Tudo em aberto na semifinal

POR GERSON NOGUEIRA

O PSC saiu de Manaus ontem com um resultado excelente. Escapou da derrota por duas vezes atuando mal, sendo pouco combativo no meio-campo e fraco ofensivamente. Salvou-se em dois lances isolados de Robinho, que garantiu o empate em 2 a 2 e foi o melhor da equipe na primeira partida da semifinal contra o São Raimundo (AM), na Arena da Amazônia.

No começo, o PSC parecia até mais empenhado em atacar. Teve duas boas chegadas, ambas com Robinho, mas ficou nisso. O São Raimundo, ao contrário, partiu para o ataque, às vezes afobado demais, com Quadrado, Magno, Ítalo e Negueba.

A partida foi eletrizante em alguns momentos, pois disputada em alta velocidade, sem preocupações defensivas. O São Raimundo apanhava a bola no meio e arrancava em busca de chegadas pelos lados. À medida que conquistava espaço sobre a lenta e nervosa zaga do PSC, aumentava ainda mais a volúpia ofensiva.

Em certos aspectos, o confronto lembrou os antigos pegas que caracterizavam a velha rivalidade Pará-Amazonas. Com domínio expressivo das ações a partir dos 15 minutos, o São Raimundo passou a criar chances claras de gol. Aos 16’, Quadrado bateu forte da entrada da área e a bola passou perto do gol, com muito perigo.

Por pura insistência, o São Raimundo balançou as redes aos 23’. Magno cruzou para Negueba, que superou Naylhor pelo alto, avançou em direção à área e disparou rasteiro, enganando o goleiro Tiago Coelho. Um gol de pura habilidade, que empolgou a torcida baré.

O Tufão seguiu em cima, recuperando bolas na meia-cancha e atacando em alta velocidade, o que incomodava bastante o setor defensivo do Papão. Só aos 38’, os bicolores apareceram junto à área amazonense. Robinho se aproximou, mas o chute foi travado pela zaga.

A resposta foi imediata. Um minuto depois, Quadrado aproveitou rebote na entrada da área e chutou rasteiro. Tiago defendeu sem problemas. Placar de ataques na primeira etapa: São Raimundo 9 x 2 PSC.

Depois do intervalo, o PSC voltou mais ofensivo e tentou encurralar o São Raimundo logo de cara. A estratégia funcionou. Aos 10 minutos, Robinho fez a limpa pelo lado direito, driblou dois e bateu rasteiro, sem chances para o goleiro Jonathan. O gol abalou o time da casa e o PSC passou a viver seu momento em campo, mas sem partir para definir o jogo.

O Tufão, aos poucos, foi se soltando de novo e voltou a explorar a velocidade de Negueba, Magno e Quadrado. Os problemas defensivos do PSC se repetiam e Ian Philippe, que havia acabado de entrar, quase desempatou. Aos 41’, o próprio Philippe aproveitou um cruzamento de Thiago Spice, sobe mais que os marcadores e faz 2 a 1.

A empolgação foi tanta no banco de reservas e nas arquibancadas que o time cochilou um pouco e passou a ceder seguidos espaços ao PSC, que já tinha Dioguinho e Ricardinho em campo, reparecendo oficialmente após sete meses de inatividade – e muito bem.

Com a categoria habitual, Ricardinho quase empatou aos 46’. Limpou o lance junto à pequena área e chutou na trave. Dois minutos depois, em bola aparentemente perdida, Robinho foi à linha de fundo e cruzou para o centro da área do São Raimundo. Patrick Brey acompanhou o lance e recebeu livre diante do goleiro para desviar para as redes.

Duro castigo para o frenético São Raimundo, que foi melhor em campo, e um prêmio ao empenho de Robinho, que não desistiu e acabou garantindo um resultado excelente – nas circunstâncias – ao PSC. (Fotos: João Normando/Milly Barreto)

Weverton: uma homenagem oportuna e merecida

O Clube do Remo utilizou as redes sociais para parabenizar ontem o goleiro Weverton, atualmente no Palmeiras, pela convocação para a Copa do Mundo, que se inicia no próximo dia 20, no Catar. Em 2007, o goleiro, que tinha então 19 anos, foi apresentado no Evandro Almeida, emprestado pelo Corinthians. Weverton defendeu as cores azulinas e fez com a camisa leonina a sua estreia como profissional.

A estreia da Seleção Brasileira, com Weverton no banco de suplentes, será no dia 24 de novembro, uma quinta-feira, às 16h, diante da Sérvia, em jogo que vale pelo grupo G do Mundial.

“O goleiro Weverton, do Palmeiras, que estreou na carreira pelo Clube do Remo, foi convocado para a Seleção Brasileira na Copa do Mundo no Catar. Desejamos boa sorte e saudações azulinas, Weverton!”, diz a mensagem azulina no Twitter.

Contra o Botafogo, até o VAR vira argumentação

Há coisas que só acontecem ao Botafogo. É o segundo melhor visitante do Brasileiro da Série A, atrás apenas do campeão Palmeiras, e é o 18º como mandante no estádio Nilton Santos, campanha de time rebaixado.

Ainda assim, o Fogão de vez em quando faz das suas, como anteontem, em Belo Horizonte, quando venceu o Atlético-MG por 2 a 0, gols marcados a partir dos 30 minutos do segundo tempo.

Como sempre ocorre em relação ao Botafogo, com incrível frequência, um lance questionado pelo Galo tornou-se o mais discutido nas mesas redondas sem compromisso espalhadas pelos canais de YouTube e canais de esporte.

Um gol de Vargas anulado pelo VAR, que traçou as linhas e detectou impedimento na origem do lance. Uma situação de jogo tantas vezes vista no atual campeonato, mas que inspirou comentaristas a defender o fim do traçado de linhas.

Algo que causa assombro, não só pela burrice, mas pela constância do comportamento de má vontade em relação à Estrela Solitária. 

(Coluna publicada na edição do Bola desta quarta-feira, 09)

Deixe uma resposta