Fifa Sound oferece programação musical repleta de estrelas para o Qatar 2022 Fan Festival

  • Os astros Diplo, Kizz Daniel, Nora Fatehi, Trinidad Cardona e Calvin Harris encabeçam o principal evento do Fifa Fan Festival em Doha
  • As apresentações são uma extensão do Fifa Sound, uma estratégia de entretenimento pensada para trazer mais conexões entre o belo jogo e a música

Cinco músicos internacionais premiados se apresentarão no palco principal do Qatar 2022 Fifa Fan Festival™ como parte do Som Fifa alinhar. Diplomado (EUA) em 22 de novembro de Kizz Daniel (Nigéria) em 23 de novembro de Nora Fatehi (Canadá) em 29 de novembro de Trindade Cardona (EUA) em 1º de dezembro e Calvin Harris (Escócia) no dia 10 de dezembro. Todos esses artistas estão programados para enriquecer a grande programação do Fifa Fan Festival durante os 29 dias do torneio em Parque Al Bidda de Doha , entre mais de 20 artistas de alto nível adicionais de todo o mundo que se apresentam no evento.

O Fifa Fan Festival proporcionará novas maneiras para os fãs celebrarem sua paixão compartilhada pelo futebol enquanto experimentam o melhor da música, entretenimento, cultura local, comida, jogos e estilo de vida em um verdadeiro ambiente de festival.

Segundo RedOne, Executivo de Entretenimento da FIFA, “embora esses artistas venham de diferentes origens e gêneros musicais, eles estão conectados por uma paixão compartilhada pela música e pelo futebol, como nossos fãs. O Fifa Fan Festival terá algo para todos os tipos de fãs e estamos empolgados com o que está por vir.”

Os artistas comentaram:

  • “Tive muita sorte de viajar por todo o mundo e conhecer diferentes culturas através da música. Onde quer que eu esteja, Jamaica, Espanha, Inglaterra, China, África do Sul, etc., o futebol é uma constante social. Ver tantos fãs de todo o mundo em um só lugar – o Fifa Fan Festival é simplesmente incrível. Realmente ansioso por isso!” – Diploma
  • “Quando você tem um sonho, você tem que agarrá-lo e nunca deixá-lo ir. Vamos todos sonhar juntos no Fifa Fan Festival em Doha e torná-lo uma experiência única na vida!” -Kizz Daniel
  • “O Fifa Fan Festival será uma experiência incrível. Torcedores de todo o mundo conhecerão a cultura árabe, que também faz parte da minha história – podemos comemorar juntos uma grande festa do futebol. Nossa equipe está preparando muitas surpresas para proporcionar um desempenho histórico – fique animado!” – Nora Fatehi
  • “Para mim, como jovem artista, é o maior prazer poder me apresentar para uma multidão tão grande de fãs de todo o mundo. Assim como o futebol, a música une as pessoas e estou feliz por poder contribuir para isso no Fifa Fan Festival – vai ser épico!” – Trindade Cardona
  • “Estou muito empolgado por jogar para fãs de futebol de todo o mundo no FIFA Fan Festival deste ano.” – Calvin Harris

Biografias de artistas

Diplomado

Nascido Thomas Wesley Pentz, Diplomado é uma das forças mais dinâmicas da música hoje, tendo feito várias turnês pelo mundo e colaborado com os maiores artistas globais, incluindo Beyoncé, The Weeknd, Madonna, Bad Bunny e inúmeros outros. No início deste ano, o artista 11 vezes indicado ao Grammy lançou um álbum auto-intitulado, seu primeiro álbum completo em 18 anos, aclamado pela crítica através do selo deep house que ele lançou em 2019, Higher Ground, com uma edição de luxo a seguir. O álbum apresenta quatro canções US Dance #1 para Diplo e a gravadora: “Don’t Forget My Love” com Miguel; a colaboração com o Sidepiece, indicada ao Grammy, “On My Mind”; e “Looking For Me” e “Promises” com Paul Wolford e Kareen Lomax.

