Leãozinho se classifica na Copa S. Paulo

Com um gol aos 44 minutos do segundo tempo, marcado por Peterson, o Remo derrotou o Al Hilal, da Arábia Saudita, por 1 a 0 neste sábado, em jogo válido pelo Grupo U da Copa São Paulo de Futebol Júnior. Com o resultado, o time paraense chegou aos seis pontos na classificação, se igualou ao Atlético-PR, mas obteve a vaga para a segunda fase de competição pelos número de gols marcados. 
Pela manhã, o Atlético-PR derrotou o Paulínia, também por 1 a 0, com gol Bruno Furlan. O time paranaense atingiu os seis pontos e assumiu temporariamente a liderança da chave. Para se classificar, no entanto, dependia de um tropeço do Remo, para o qual perdeu, na última quarta-feira, por 2 a 1. 
Apenas o campeão de cada grupo se classifica automaticamente, mas o Furacão ainda pode obter uma das vagas para a fase seguinte. Para isso, terá que aguardar o encerramento da primeira fase, neste domingo, na qual serão definidos os nove melhores segundos colocados, no geral do torneio. (Da Rádio Clube)

15 comentários em “Leãozinho se classifica na Copa S. Paulo

  1. O mais engraçado, Gerson, é que pensei que só fosse sofrer com o time principal. Conseguir a classificação, nessas condições, amigo, vou te contar. Em todo caso, Parabéns ao Leãozinho.

  2. O Cláudio só olha as coisas pelo lado ruim, chega a ser chato!

    Deu pra perceber que os times dessa chave se equivalem, tanto que nem o Atlético PR que tem uma estrutura melhor conseguiu se sobressair.

    Já o time árabe, pelo jogo de hoje, mostrou que se tivesse um tantinho mais de técnica poderia ter se dado melhor na competição.

  3. Desculpe Diogo, mas não conseguiria me enganar. Juro que gostaria de ser como vc, mas não consigo.

  4. Isso prova que eu estava certo. Se dermos um minimo de estrutura, o que nao e o caso do Remo, a garotada responde. No bicola, querem acabar com o sub 20, quando na verdade deveriam extinguir o profissional, para estruturar a base. No Leao, tambem deveriam fazer isso.

  5. O Remo está tendo surpreendentes resultados, mesmo sem estrutura e sob a descrença geral. Uma boa lição ao LOP, que extinguiu o sub-20, já preparando o terreno para eliminar as demais categorias também…

  6. O Papãozinho anos atrás já fez até melhor, e o PAYSANDU nada lucrou, pois nenhum daqueles jogadores se firmou no time principal.

    1. o paysandu não lucrou prq sua diretoria é iconpetente, sou remista e tbm não quero que a diretoria do leão tbm não aja como o nosso rival, valeu leão e força na sua caminhada na copinha.

  7. Por curiosidade, aqui está a escalação do time bicolor que chegou à terceira fase da Copa São Paulo de 2006:

    Evandro; Hugo, Cristóvão, Anderson e Rafael Vieira; Wellington, Daniel, Felipinho e Rafael Oliveira; Rodrigo e Nélio.

    Nomes conhecidos hoje, somente Rafael Vieira e Rafael Oliveira (ambos levaram o clube à justiça)…

    A grande maioria simplesmente desapareceu! Nem por times pequenos estão jogando, o que demonstra a total desilusão com o esporte. Se o time foi tão longe, alguma qualidade devia ter. Por que não se aproveitou ninguém? Lamentavelmente é fácil de entender: a preferência pela contratação de “bondes” de fora. Esta é a resposta…

    Risco que os atletas do Remo correm se o clube não souber lidar com eles…

  8. Por que nao deram certo? Havia profissionais de psicologia, servico social e fisiologia na comissao tecnica? Quem era o tecnico? A garotada estudava? Tinham apoio financeiro? Onde moravam? Onde treinavam? Se alguem souber responder todas a essas perguntas, da pra saber porque os bicolores nao deram certo. Alias e suficiente que um jogador de uma geracao de certo, rendendo lucros para o clube.

  9. Cleiton, o grande problema é que as divisões de base de Remo e Paysandu, não existem. Quando um jogador, como por exemplo o Bernardo do Paysandu, se destaca, não adianta vc ter o mesmo no grupo, apenas para compor, o jogador teria que ser emprestado, urgente, para ganhar rodagem, mas não, eles preferem deixá-lo no grupo, mesmo sem ser aproveitado, atrasando salário, o que pode fazer com que esse jogador o leve para a justiça, mais tarde. No Papão, estão acabando com o Moisés. O mesmo, já era pra estar num Águia, Cametá ou Tucuruí, para ganhar corpo e desenvolver mais seu futebol, ou alguem pensa que: “Não mas esse ano, ele vai jogar no Papão”. Cleiton, essa Diretoria tinha que ter uma conversa com o Técnico, para liberar os que se destacaram na base, para times mais organizados entre os médios do Futebol Paraense(como os que citei), pois só assim, seu Técnico iria acompanhá-los, até melhor.Note, que Moisés, já está no grupo a pelo menos 2 anos e, praticamente, sem jogar, daqui a pouco, ele some, como os outros. É isso que estava me referindo, quando contrataram o Barbieri, pois é Técnico pra temporada e, como tal, está contratando, com o objetivo de salvar o ano.Isso é bom para ele e para o Papão, mas para os jogadores da base do clube … . Por isso, preferiria, tanto para Remo como Para Paysandu, um Técnico de planejamento a médio e longo prazo, como os que já citei anteriormente.

  10. Sei que “teias negras” direcionam o nosso futebol! E por isso devemos estar “discutindo” a sua aplicabilidade e seus efeitos, sempre. Mas sei também que, nunca se chegará à perfeição do nosso futebol (o azulino) e do Planeta e que, portanto, podemos, sim, comemorar às pequenas vitórias. Leãozinho: Parabéns.
    Quanto às oportunidades aos jovens atletas, elas só acontecem quando as torcidas pressionam das arquibancadas pedindo tal fato ou então quando não resta mais ninguém, aí, a comissão resolve lançá-los na cova do Leão ou do Papão, como “O salvador da Pátria” e, não dando certo os mesmos voltam ao cenário pervertido do “não te conheço”. Evidentemente, que sem trabalhar essa questão de forma adequada, as chances da “coisa” dar certo beiram entorno de 0%, o que é degradante para Remo e Paysandu, já que se transformaram em Clubes falidos financeiramente e que, portanto, sem condições de bancar contratações de jogadores bons para buscar objetivos.

Deixe uma resposta