Gilberto Gil, patrimônio da música brasileira, merece respeito

O cantor e compositor Gilberto Gil, um dos maiores nomes da música mundial, foi insultado por fascistas bolsonaristas, que o insultaram no Catar. Aos 80 anos, Gil estava acompanhado da esposa Flora Gil e foi filmado e xingado de “filho da puta”. Os nazistas brasileiros também gritaram palavras de ordem contra a Lei Rouanet e em defesa de Jair Bolsonaro, que disseminou o ódio político no Brasil. A agressão dos nazistas a Gil provocou indignação nas redes:

Preta Gil

“Saí do show há pouco e estou devastada com as agressões que Gilberto Gil sofreu no Qatar. Gil é um patrimônio cultural do Brasil. É nosso mestre. É um Deus da música. Toda minha solidariedade a ele. Todos meus esforços para achar o agressor”. Daniela Mercury

“Meu irmão na música e na vida, Gilberto Gil, foi injuriado por bolsonaristas no Catar. Ele tem 80 anos e estava com sua esposa. Quero prestar solidariedade ao gênio Gil e dizer que nós, os artistas, assim como a verdadeira sociedade, esperamos que os criminosos sejam punidos”. Caetano Veloso

“O cara chamar GILBERTO GIL de ‘filho da puta’ já é de ferver o sangue; fazer isso por causa de BOLSONARO é para desistir da humanidade”. Pablo Villaça

“Bolsonaristas que insultaram Gilberto Gil são como os insetos em volta da lâmpada. Desprezíveis, burros e covardes, não serão mais que lixo digital amanhã. Já Gil é gigante e eterno”. Jean Wyllys

Deixe uma resposta