Imprensa francesa aponta irregularidade no terceiro gol da Argentina

A imprensa francesa França está inconformada com a arbitragem da final da Copa do Mundo, que coroou a Argentina como campeã. A imprensa aponta irregularidade no terceiro gol dos argentinos, marcado por Messi na prorrogação. O L’Equipe, um dos maiores jornais esportivos da França, relembra o regulamento da Fifa e diz que o terceiro gol da Argentina deveria ser anulado, porque jogadores argentinos teriam invadido o gramado do estádio Lusail antes de a bola ultrapassar a linha do gol.

A manchete do jornal é: “Por que o terceiro gol da Argentina não deveria ser validado”.

“O segundo gol de Lionel Messi, na prorrogação, deveria ter sido anulado pelo árbitro da partida, Szymon Marciniak. Vários reservas argentinos já estavam em campo antes da bola cruzar a linha de gol de Hugo Lloris”, escreve o L’Equipe. Para sustentar o argumento, a publicação até usou uma imagem do momento do gol e da invasão.

Segundo a Fifa, autoridade máxima do futebol, caso um gol seja marcado e o árbitro reparar antes do reinício da partida que uma pessoa extra estava em campo de jogo, o juiz deve anular o gol. Ou seja, o árbitro não reparou a invasão, apontou para o meio de campo assim que o gol foi marcado e reiniciou a partida. Assim que a bola voltou a rolar, não existia mais a possibilidade de anulação.

Deixe uma resposta