5 comentários em “Cruzeiro 1, Palmeiras 2

  1. A arbitragem precisa ser tratada como caso policial. Ontem foi um assalto a frente de milhares de testemunhas. A lei deve ser mais severa porque as penas previstas e nem sempre aplicadas, não inibe o mal intencionado a operar. Duas boas equipes, bom jogo mais um juiz irritante, no mínimo.

    1. O Cruzeiro sentiu na pele ontem o que o Botafogo vem sofrendo há, pelo menos, três campeonatos brasileiros – em 2007, era caso para o tribunal de Haia, tamanha a roubalheira dirigida.

  2. Sei não…
    No primeiro “penalti”, o Kléber visivelmente escorregou. Aquela parte do gramado provocou diversas quedas durante a partida.
    E no segundo foi uma disputa normal. No máximo, discutível. Enfim. Não consigo defender “teses mirabolantes”. O Cruzeiro teve posse de bola mas não sabia o que fazer com ela. E o Palmeiras…
    Aquele segundo gol foi demais. O jogador verde roubou a bola tocando para o Cleiton Xavier. Este deu um lançamento perfeito para o Love e caixa…
    Gerson, você malha o artilheiro do amor. De fato, o das trancinhas, não tem condições de jogar na seleção. Mas joga em qualquer clube no Brasil e em 98% dos clubes europeus.
    A velocidade, o drible no goleiro e a finalização certeira. Poucos por essas bandas dão conta de fazer aquilo. Garantiu 2 pontos para o Palmeiras. Pode ser o do título.

  3. Após o jogo dop São Paulo comentei que o resultado de domingo teria aberto o caminho do título ao Palmeiras. O Cruzeiro, francamente, é um time meia-sola: começa bem, faz 1xo, mas rapidamente,em questões até de minutos, sofre virada. Aí, fica naquele domínio que não leva a nada, com jogadores que irritam ao perder tanto gol, incluindo-se esse dublê de craque chamado Kléber que jamais irá vestir a camisa da seleção com esse futebolzinho doméstico. Foi assim na decisão da Libertadores, na derrota para o São Paulo e ontem: 2×1 de virada. Agora, Matheus, as câmeras de todos os canais foram cristalinas: dos três penais não marcados, pelo menos dois, foram legítimos. Teve um na cara do árbitro. Se não foi desnonesta, no mínimo a arbitragem de ontem foi fundamental para a arrancada do Verdão ao título. Dá a impressão que apitou pensando na próxima rodada, pois olha só: o Palmeiras vai pegar o Atlético Paranaense em casa (barbada) e o São Paulo, único candidato à concorrer ao título com o Verdão agora, pega o Coringão (pedreira braba). Sem pensar que o tricolor joga o clássico psicologicamente abalado pelo provável resultado de sábado. Na verdade, Gérson, a decisão do campeonato será nesse fim de semana e acho que o Palmeiras já pode comemorar antecipadamente o título, caso vença e o São Paulo perca. Sou tricolor, mas nunca morri de amor es pelo Muricy e não me sinto contemplado com o título do ano passado, pois o São Paulo dirigido pelo técnico se baseava no seguinte esquema: goleiro excelente, zaga forte, marcação cerrada, porrada no meio e chuveirinho. É o que vejo, de novo no Verdão.

  4. É isso aí Matheus, rs…li os comentarios e ninguem escreve que o CR$ jogou com um a mais praticamente todo o segundo tempo e que o 2º gol do Palmeiras saiu após a expulsao do Armero…he he he he …

Deixe uma resposta