Sinjor repudia agressões a jornalistas praticadas por manifestantes golpistas na frente do Quartel do Exército

O Sindicato de Jornalistas no Estado do Pará emitiu nota de repúdio pelas agressões à equipe de reportagem do jornal O Lieral, ocorrida na manhã de terça-feira (15) em frente ao quartel do II BIS, em Belém. Dois jornalistas foram atacados por manifestantes bolsonaristas quando faziam seu trabalho no local. Abaixo, a nota, na íntegra:

O Sindicato de Jornalistas no Estado do Pará (Sinjor-PA) vem publicamente repudiar as agressões sofridas pela equipe de reportagem do jornal O Liberal e portal oliberal.com na manhã desta terça-feira, dia 15 de novembro, feriado da Proclamação da República. Os jornalistas Thiago Gomes e Fabrício Queiroz foram hostilizados, ameaçados e agredidos pelos manifestantes do ato antidemocrático realizado em Belém, na frente do 2° Batalhão de Infantaria de Selva (2°BIS).

Enquanto faziam a cobertura jornalística, os repórteres foram expulsos e xingados pelos manifestantes. Quando estavam se retirando do local, o repórter fotográfico Thiago Gomes teve o celular tomado por duas vezes pelos manifestantes que tentavam impedir o registro dos acontecimentos. Thiago também levou um soco na costa e um chute.

O presidente do Sinjor-PA, Vito Gemaque, e o presidente da Comissão de Defesa da Liberdade de Imprensa da OAB-PA, Mauro Vaz, acompanharam os jornalistas na Seccional da Polícia Civil na Marambaia para elaboração de Boletim de Ocorrência.

O Sinjor-PA e a Comissão da OAB continuarão acompanhando a apuração do caso pelos órgãos de segurança para identificar os suspeitos e responsabilizá-los. A diretoria do Sindicato solicita providências urgentes por parte do governo do Estado para impedir esses excessos antidemocráticos que tem se repetido constantemente no Pará e, ao mesmo tempo, reivindica dos veículos de comunicação a garantia para que os jornalistas possam exercer livremente a atividade profissional, com a devida segurança e respeito à integridade física.

Essas atitudes coercitivas e autoritárias não irão intimidar e nem calar o jornalismo crítico e profissional!

Belém, 15 de novembro de 2022.

Sindicato de Jornalistas no Estado do Pará (SINJOR-PA)

Comissão em Defesa da Liberdade de Imprensa da OAB-PA

Um comentário em “Sinjor repudia agressões a jornalistas praticadas por manifestantes golpistas na frente do Quartel do Exército

  1. Nossa solidariedade aos trabalhadores da comunicação jornalistas Thiago Gomes e Fabrício Queiroz que sofreram mais uma agressão no exercício da profissão.
    Neste dia 15/11, quando faziam a cobertura jornalística do ato antidemocrático em frente ao Quartel do 2º Bis, foram agredidos por integrantes daquele movimento.
    Manifestamos nosso apoio ao SINJOR – Sindicato dos Jornalistas que está acompanhando o caso.

Deixe uma resposta