Rock na madrugada – Peter Frampton, “Breaking All The Rules”

Guitarrista de múltiplos talentos, Peter Frampton estourou no final dos anos 1970 com um disco ao vivo que vendeu mais que banana na feira, “Frampton Comes Alive”. Lançado em 1976, é considerado até hoje o álbum ao vivo mais vendido da história. Foi gravado em parte na arena Winterland na turnê de 1975. Dentre os outros locais que foram gravados estão San Rafael na California, Long Island e State University, em New York, e uma faixa no estúdio Record Plant, também na California. Frampton vinha de experiências como músico de bandas como Humble Pie, formada por Steve Marriott em Moreton, Essex, em 1969. Foi um dos primeiros supergrupos do final dos anos 1960. A formação original da banda tinha o vocalista e guitarrista Steve Marriott (ex-Small Faces), o vocalista e guitarrista Peter Frampton (ex-The Herd), o ex-baixista do Spooky Tooth, Greg Ridley, e o jovem (17 anos) Jerry Shirley, baterista do The Apostolic Intervention.

Gravou vários álbuns, tocou com muitos parceiros e se consolidou como um astro dos palcos. Enfileirou hits. “Baby, I Love Your Way”, “Show Me the Way”, “I’m in You” e “Breaking All the Rules”, que explodiu no Brasil como trilha sonora de um comercial dos cigarros Hollywood. A introdução arrasadora e o riff fortíssimo de guitarra transformaram a canção num verdadeiro clássico.

Em 2019, Frampton anunciou que foi diagnosticado com uma doença chamada miopatia por corpos de inclusão, que causa dor e fraqueza muscular e inflamação. Ao contrário do que se imaginava, aos 70 anos, ele continua na ativa, com shows pela Inglaterra e EUA.

Deixe uma resposta