Em 2020, Diplo estreou seu primeiro álbum country, “Thomas Wesley Chapter 1: Snake Oil” – agora certificado como ouro –, bem como seu primeiro álbum ambiente, “MMXX”, e continua a liderar seu próprio selo Mad Decent. Ele também é membro do agora icônico Major Lazer, que mais recentemente lançou “Music Is The Weapon”, seu primeiro álbum em cinco anos, e compõe um terço do LSD, o supergrupo psicodélico com Sia e Labrinth cujo álbum de estréia foi transmitido mais de três bilhões de vezes.Além disso, ele é metade de Silk City com Mark Ronson, cuja “Electricity” com Dua Lipa, com certificação Platinum, liderou as paradas mundiais e ganhou um Grammy de Melhor Gravação Dance.

Kizz Daniel

Oluwatobiloba Daniel Anidugbe, profissionalmente conhecido como Kizz Daniel é um cantor e compositor nigeriano de Afrobeats, Pop, R&B multi-premiado. Kizz Daniel é o epítome de um artista versátil com um tom magnético, letras cativantes, uma presença sedutora na tela e batidas inegavelmente envolventes; a característica irrefutável de todas as suas canções. Fundador da gravadora Fly Boy Inc, que iniciou suas operações em 2017, Kizz vem do estado de Ogun, onde completou sua educação, graduando-se em Gestão de Recursos Hídricos e Agrometeorologia em 2013.

Recém-saído da universidade, Kizz Daniel causou um impacto imediato com o hit atemporal “Woju” em 2014, que foi nomeado o single mais quente no Nigeria Entertainment Awards. Em 2015, Kiss Daniel lançou um single de acompanhamento, “Lave”, outro sucesso sensacional, em seu aniversário e duas semanas depois lançou o vídeo, que foi filmado em diferentes locais, incluindo a parte oriental da África. No ano seguinte, Kizz lançou seu primeiro álbum de estúdio, “New Era”.

O talentoso artista já trabalhou com outros artistas premiados como Wizkid na sensacional música “For you” e Davido no clássico instantâneo “One Ticket”, que virou tendência 24 horas após seu lançamento. Em 2018, Kizz lançou seu segundo álbum de estúdio, “No Dad Songz” e contou com artistas como a sensação sul-africana, Nasty C, hitmaker da Tanzânia, Diamond Platnumz e muitos outros. O álbum “No Bad Songz” estreou em 55º lugar no iTunes dos EUA e se tornou o número 1 no World Album Chart dentro de 24 horas após seu lançamento.

Nora Fatehi

Nora Fatehi é o artista árabe mais seguido no mundo no Instagram, com mais de 42 milhões de seguidores no Instagram, além de mais de 7 bilhões de visualizações coletivas no YouTube. Ela se tornou a primeira artista feminina árabe africana a atingir 1 bilhão em uma única unidade no YouTube com seu hit, “Dilbar”. Nora nasceu e foi criada em Toronto, Canadá, por pais de origem marroquina. Ela fala inglês, árabe (dialeto marroquino) e hindi.

Nora se mudou para a Índia para perseguir seu sonho de atuar e atuar no cinema hindi, estreando no filme de ação hindi “Roar: Tigers of the Sunderbans”. Ela construiu uma carreira de sucesso através de filmes de sucesso como Baahubali (com a música “Manohari”) e dançando no reality show indiano Jhalak Dikhhla Jaa 9 .

Ela se tornou uma estrela internacional com seu sucesso “Dilbar”, que foi apresentado no filme de Bollywood Satyamave Jayate . A música fez dela uma estrela da noite para o dia, pois quebrou todos os recordes possíveis em todas as plataformas de streaming. Foi a primeira música a atingir 20 milhões de visualizações em menos de 24 horas.

