Dominado pelo bolsonarismo, vôlei “absolve” Wallace e desce ao fundo do poço

Depois de ter lançado uma enquete na internet ameaçando assassinar o presidente Lula, posando com uma escopeta de calibre 12 na mão, o jogador de vôlei Wallace, que havia sido punido com suspensão de cinco anos, teve a pena repentinamente reduzida para três meses! Um acordão firmado entre a Confederação Brasileira de Voleibol (CBV) e o Comitê Olímpico Brasileiro (COB) vai garantir ao bolsonarista-raiz uma espécie de absolvição disfarçada.

Após negociações encaminhadas nos últimos cinco dias, ficou acordado que a CBV pagará uma multa (simbólica) ao invés de ser suspensa por conivência pelo Conselho de Ética do COB e que Wallace “aceitará” um gancho de não mais que 90 dias, que não terá aplicação prática, já que começará e terminará durante o período de férias dele.

Wallace, na prática, ganhou um bônus pelo ato de intolerância e incentivo à violência contra a maior autoridade do país. Ficará tudo por isso mesmo, como se ele não tivesse cometido um crime previsto na Constituição brasileira. O vôlei cava um lugar na hist´oria mais obscura do desporto nacional, fazendo jus à fama de modalidade mais contaminada pela extrema direita.

A enquete que Wallace publicou nas redes sociais, logo após a vitória de Lula, tinha como pergunta a seguinte frase: “Daria um tiro na cara do Lula com essa 12?”.

Um comentário em “Dominado pelo bolsonarismo, vôlei “absolve” Wallace e desce ao fundo do poço

  1. Dar status de Justiça a chamada Justiça Desportiva é uma piada. Não só por esse episódio, mas também por outros grotescos, do mesmo naipe.

Deixe uma resposta