o seu, mais eu lamento sua opção, todo povo tem o governante que merece! Outra coisa, é dizer que Ademir Andrade foi preso, sim foi, mais é o dono do grupo RBA, o patrão do Gerson, ele estava usando as pulseiras da honestidade, quando desembarcou de um avião no aeroporto internacional de Belém, te dizer em, tudo o que o amigo Cássio disse é a mais pura verdade, o problema que o nosso povo e cego, assim como você…

  7. Deputado, fora os comentários sobre os colegas, o espaço é democrático, bela e esclarecedora análise. O Dr. Almir grande médico e professor, péssimo político, deveria era estar rezando e pedindo perdão à centenas de celpianos que morreram prematuramente em consequência da privatização

  8. Política é a arte de interesses pessoais, Almir guarda consigo rancor e ódio, como vingança hoje come no prato de quem já vomitou sua ira e indgnação, de quem não era apenas adversário, mas inimigo. Qual o crédito que podemos dar a este Sr. depois de tudo o que falou dos homens que hoje apóia???” somos os bobos da corte ” eles riem e comemoram as nossas custas. Reproduzo aqui o que lí em outro blog: ” Essa é a demonstração do fisiologismo da suja política paraense. É a constatação de que os políticos, cada vez mais, só enxergam o que lhes convem pessoalmente.
    É indicativo para nós, eleitores, que a hora é de mudar, mudar mesmo e mandarmos esses políticos para o arquivo morto.
    Se o Pará é rico de belezas naturais, é pobre de gerentes da coisa pública.”
    Triste Estado do Pará……. a cada 4 anos entregamos aos nossos políticos “salvo conduto” e “procuração pública” , para fazerem o que bem entenderem no Estado.

    1. É amigo, o problema que nem todo mundo pensa desa forma, haja vista, o porque o Almir Gabriel, largou de mão seu ex-púpilo, é agora saiu do partido que ajudou construir, é agora se juntou com os mesmos caras, que em um passado recente detonou. Mais é o povo nessa hora, onde está?Tá cagado, te dizer amigo, é o tipo da coisa, por um paga todos.

      Mais um vez, o povo que se lasque com essa turma, Almir, Jatene, Barbalho…. Votem neles, e estaremos bemmmmmmmm fu……….

  9. É, parece que o Cássio come do mesmo queijo que a maioria dos políticos paraenses (e brasileiros) comem.

    Caro colega, que formação educacional você tem para desdenhar do colega Berlli? És Pós-doutor, Doutor, Mestre?

    Saibas que se tiverdes algum desse nível educacional, parabéns! Mas isto não lhe dá o menor direiro de desfazer (e diminuir) dos comentários dos colegas do blog.

    Berlli e companhia escrevem de maneira espontânea, sem demagogia.

    Apenas relatam o que sentem pelos nossos políticos, ou seja, desprazer em viver em um estado que tem políticos que olham apenas para o seu seio familiar e para seus cofres.

  10. Apenas para colocar alguma coisa no lugar. Sem hipocrisia, mas com rigor conceitual. Política é a luta pelo interesse público/coletivo/social. Fisiologia é a luta pelo interesse particular/privado/familiar.
    Conseguir o construto da confusão entre política e fisioligia foi o grande trunfo liberal. Assim, no meio dessa confusão, fazer política virou uma coisa suja.
    Na verdade o que se tem feito é descarada fisiologia.
    Política mesmo só para poucos. E esses estão envergonhados de participar! Em muitos caso são intencionalmente confundidos.

  11. Só tem um jeito de mudar tudo isso, a maioria dos votos serem nulos, aí teria de ser realizada outra eleição com candidatos diferentes.

  12. Otávio, amigo, não me confunda, por favor, com o nobre Deputado. Desde os anos 80, quando começei a lecionar nos convênios e cursinhos, uso o nome Cássio de Andrade. Antes eu usava Cássio Andrade, mas para evitar essa confusão, passei a adotar a preposição. Assim eu sou conhecido entre meus pares. O Andrade é de meu pai, radialista, cujo orgulho já o demonstrei em texto nesse próprio Blog em junho. Antes de ofender o nome de meu pai e de minha família, sr. Paulo Cruz, leia antes os posts anteriores. Isso é culpa do Otávio que vive me confundindo com o Deputado. Rs.

  13. Sim, e aproveitando para te responder, Carlos, doutorando em Ciências Sociais. O problema do Berlli (o que não é clonado) é que ele precisa sair do armário, mas no fundo e no fundão, é do bem. Só não gosta de gays, sapatões, feministas e petistas. Precisa fazer um estágio em Augusto Correa. Rs

  14. Cássio, pegando o gancho dessa conversa, creio que foste meu professor em um cursinho chamado Logos (em frente ao Ulysses Guimarães). Destes aula lá?

Deixe uma resposta