Remo tem quase toda a renda confiscada

Da parte que lhe cabia da renda do Re-Pa, o Remo só conseguiu pôr a mão em aproximadamente R$ 3 mil. A Justiça do Trabalho confiscou quase 100% dos R$ 170 mil a que o clube teria direito. Essa quantia será destinada ao pagamento de acerto trabalhista com o ex-volante Jurinha. (Foto: MÁRIO QUADROS/Bola)

29 comentários em “Remo tem quase toda a renda confiscada

  1. Jurinha! Juro que não me lembro dele. Deve fazer muito tempo. DRA KLAUTAU bem que poderia entrar com uma liminar para recuperar essa grana.

  2. Gerson, quem é Jurinha? o que ele fez jogando pelo Remo?

    Isso é um absurdo, assim nem Remo e nem Paysandu nunca vão sair dessa situação.

    Esse Jurinha, pelo nome, não deveria sequer vestir a camisa de um clube das tradições do Clube do Remo.

    1. Jurinha apareceu no mesmo período que o Balão, oriundo da região do Salgado. Quer dizer: já faz um bom tempo que ele passou pelo Remo. Foi titular por alguns jogos, mas normalmente ia no banco de reservas.

  3. é so aqui no PARÁ que tem esse tipo de coisa, esse TRT quer acabar com nosso futebol, o futebol nunca vai sair do buraco, leão e papão são os unicos times no mundo que pagam divida dessa maneira, vê se o TRT do Rio come tudoissode flamengo que deve 10 vezes mais que remo e paysanduvê se eles querem leiloar a gávea, isso sem falar em outros estados, esse TRT daqui tinha que ter vergonha de fazer isso com os falidos clubes do PARÁ, eles pensan que são melhores e que tem mais poder que os TRTS de todo o BRASIL, isso é uma sacanagem, assim o futebol paraense vai pro brejo….

    1. Por que culpar o TRT, se foram os dirigentes que não pagaram os funcionarios??

      Não entendo isso!!

      Enrolaram os caras, deram o calote, deixaram a bola de neve crescer e agora se sentem vítimas??

      fala sério!!

  4. MP,TRT,TODOS INCUMBIDO DE ACABAR DE VEZ COM NOSSO FUTEBOL SEM DÓ NEM PIEDADE,HOUVE ERROS PASSADOS?HOUVE,MÁS O QUE NÃO PODE É OS FUNCIONÁRIOS ATUAIS ESTAREM PAGANDO COM PRÓPRIO SALÁRIO.
    TAMBÉM ,100% DESSE JUÍZES SÃO FORASTEIRO,~POR ISSO NÃO TEM AMOR POR REMO ,PAISSANDU E NINGUEM AQUI DO PARÁ,NÃO SABEM DA HISTORIA DOS NOSSOS GRANDES,SÓ QUEREM PUNIR,PUNIR E PUNIR.
    MEUS PÊSAMES, NÃO PARA O FUTEBOL PARAENSE ,POIS ESSA LINDA TORCIDA JAMAIS VAI DEIXAR ELE MORREREM,MÁS SIM PARA O TRT E SEUS JUÍZES QUE JÁ ESTÃO MORTOS DE ESPÍRITO DE SENTIMENTOS A ANOS.

    1. O Nosso futebol está desse jeito simplesmente porque nós não nos impomos!

      Aceitamos tudo de cima pra baixo!
      Quando há tempos ventilaram a idéia de criar uma liga Norte-Nordeste, independente da CBF muitos dos dirigentes saltaram fora!!

  5. amigo ALBERTO, não questiono a cobrança e sim como ela e cobrada, clubes do sul devem 200, 300, 400 milhões e não pagam suas dividas assim, um exemplo o flamengo deve 400 milhões sendo assim prq não levam a gávea a leilão, e o palmeiras que deve 200 milhões porque não vendem o parque antártica e por aí vai amigo, e prq aqui no PARÁ o remo deve 10 milhões e paysandu deve 5 tem que vender seus estádios para pagarem essas dividas que não chega nem a 10% da divida do palmeiras por exemplo, e remo não paga né, e agora vem me dizer que o paysandú paga!!! o TRT tá acabando com nossos times, quando o time tenta formar um time forte como é o paysandú vem o TRT e bloqueia 80% da renda, aí como é que vai pagar esses jogadores. a divída tem que ser paga sim mas não dessa forma!! abraços a todos

    1. Diego, é claro que em parte tu tens razão, mas o que digo é que essa situação já vem de muito tempo. Inclusive, com toda a certeza, já houveram acordos entre as partes envolvidas, sem que os clubes as cumprissem!!

