Ainda sobre Beatles Remasters

41_239-beatttttt

O engenheiro Alan Rousse, um dos responsáveis pelo trabalho de remasterização dos 13 álbuns dos Beatles, revelou que as versões em estéreo sofreram uma equalização discreta para melhorar o som, mas as versões em mono, disponíveis apenas em uma caixa especial para colecionadores, não passaram por esse processo. Ele conta que houve uma filtragem para remover imperfeições técnicas tipo sibilâncias, erros de edição, hiss das fitas, mas não se mexeu em coisas como rangido de pedal de bumbo, respirações e barulho de lábios, consideradas parte da performance Beatle.

O tempo gasto nesta remasterização – quatro anos a partir do começo de 2005 – é um indicador do cuidado da equipe com o acervo que tem o unânime status de “sagrado.” Houve um alentado período de testes antes de se começar o trabalho propriamente dito. As masters estavam em boas condições, apenas com um pouco de ferrugem. Apesar de existir um backup digital desde 1991, partiu-se dos originais.

Os discos remasterizados são “Please Please Me” e “With the Beatles,” ambos de 1963; “Meet the Beatles!.” “A Hard Day’s Night,” e “Beatles for Sale” de 1964; “Help!” e “Rubber Soul” de 1965, “Revolver” de 1966; “Sgt. Pepper’s Lonely Hearts Club Band” e Magical Mystery Tour ( Na Inglaterra saiu como EP, nos EUA como LP e acabou incorporado à discografia como LP) de 1967; “The Beatles” [White Album] de 1968; “Yellow Submarine” e “Abbey Road” de 1969 e “Let It Be” de 1970. As coletâneas “Past Masters Vols. 1 e 2” que complementavam a discografia britânica foram reunidas num único disco duplo com capa preta.

A gravadora EMI calcula que as peças avulsas estarão na faixa de 35 a 40 reais. A caixa em estéreo em torno de 800 reais e a caixa em mono, 950 reais. Os avulsos estarão nas lojas dia nove próximo e as caixas dependem de importação e só serão despachadas do meio para o fim deste mês. (Com informações do blog Jam Sessions)

3 comentários em “Ainda sobre Beatles Remasters

Deixe uma resposta