Ela fez sua estréia como cantora em 2018, quando cantou e produziu a versão em árabe de “Dilbar” junto com a banda marroquina Fnaire, que lhe rendeu muitos seguidores árabes.

Desde então, ela recebeu grandes elogios e críticas positivas por seu papel no filme Batia House , no qual interpretou uma garota de cidade pequena e também apresentou outro número de dança, “O Saki Saki”, outro grande sucesso que acumulou 20 milhões. visualizações em menos de 24 horas. Em 2020, ela se tornou uma jurada popular no India’s Best Dancer , um dos melhores shows da Índia, com sua presença aumentando as classificações do show.

Trindade Cardona

Trindade Cardona está se tornando um dos grandes camaleões do pop. O prolífico cantor de pop/R&B foi lançado na estratosfera após seu sucesso de 2017 “Jennifer”, agitando as vigas com uma combinação refrescante de ginástica vocal comovente e barras de saudade sobre o primeiro amor e desgosto. Em 2018, ele lançou “Dinero”, uma ode sexy aos romances tóxicos que se tornaria uma sensação nas mídias sociais quase dois anos depois, com suas buzinas de rumba com sabor de Miami e batida de direção. O que vem a seguir prova que a voracidade musical de Cardona se reflete em cada lançamento, nunca seguindo o caminho esperado enquanto ainda entrega socos líricos no intestino a cada turno.

No início de 2022, Cardona assinou contrato com a Def Jam Recordings e lançou o single incandescente “Love Me Back”, uma música que combina percussão hipnótica de Afrobeats e sintetizadores cintilantes. Ele também aparece na trilha sonora da Copa do Mundo da FIFA Qatar 2022 com “Hayya Hayya (Better Together)”, um hino empolgante do reggae-meets-EDM pedindo unidade global e com os cantores DaVido e Aisha. Agora, com um álbum no horizonte, influências de R&B, dancehall e corridos giram em músicas que capturam a riqueza do mundo ao seu redor, bem como o que ele forjou.

Calvin Harris

Calvin Harris é produtor, DJ e compositor com mais de 35 bilhões de streams em áudio e vídeo, cinco indicações ao Grammy e é visto como a figura de proa da dance music moderna. Calvin colaborou com artistas globais, incluindo Frank Ocean, Pharrell Williams, Rihanna, The Weeknd e Travis Scott, para citar alguns. Seu trabalho recebeu vários prêmios e indicações de música, incluindo 14 indicações ao MTV VMA e 2 vitórias, 5 indicações ao Grammy e uma vitória no Grammy de 2013 na categoria de Melhor Vídeo Musical por “We Found Love”.

Som FIFA

Essas apresentações são uma extensão Som Fifa, uma estratégia de entretenimento introduzida pela FIFA em 2021 que reúne duas das maiores paixões do mundo – futebol e música – para criar conexões mais inovadoras e significativas entre fãs de futebol, entusiastas da música, jogadores, artistas e o jogo que todos amam. Ao liderar iniciativas que estabelecem conexões significativas entre essas duas linguagens universais, o Fifa Sound cria experiências únicas que são impulsionadas por paixões compartilhadas.

Festival de fãs da FIFA

Em setembro, a Fifa introduzido um destino reimaginado para os fãs e uma experiência de entretenimento no local para os fãs em eventos futuros da Copa do Mundo e da Copa do Mundo Feminina, chamados de Fifa Fan Festival. Começando com a Copa do Mundo Qatar 2022 no Al Bidda Park em Doha, este evento multidimensional e inclusivo oferecerá novas maneiras para os fãs celebrarem sua paixão compartilhada pelo futebol enquanto experimentam o melhor da música, entretenimento, cultura local, comida, jogos e estilo de vida em um verdadeiro ambiente de festival.

