Razões tucanas para a CPI da Petrobrás

Do Conversa Afiada:

Os tucanos querem desmoralizar e desestabilizar a maior empresa brasileira para servir a seus patrões: os privatizadores. Fernando Henrique abriu a exploração aos grupos estrangeiros na esperança de destruir a Petrobrás e vendê-la.

Fernando Henrique era a favor da privatização da Petrobrás. Ele e aquele que ele chama de “brilhante”, Daniel Dantas.

Daniel Dantas recebeu de Antonio Carlos Magalhães a incumbência de estudar a privatização da Petrobrás como forma de o PFL contribuir com o governo que se iniciava, o de Fernando Henrique Cardoso.

Como primeiro passo do marketing de privatização da Petrobrás, os cérebros que cercavam Fernando Henrique iam mudar o nome da empresa para “Petrobrax”, marca evidentemente mais globalizada… O sufixo “bras” provocava comichão em Fernando Henrique, que, em entrevista à Revista Piauí, qualificou a solenidade do 7 de Setembro de “uma palhaçada” (ele deve comemorar o 4, o 9 ou o 14 de Julho, em silêncio).

Na superfície, os senadores tucanos querem a CPI para salvar o mandato. O objetivo, porém, corre em águas profundas.

O que os tucanos querem é impedir que se crie uma nova agência estatal para administrar o pré-sal e, como na Noruega, através de um fundo de investimento, transferir os recursos para a educação.

Os tucanos, como os seus antecessores, Assis Chateaubriand e Roberto Campos, estão a serviço do capital estrangeiro.

Tomara que a ministra Dilma Rousseff e o presidente Lula, nos palanques da campanha de 2010, digam assim, com todas as letras: o Serra vai privatizar a Petrobrás.

(Paulo Henrique Amorim)

11 comentários em “Razões tucanas para a CPI da Petrobrás

  1. Bom dia, Gerson. O farol de Alexandria já meteu sua boca suja a respeito da Petrobrás. Esse cara deve ser uma das pessoas mais amarguradas e invejosas com o sucesso do Lula, principalmente a nível internacional. É um bobalhão que sequer respeita a liturgia do cargo que exerceu. Chamou os aposentados de vagabundos e se tornou o pior deles. Essa “tucanalha” inteira vai morrer de gastrite nervosa.

  2. João Júlio, não se trata de Pró-Lulismo. Tenho críticas ferrenhas à gestão de Lula, inclusive não sou eleitor do PT e de nenhum partido, e olhe que já fui petista convicto, embora nunca tenha sido orgânico (filiado).
    A questão que se coloca é a seguinte: o que as privatizações trouxeram de bom, de fato, para o país. Elas representaram (e representam) os interesses do conjunto da sociedade brasileira e seus anseios ou a acumulação e concentração de capital/lucro por parte dos “investidores”, ou seja, os grupos representativos dos extratos mais altos da economia nacional e global?
    Eu cravo, sem pestanejar, no interesse dos últimos.

  3. João Julio, se você se referiu ao meu comentário, perdeu seu tempo. Sou inteiramente a favor da pluralidade de pensamentos (aliás, briguei muito por isso) e vou continuar expondo meu ponto de vista, independente de você se irritar ou não. Se você está com saudades dos tucanos utilize seu tempo em prol desse ideal. Só criticar o livre pensar dos outros não leva a nada.

    1. A questão é muito simples senhor Sérgio Soeiro é preciso analisar os fatos é óbvio que a sucessão presidencial esta em jogo de um lado, o governo Lula continuando sua política assistencialista eleitoreira a fim de eleger a combalida sucessora do senhor Zé Dirceu, do outro uma oposição cheia de ódio pronta para assumir o poder custe o que custar e já começa atirando para todos os lados, como o PT e aliados faziam quando ocupavam a saudosa esquerda política brasileira cujos resquícios permanecem em partidos socialistas nanicos representados pelo PSOL que convenhamos no momento não têm qualquer expressão política no Brasil. Isso é só o começo daqui apouco alguns políticos começam a serem algemados dizendo-se perseguidos politicamente, assessores escondendo dinheiro em roupas intimas enfim todas as mazelas eleitorais possíveis e impossíveis. Eu não tenho qualquer tendência tucana contudo é preciso investigar o que esta acontecendo com a estatal PETROBRÁS e quanto a questão de privatizações ocorridas no processo Neoliberal implantado pelos tucanos em alguns casos foi um mal necessário principalmente nas questões de bens de serviços públicos como no casos de telefonias e energia elétrica que convenhamos melhorou significativamente seus serviços(apesar de doer no bolso do brasileiro) mas sou contra a privatização da PETROBRÀS como fui contra a Privatização da Vale, abraços senhor.

      PS O ex-presidente FHC também e contra a privatização da PETROBRÀS segue abaixo a afirmação disto.

      “Quando do debate sobre a quebra do monopólio do petróleo e da transferência para as mãos da União do controle do subsolo, em carta ao Senado da República, explicitei meu ponto de vista contrário à privatização da Petrobras”.

      Retirado do site do PSDB.

