Maldição do 7 a 1 se impõe de novo: Alemanha eliminada (de novo) na 1ª fase

Na rodada das surpresas, a tetracampeã mundial Alemanha está fora da Copa do Qatar. Apesar de ter vencido Costa Rica por 4 a 2, no estádio Al Bayt, não conseguiu se classificar no Grupo E, superada por Japão e Espanha. O atacante Gnabry abriu o placar logo no início, os costarriquenhos viraram com Tejeda e Vargas, mas Havertz marcou duas vezes e Fullkrug ampliou a vantagem final para 4 a 2.

A seleção alemã terminou a fase de grupos os mesmos quatro pontos da Espanha, que foi derrotada pelo Japão por 2 a 1 no outro duelo da chave, mas levou a pior no saldo de gols, primeiro critério de desempate. Os alemães ficaram com um de saldo, enquanto os espanhóis, que golearam Costa Rica por 7 a 0 na estreia, acabaram com seis positivos.

Além do aspecto decisivo, o duelo ganhou importância extra com a escalação de três mulheres para apitar a partida, fato histórico. Foi a primeira vez que um jogo de Copa do Mundo foi comandado por um trio de arbitragem feminino. A francesa Stéphanie Frappart foi a árbitra principal, com a brasileira Neuza Inês Back e a mexicana Karen Diaz como assistentes.

O resultado repetiu a decepção alemã na Copa de 2018, quando também foi eliminada no início. Amplia o retrospecto negativo do escrete germânico depois que venceu a Copa de 2014 no Brasil, com direito à humilhante goleada de 7 a 1 sobre o Brasil. Desde então, não ganhou absolutamente nada.

Deixe uma resposta