Além do Parque Al Bidda de Doha

O Catar também sediará uma vasta gama de opções culturais e de entretenimento durante a Copa do Mundo da Fifa deste ano, com mais de 90 eventos especiais programados para acontecer nos bastidores do torneio. Doha Corniche será um dos maiores destinos de fãs, com apresentações itinerantes, atividades culturais, barracas de comida e bebida e lojas de varejo ao longo de sua rota de 6 km, com capacidade para receber mais de 70.000 fãs todos os dias.

A importância da primeira final

POR GERSON NOGUEIRA

O confronto de hoje contra o Vila Nova põe o PSC pela sexta vez na decisão do torneio inter-regional criado para benefício direto dos clubes do Pará. Nas cinco finais anteriores, o Papão levou duas e bateu na trave nas outras três, sendo a mais dolorosa a que deixou escapar para o Luverdense, que envolveu a célebre cobrança à la Michael Jackson de Caíque.

O Papão não participou com o time titular na competição de 2020 e voltou em 2021, quando foi eliminado pelo maior rival. Desta vez, sem o Remo pelo caminho, a caminhada se prenunciava mais tranquila. Os principais adversários seriam Tuna e São Raimundo. A Lusa ficou pelo caminho e o time amazonense foi o adversário das semifinais.

Com ampla vantagem técnica, o PSC passou sem problemas pelo São Raimundo no segundo confronto – no primeiro, um empate que teve os amazonenses como protagonistas. A vitória categórica no sábado deu ao Papão a tranquilidade que o time precisava para se sentir de fato empoderado dentro do torneio.

Conduzido pelas boas atuações do ponteiro Robinho, melhor jogador da equipe até agora, o PSC desembarca na final na condição de disputante respeitável, com histórico consistente na CV. Ao contrário do Vila Nova, cuja única final foi a do ano passado diante do Remo, o PSC está acostumado à disputa, sabe os caminhos e atalhos.

É justamente essa condição que embala os sonhos da torcida, que anda receosa quanto às ambições do time. Alguns jogadores renderam pouco até o momento – Marlon, José Aldo – e isso ligou os alertas. Robinho é a referência ofensiva, mostra desembaraço e exibe o desejo genuíno de levantar a taça. Quem busca quase sempre alcança.

Márcio Fernandes conhece bem o Vila Nova. Esteve lá há dois anos, sabe que o time goiano vem a Belém para um jogo pragmático, de forte marcação no meio e para evitar tomar gols. O Vila está com a cabeça na decisão marcada para o Serra Dourada, em Goiânia.

O PSC tem que fazer por onde construir um resultado que torne incômoda a tarefa do Tigrão goiano na partida da volta.

A contratação que divide os corações azulinos

Diego Ivo foi anunciado no sábado como reforço azulino para o setor de defesa. A contratação causou surpresa e certo estranhamento junto à torcida. Tudo porque o experiente beque de 33 anos passou uma temporada defendendo o maior rival – nem sempre de forma qualificada.

O zagueiro ficou conhecido pelas seguidas lesões, que desfalcaram o PSC em momentos importantes. Especulou-se a existência de um problema físico crônico, informação nunca confirmada.

Nos últimos anos, Diego Ivo apareceu bem como jogador do CRB, alcançando a titularidade em boa parte da recente Série B. Sua contratação pelo Remo aparentemente leva em conta o rendimento apresentado em 2022.

Marcelo Cabo avalizou a contratação, como a de Diego Guerra, outro zagueiro de perfil controverso (pelo extracampo) e Lucas Mendes, lateral direito que estava no Operário-PR.

As dúvidas que se avolumam na cabeça do torcedor em relação às escolhas são inteiramente naturais e próprias desse período inicial de formatação do elenco. Os primeiros treinos, já em dezembro, com o grupo completo, devem servir para acalmar os espíritos. Ou não.