  4. A OPOSIÇÃO vai se queixar de uma INDIGESTÃO causada por uma “PIZZA” de ENERGIA LIMPA. A OPOSIÇÃO vai se queixar também de uma EMBRIAGUEZ causada por uma “PIZZA” com molho de ETANOL à base de CANA de AÇÚCAR. A OPOSIÇÃO vai AUMENTAR o tamanho do seu próprio “QUEIXO” e depois “ela” não vai entender o motivo de ter sido “NOCAUTEADA” nas próximas eleições. O chato é que depois de tudo isso vai aparecer de novo aquele bando de “CANSADINHOS”. -Haja SACO!

  5. Não vejo as privatizações como um mal necessário. Se o problema era a operacionalidade do serviço público – o discurso maior que justificava as privatizações – por que então não dinamizá-lo, ao invés de simplesmente entregá-lo à empresas que, nos primeiros anos após a compra das estatais, lucraram o suficiente para para arrematá-las mais de 10 vezes? É a velha máxima de se “matar o boi, pra acabar com o carrapato”. Muito da capacidade destas empresas em “captar recursos” – eu chamo de especulação pura – advém das cláusulas dos contratos de concessão de serviços da maioria destas empresas, onde está previsto o aumento anual das taxas a serem cobradas pelos serviços de telefonia e energia elétrica por exemplo, sendo que isto é uma afronta, pois muitos desses aumentos estão acima da inflação e não levam em conta os índices do IPC. E o que é pior, estão muitas vezes acima de tal índice, enquanto o salário mínimo sofre aumentos irrisórios.
    Se as privatizações melhoraram a qualidade do serviço prestado depende do ponto de vista.
    As empresas de telefonia, só para citar um exemplo, são campeãs de queixas junto ao Procon.
    Sem contar que as estatais foram vendidas a “preço de banana” como se diz por aí.
    Lula foi continuísta ao garantir a permanência dos contratos vigentes com as concessionárias que assumiram as ex-estatais. Não é justo pagarmos pela inoperância do Estado. E as privatizações continuam a onerar o trabalhador, infelizmente.

  6. Duvido que qualquer governo, seja petista ou tucano, abra mão de uma empresa estratégica como a Petrobrás. Afirmar que os tucanos pretendem privatiza-la, como os governistas estão apregoando e tem eleitor acreditando, faz parte do RExPA de 2010.

  7. João Júlio, como sabemos, política é um jogo. Logo, você tem que saber usar as armas que estão a seu dispor. O que você chama de “assistencialismo”, (certamente você deve estar bem na foto) para milhares de famílias é simplesmente a diferença entre comer uma semana, ou não comer. Discuto este assunto o quanto for preciso por ser conhecedor do mesmo. Você sabia que a família que recebe o bolsa-família, não é a principal beneficiada? O Bolsa-família é uma grande sacada econômica. Vou lhe dar um exemplo do qual sou conhecedor (mas vale para todos). Em São Caetano (sou amigo do prefeito) visitamos uma comunidade de cerca de 1.500 famílias (também são gente, tá?). Como a comunidade não tem meios de subsistência, praticamente todos recebem o benefício, que dá uma média de R$ 95,00 para cada família. Ora, este dinheiro não dá pra muita coisa, não é mesmo?… É aquilo que os tucanos e demos chamam de “bolsa-esmola”. Mas dá pra comer durante uma semana, pelo menos. Se você somar 1.500 vezes 95, dá R$ 142.500,00. Este dinheiro vai beneficiar diretamente o comércio no varejo; micro, pequeno e médio empreendedor. Esta é uma receita que passou a entrar mensalmente num lugarejo que até então não tinha absolutamente nada. Você acha pouco?… Amigo, não é à toa todo este prestígio conseguido pelo Lula. No mesmo período de segundo mandato do seu FHC, ele estava com 22% de aprovação. Em relação às privatizações, posso lhe garantir que esta manobra foi o maior crime de lesa-pátria da história do Brasil. Não vou entrar em detalhes, mas só posso lhe adiantar que a Rede Celpa está prestes a ser retomada pelo governo, por quebra de compromisso. Você sabia que este golpe dos privacionistas nem é tão original? Ele já ocorreu outras duas vezes, só aqui no Pará. É assim: o governo cria a prestação de serviço da energia elétrica, o negócio cresce e abre os olhos dos magnatas. Estes elegem alguém para governar e defender seus interesses. Na direção da empresa são colocadas pessoas cujas funções é tornar a empresa “inviável”, principalmente aos olhos da população (aí entra a mídia vendida). A empresa é desmoralizada e vendida a preço de banana. Mas a maior maldade do golpe vem a seguir: os compradores não desembolsam praticamente nada; o financiamento total vem de empréstimo via BNDS, com carência de 20, 30 anos. O novo dono faz um “enxuga” geral: demissões, corte de treinamentos, contratação de mão-de-obra barata, etc. Ganha dinheiro (e remete à matriz no exterior) durante 3, 4, 5 anos… Mas aí começam a aparecer as mazelas da falta de treinamento, recursos de mão-de-obra, o negócio começa a dar prejuízo, aí ele deixa de pagar os fornecedores, os supridores da energia a ser repassada à população, etc. Aí o governo é obrigado a retomar aquele serviço. Você conheceu a Pará Eletric? Pois é… Você defende FHC… Você conhece REALMENTE o episódio da passagem da reeleição no congresso?… Fico por aqui. Obrigado gerson.

Deixe uma resposta