Lula presidente, de novo, pela vontade do povo!

Luiz Inácio Lula da Silva (PT), nordestino e ex-operário, está eleito presidente da República pela terceira vez. O petista superou o presidente Jair Bolsonaro (PL), sem possibilidade de reversão. Esta é a quinta eleição do PT para a chefia do país – sempre em segundo turno – e a primeira vez que um presidente no exercício do mandato perde a reeleição. Lula teve numericamente a maior votação da história – às 20h30, somava 60.111.027 votos. O recorde anterior era dele mesmo, em 2006, com 58.295.042 votos.

O petista acompanhou a apuração em casa e deve ir para um hotel próximo à avenida Paulista, região central de São Paulo. O petista é o primeiro a ser eleito presidente da República pelo voto direto três vezes – antes, venceu em 2002 e 2006. Rodrigues Alves (1902 e 1918), Fernando Henrique Cardoso (1994 e 1998) e Dilma Rousseff (2010 e 2014) venceram duas vezes – Getúlio Vargas foi eleito indiretamente em 1934 e pelo voto direto em 1950.

Lula volta ao Planalto três anos depois de deixar a prisão em Curitiba, onde foi condenado pela Justiça após investigações da Operação Lava Jato. A sentença, referendada em segunda instância, tirou do petista seus direitos políticos e a chance de disputar a eleição de 2018 – à época, ele liderava as pesquisas de intenção de voto.

Em 2021, as decisões tomadas pelo ex-juiz Sergio Moro (União Brasil) foram anuladas pelo STF (Supremo Tribunal Federal) – o que abriu a possibilidade de Lula concorrer novamente. O PT costurou então uma coligação com nove partidos – a maior em torno do nome de Lula nas corridas ao Planalto desde 1989. A tentativa de “união entre divergentes para vencer os antagônicos”, como Lula repetiu, é um esforço petista desde o fim do ano passado, quando a aliança com Geraldo Alckmin (PSB), vice na chapa, foi consolidada e tornou-se o assunto mais importante e polêmico do período pré-eleitoral.

No segundo turno, o grupo ganhou apoios de peso, como os do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB), da candidata derrotada do MDB, Simone Tebet, e de João Amoêdo (Novo).

CUMPRIMENTOS

O presidente norte-americano Joe Biden postou mensagem parabenizando Lula pela vitória “democrática e justa”, no começo da noite deste domingo. Disse também que pretende se encontrar com o presidente eleito em breve.

O presidente da Colômbia, Gustavo Petro, foi o primeiro latino-americano em se pronunciar nas redes sociais sobre o segundo turno da eleição presidencial brasileira. “Viva Lula”, escreveu Petro, primeiro presidente de esquerda da História do país, em sua conta na rede social Twitter. Já o embaixador da Alemanha, Heiko Thoms, publicou uma foto em sua conta no Twitter na qual se vê uma projeção da urna eletrônica e a frase “Eu Confio”.

Presidentes latino-americanos, entre eles o mexicano Andrés Manuel López Obrador, o chileno Gabriel Boric e o argentino Alberto Fernández estão organizando telefonemas para parabenizar Lula. O chefe de Estado argentino, confirmaram fontes de seu governo, tem a intenção de viajar até São Paulo nesta segunda-feira.

4 comentários em “Lula presidente, de novo, pela vontade do povo!

  1. Parabéns ao Helder Barbalho, ao Pará, a todo Nordeste, vencemos o fascismo, vencemos uma quadrilha de alguns procuradores, um juiz ladrão, Lula é grandioso…E a vitória do negro, dos índios, das mulheres, da diversidade.
    Eu vitória da democracia.

  2. O amor venceu o ódio, o facismo, autoritarismo, a mentira, a democracia venceu, a voz do povo é a voz de Deus. Viva a democracia! Viva o povo sofrido do Brasil! Viva a liberdade!

  3. LULA é gigante!
    Feliz por tudo. Estava celebrando a vitória quando recebi uma ligação de um compadre haitiano, que mora nos Estados Unidos.
    Estava muito feliz por nós, brasileiros, feliz por Lula. Esse amigo deixou de ficar no Brasil por culpa exclusiva desse desastroso “governo”.

    É fundamental quebrar os sigilos e não ser tão republicano.

Deixe uma resposta