O destaque de um punhado de jovens na Série A

O Brasileiro revelou novos talentos, apresentando bons jogadores, que devem explodir nas próximas temporadas e configurar moeda de troca para os clubes de origem. No gol, Bento (Atlético-PR) brilhou a partir da negociação de Santos com o Flamengo. Foi um dos destaques da equipe vice-campeã da Libertadores e 6ª colocada no Brasileiro. Tem 23 anos, o que faz de seu desempenho ainda mais relevante.

Na lateral direita, Khellven, também do Furacão, tem 21 anos e maturidade de veterano. É a prova viva de que o trabalho de prospecção de talentos do Atlético está funcionando bem. Estreou entre os profissionais aos 18 anos.

O Inter apresentou como uma das revelações da Série A o longilíneo Vitão, que se mostrou um dos melhores zagueiros do campeonato. Aos 22 anos, fechou a campanha com a melhor nota no site “Sofascore”.

Outro nome surpreendente integra a lista. É Joaquim, do Cuiabá, que aos 23 anos foi um dos principais nomes da equipe do Centro-Oeste, ajudando a manter seu time na Série A apenas na última rodada.

A máquina de talentos do Palmeiras gerou Vanderlan, 20 anos. Teve participação importante no elenco campeão brasileiro. Na escassez de bons laterais, mostrou potencial para brigar futuramente por uma vaga na Seleção.

André vem da base de Xerém. Volante, 21 anos, ele trata a bola como poucos e foi peça-chave para o estilo de jogo praticado pelo Flu. Destacou-se tanto que ganhou presença na lista de 55 jogadores de Tite para a Copa.

Único gringo da seleção de jovens, Fausto Vera foi uma contratação certeira do Corinthians, que buscou o volante de 22 anos no Argentinos Juniors. Firmou-se na meiúca do time paulista em meio a medalhões.

Maurício é mais um nome que brilhou no Internacional. Surgiu ainda novo, em 2019, com a camisa do Cruzeiro. No ano seguinte, foi para o Colorado. Meia de criação, artigo de luxo no mercado, deve se valorizar nos próximos anos.

Luiz Henrique foi outra revelação do Fluminense. Aos 21 anos, foi peça importante no começo da campanha tricolor no Brasileiro. Deixou as Laranjeiras em junho, rumo ao Bétis (Espanha).

Igor Paixão, arisco e driblador, despontou como revelação do Coritiba e passou a ser especulado em grandes times do Brasil e da Europa. Quando teve a chance de jogar sua primeira Série A, não chegou a terminá-la, sendo negociado com o Feyenoord, da Holanda.

Marcos Leonardo é menino da Vila, mantendo a tradição do Peixe. A campanha foi apagada, terminando em 12º, mas o brilho do atacante de 19 anos foi intenso. Marcou 13 gols, 5º maior goleador do Brasileirão.

(Coluna publicada na edição do Bola desta terça-feira, 15)

Rock na madrugada – The Kinks, “I’m Not Like Everybody Else”

Grande presença na cena do rock inglês dos anos 1960, logo abaixo de Beatles e Rolling Stones, The Kinks brilhou intensamente até os anos 1980. Formada no norte de Londres pelos irmãos Ray e Dave Davies em 1964. Consagrados nos Estados Unidos como integrantes da famosa Invasão Britânica, Kinks são reconhecidos hoje como um dos mais importantes e influentes grupos de rock da safra de ouro do gênero. “I’m Not Like Everybody Else” reúne toda a força criativa da banda, com riffs impecáveis de guitarra e um tom ao mesmo tempo pesado e melodioso, era característico dos Kinks.

Com discografia extensa (24 álbuns de estúdio), o grupo evoluiu ao longo dos anos e personificou durante um certo tempo o lado selvagem do rock. Chegou a ser proibido de excursionar pelos EUA, em 1965, devido à conduta turbulenta nos bastidores e em público (restrição que durou quatro anos).

O jeito esquentado dos músicos levou ao episódio célebre do nocaute aplicado pelo baterista Mick Avory em Dave Davies, durante show no Capital Theatre na cidade de Cardiff, País de Gales, em 1965.