Sob cuidados paliativos, Pelé gera comoção e vigília na mídia global

Por Nelson de Sá, na Folha de SP

Jornais dos EUA à Rússia retratam o impacto da notícia de que o ex-jogador já não responde à quimioterapia

A revelação de que Pelé não responde mais à quimioterapia e está em cuidados paliativos levou a uma sequência de imagens em sua homenagem no Qatar e de relatos na cobertura da Copa, em tom de vigília pelo ex-jogador brasileiro. O New York Times destacou a imagem acima, de projeção no hotel The Torch Doha, com o enunciado “Do lado de fora do estádio, uma mensagem de melhoras para Pelé, de volta ao hospital”.

No texto, “ele não está mais respondendo aos tratamentos de quimioterapia e foi transferido para cuidados paliativos, sugerindo que não serão tomadas mais medidas agressivas para combater seu câncer”. Na também americana CNN, ouvindo fãs no Qatar e citando as mensagens de esportistas em mídia social, “O mundo do futebol deseja o melhor para Pelé enquanto a estrela brasileira segue no hospital”.

‘END-OF-LIFE’

Além de esportivos como o francês L’Équipe e o alemão SportBuzzer, veículos de cobertura geral como o italiano La Repubblica, o mexicano Excelsior, a russa Gazeta e o site da chinesa CCTV noticiam que Pelé já não reage ao tratamento. Os ingleses The Guardian e The Sun, entre outros, enfatizam que ele foi transferido para a ala de cuidados paliativos ou, nos títulos, “fim de vida” (end-of-life).

Outros, como o mexicano El Universal, reproduzem a projeção da camisa 10 na noite do Qatar, em cena veiculada em mídia social pela Fifa (abaixo), ou então a bandeira com Pelé no meio da torcida brasileira, do Washington Post ao argentino Olé.

Deixe uma resposta