Tribuna do torcedor

Por Eduardo Almeida (educreedence@oi.com.br)

Não serei hipócrita e falar que não fui a favor da venda. Sim, eu fui, porém comecei a pensar na minha infância e relembrei que vi muitos ídolos no Baenão não só isso vi que aquele lugar  é como se fosse uma espécie de consultório de terapia onde todos entram e relaxam esquecendo seus problemas mesmo que momentaneamente. Fico triste em ver que o clube que aprendi a amar como um ente querido esteja acabando, não sou fanático mas sinto vontade  de chorar só em pensar que meu querido e amado CLUBE DO REMO pode estar próximo do seu fim. Como ainda vi que existe tempo para que não haja a venda, espero que não ocorra pois nunca vi alguém vender a sua casa para pagar dívidas e ir morar em um lugar melhor e com dinheiro no bolso. Não sou saudosista, pois tenho apenas 27 anos. Sou um dos milhões de torcedores que amam esse clube, Filho da Glória e do Triunfo, que com administrações de homens sérios sempre soube mostrar o que ele representa para a população do Norte – e, por que não, brasileira. Espero que a decisão tomada não afunde o meu amado e querido Clube do Remo.

7 comentários em “Tribuna do torcedor

  1. “Como ainda vi que existe tempo para que não haja a venda, espero que não ocorra pois nunca vi alguém vender a sua casa para pagar dívidas e ir morar em um lugar melhor e com dinheiro no bolso” ..Muito retórico , mas apenas retórico.

    A situação do Baenão assemelha-se àquela dos moradores de casinhas velhas, numa pequena vila na Alcindo Cacela com padre Eutíqueo ou da vila …na Fernando Guilhon bem próximo a Alcindo Cacela.
    Na primeira, a boa localização levou o lider a fazer um supermecado lá, uma das casinhas que que fica colado ao terreno que o lider comprou,valia 6 mil, caindo aos pedaços(cada de um primo meu) , na verdade só o terreno valia. Sabe a quanto o lider comprou? 30 mil.
    Na segundo, a paróquia de santo Antônio de Lisboa, que tem um igreja adjacente à (ex )vila Ciqueira magalhães, simplesmente comprou a passagem toda..hahaha..verdade, comprou todas as casas de um lado e do outro e de quebra ainda ganhou a passagem que terminava no muro da igreja. história meu amigo michel que morava la explica nesta conversa que acabei de ter com ele pelo bate papo.

    [16:21:05] ei mulek como era o nome daquela vila que tumorava?
    [16:26:17] pasagem sei lá
    [16:26:31] Vila Magalhaes Ciqueira
    [16:26:35] ah tá
    [16:26:44] pq?
    [16:26:58] cara quanto tu achas que valia a tua ksa a época? a igreja comprou um ap de 120 não foi?
    [16:27:32] eu to discutindo com pessoas que dizem que ninguém vende a casa e consegue ir prum lugar melhor com o dinehiro
    [16:27:33] cara…a igreja mandou avaliar e o cara falou q valia 75
    [16:27:39] eu vou usar o teu exemplo..
    [16:28:01] qunto eles pagaram pelo ap?
    [16:28:04] o papai avaliou e chegou no valor de 90
    [16:28:16] ai a igreja comprou um ap por 150
    [16:28:17] aehaeh
    [16:28:22] aahwhahwhhaw
    [16:28:23] uma boa troca
    [16:28:25] aehaehaeh

    Curtir

  2. Não é o caso do Baenão, pois a construtora está pagando míseros 33 milhões pelo Baenão+Carrossel, uma pechincha! O valor do patrimônio remista está sub-avaliado e todos sabem disso.

    Curtir

  3. Sou paraense e remista e há mais de dez anos moro em outro estado. Por ser do interior, aprendi a gostar do Remo ouvindo os jogos no rádio com meu tio, um remista fanático, talvez por isso não tenho nenhum saudosismo em relação ao Baenão. Na minha opinião, mesmo se o Remo não estivesse atolado em dívidas como está, e se não quisesse se desfazer do Baenão, ainda assim, um outro estádio maior e moderno teria que ser construído, pois a torcida do Remo é maior que de muitos times da Série A, alguns até campeões brasileiros e merece uma casa digna do seu valor. Respeito o passado saudosista de alguns, mas querer que o Remo permaneça mandando seus jogos em um estádio acanhado e velho é não gostar do próprio time (já pensou se a torcida do Barcelona por amor ao seu antigo estádio não tivesse permitido a construção do Camp Nou?).
    Muitos culpados tem surgido pelo atual momento do Clube, mas esquecem daquele que na minha opinião é o vilão não só do Remo, mas também de Paysandu, Fortaleza, Santa Cruz, ABC, CSA CRB, Cricúma e Juventude, ou seja o atual formato da Série B. Alguém já deve ter percebido que desde que a atual fórmula foi inaugurada, nenhum time grande rebaixado teve a menor dificuldade em retornar à elite. Ao contrário dos times do eixo Norte-Nordeste que estão em queda-livre rumo às séries C e D. Na minha humilde opinião, acho que os times médios do Norte-Nordeste deveriam criar uma entidade que verdadeiramente os representasse (tal como o CLUBE DOS TREZE) para exigir da CBF uma fórmula justa para as Séries B e C e que respeite as diferenças regionais tal como foi a Série B de 2001, ou seja, 28 times divididos em dois grupos de 14 cada, pois se o atual formato continuar, provavelmente todos acabarão como Remo e Santa Cruz. Tomem como exemplo, 2009 que foi um ano catastrófico para os times do Nordeste e nem assim, alguém tomou uma atitude a esse respeito.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s