Sucesso financeiro não está atrelado a vitórias

Por Fernando A. Fleury, blogueiro do ESPN

O sucesso financeiro de um clube está ligado à capacidade de seus gestores de administrá-lo dentro de um modelo seguro e profissional, que leve em conta controle nos custos e planejamento para aumento de receitas. Uma boa prova disso é o Nápoles, clube italiano mediano, que nos últimos três anos conseguiu alcançar resultados operacionais positivos e interessantes de serem analisados, sem ter levantado a Taça no Italiano. Claro que, temos de levar em conta, que na temporada 06/07 o clube alcançou a 2ª posição da Serie B italiana e com isso subiu de divisão na temporada seguinte, onde terminou na 8ª posição. A temporada passada, 08/09, não foi das mais expressivas para o clube, que terminou na 12ª posição, porém, mesmo assim, os resultados financeiros foram excelentes com lucro de 10,9 milhões de Euros. As receitas também tiveram um aumento expressivo, de 22%, passando para 108 milhões de Euros na temporada 08/09 e foram, na verdade, o grande impulsionador do clube.
A redução nos lucros de uma temporada para outra, mesmo com o aumento de receitas, de deve aos investimentos que o clube tem feito na aquisição de atletas. Nos últimos três anos a equipe italiana gastou quase 130 milhões de Euros na aquisição de jogadores e obteve apenas 11,5 milhões de Euros com a venda de atletas. Com isso a folha salarial passou de 20,9 para 24,7 milhões de Euros.

E onde está a fórmula do sucesso do Nápoles então?

Está no constante aumento das suas receitas. Ponto fundamental para o crescimento do clube. Neste ponto os napolitanos servem de modelo até mesmo para os clubes europeus. O clube saiu de uma receita de 76 milhões de Euros, temporada 06/07 para 108,2 milhões de Euros, temporada 08/09, um aumento de 42,4%.

E as dividas?

A administração não se esqueceu deste ponto e mesmo com maiores investimentos no clube conseguiu reduzir a sua dívida em mais de 22% e hoje somam 55,3 milhões de Euros. Pouco, principalmente se levarmos em conta os valores atuais arrecadados e a potencialidade do projeto.

E de onde veio este aumento?

O Nápoles conseguiu algo bastante difícil de ser atingido por outros clubes. Aumentou suas receitas nos mais variados aspectos, mantendo um equilíbrio importante na formação da mesma. A receita gerada com direitos de televisão, assunto tratado de forma ampla no último post, representou 47% das receitas totais – contra 49% em 07/08 – ou 51 milhões de Euros. O que representa um aumento de 17,8% em relação à última temporada.
O time italiano também não pode reclamar dos valores que entraram via patrocinadores. Estes tiveram um aumento de 11,3% passando de 18,6 milhões de Euros para 20,7 milhões de Euros.

Mas o ponto mais interessante de ser analisado é o fantástico aumento de 328% obtido nas receitas de merchandising e licenciamentos. Subiram de 0,64 para os 2,1 milhões de Euros em apenas uma temporada.

Apesar de responder por uma pequena parte da receita total do clube, o crescimento é prova de que a visão de longo prazo do atual dono, Aurélio de Laurentis, está dando certo e tem tudo para melhorar ainda mais. Basta ver a classificação atual no campeonato italiano.

A quarta posição e, com isso, uma eventual classificação para a Liga dos Campeões na próxima temporada servirá para consolidar o modelo escolhido e mostrar a todos que é possível crescer mesmo não vencendo títulos ou sendo uma das principais forças do país.

4 comentários em “Sucesso financeiro não está atrelado a vitórias

  1. A realidade europeia e diferente. O Napoli faturou, mas em compensacao nao torrou contratando craques caros. Soube que o Florentino, presidente do Real, nao esta preocupado com a gastanca, porque os socios pagariam as dividas. Clubes ingleses sao financiados por milionarios ou sao maquinas de lavar; logo, a reportagem vale pra Europa. Titulos trazem grana no Brasil, como o Inter campeao mundial e o Fla campeao do brasileirao, mas e claro que nao e so isso, haja vista a estrategia de marketing do curintia, que rendeu um baita patrocinio, embora o custo Ro-Ro seja elevado.

  2. Jorge, não importa as particularidades relacionadas as questões geográficas, se são clubes ou empresas,o que dá o sucesso financeiro é realmente a competência como são administrado as contas. Mesmo vencendo, como o caso do Flamengo e outros, suas dívidas aumentam a cada ano, não tem centro de treinamento e quanto mais ganham parece que que gastam o dobro. E o Internacional, podemos considerar o maior exemplo de que a competência de gestão administrativa está acima das vitórias. Mesmo perdendo libertadores,campeonato brasileiro, Recopa sulamericana, aumentou suas receitas . As vitórias são importantes e o gozo do torcedor,porém não as responsáveis pelo aumento de receitas.Por aqui, temos um exemplo recente de que quando mal administrado, você pode ser campeão de tudo, que o clube acaba no fundo do poço.

  3. Mas o clube acabou no fundo do poco pela ma administracao, nao pelas vitorias. No Brasil, vioria significa dinheiro sim. Exemplos? Se se classifica pra Libertadores, ganha. Se se classifica pra serie A, ganha. Se se classifica pra Copado Brasil, ganha. E assim por diante. Se o Curintia nao estivesse na Libertadores (ao VENCER a Copa do Brasil), duvido que teria o patrocinio que conquistou.

Deixe uma resposta