      E aí??se a justiça do homens está errada, termos que esperar a Divina?

      Porque até agora não teve solução?/

      repito o que disse anteriormente: não nos impomos!!

      Porque não criar outa liga??

      A CBF é uma rede privada, logo, é possível ter concorrência!

      Nào me pergunte como, mas tem sim possibilidades!

  6. É triste. É doloroso. É divida que tem de ser paga. Sirva a lição e não façamos o que não podemos. Delírios não pagam dívidas. O sentimento forte que as torcidas nutrem pelos 2 rivais não se extinguirá se um deles deixar de ganhar seja lá o que for. Pés no chão e uma dose diaria de SIMANCOL é a receita indicada e que leva tempo para ter efeito.

  7. Caro Diego,
    O Alberto só tá afim de tirar um sarrinho… Não acredito que alguém que não estivesse de brincadeira encarasse um assunto tão importante aos nossos clubes dessa forma.

    1. Sergio, é claro que tô tirando um sarrinho com o remo. mas sei perfeitamente que a coisa é séria.

      Acompanho os jogos, amo o futebol paraense, e, apesar de não morar mais em Belém, sempre vou aí. Sempre mesmo!! Na verdade, quase todo o mês!

      No Pará, não é só o futebol que vai mal, a nossa economia, falta de emprego e de oportunidades, que indiretamente contribuem para a crise no futebol. Economia ruim torna o estado fraco, elenão consegue se impor pra nada!! Ninguém nos houve. E o pior, não há nada no horizonte que clareie a estrela solitária da “SPICA”. (Gerson, essa estrela solitária não é o nosso botafogo viu?..rs!)

  8. Jurinha veio do castanhal para o remo em 1999, foi titular na campanha do remo na joão Havelhange de 2000 ao lado de Daniel Edgar.
    Acho que omeio do Remo era Agnaldo??(Não lembro o primeiro volante),Alexandre,Jurinha e Daniel Edgar.

  9. Durante muito tempo os clubes ignoravam a legislação trabalhista e esqueciam que não se podia demitir assim, sem mais nem menos, um empregado.

    Da mesma forma com que ocorre com qualquer empresa comercial comum, existem uma série de formalidades na relação de emprego que caso forem ignoradas cusam bastantes problemas. E vale ressaltar que a justiça do trabalho é conhecida por ser a área mais rápida e eficiente do judiciário brasileiro.

    Espero que eu não esteja enganado, e que esse tipo de tratamento por parte dos cartolas paraenses seja diferente atualmente.

    Um dos maiores invetimentos que um clube deve manter hoje é criar e manter uma excelente comissão jurídica/trabalhista, principalmente para atuar na prevensão. O dinheiro que se perde nisso hoje entre os clubes paraenses é gigantesco.

  10. Fernandes,
    E que seja urgente, a formação de Departamento Jurídico/Trabalhista, nos clubes: Leão e Paysandu.
    Se deve, tem que pagar, mas, se o Remo tivesse uma área jurídica competente, teria poder de barganha e assim, fragmentava esse débito. É bom que se diga, também, que a Instituição (Clube do Remo) em si, está completamente em descrédito com o segmento Justiça do Trabalho. Culpa da atual presidência? Claro que não, mas cabe a ela, amenizar às irresponsabilidades da comissão presidencial anteriores.
    Meu caro Gerson Nogueira: Não há um acordo em que este fixa o percentual para o confisco, tipo 30%?

  11. Nao e um privilegio da nossa capital. O America esta na mesma e a justica carioca vai leiloar a sede social do Mequinha, que vale mais de 18 milhoes e o lance inicial sera de 9 milhas. A divida de 1 milhao e relativa a construcao do estadio Giulite Coutinho. Os cariocas que se preparem, porque se a moda pegar…

    1. É verdade, cheguei pra morar aqui em Maceió, e como gosto muito de futebol, peguei o carro e dei uma volta pela cidade.
      Perto da Lagoa, tem a sede do CSA, que está abandonada por dívidas.Inclusive o time (que tem uma enorme torcida) nem disputando o estadual está!!

      E os caras aqui também adoram os times locais!!

      Por isso que digo: A CBF não tá nem aí pro Norte-Nordeste. Uma nova liga cairia bem!!

Deixe uma resposta para Alberto Lima - Maceió Cancelar resposta