Lula tem 62% de chances de vencer a eleição, segundo mercado de apostas

  • O atual presidente Jair Bolsonaro tem 38% de chance de vencer;
  • Na Betfair Exchange, uma das maiores casas de apostas no Brasil, já foram apostados mais de R$ 87 milhões na corrida presidencial

Em junho deste ano, o Odds Scanner, comparador de odds esportivas, lançou o Live Tracker – Odds das Eleições Presidenciais 2022, plataforma capaz de analisar e comparar as probabilidades de vitória dos candidatos à presidência. Na época, Lula já estava na liderança, com 65% de probabilidade de vencer, enquanto Jair Bolsonaro somava 36%.

Nas vésperas do primeiro turno, Lula possuía 68% de chance de vencer, enquanto a probabilidade de Bolsonaro ganhar caiu para 28%. Agora, a poucos dias do segundo turno, as probabilidades mudaram novamente: segundo o mercado de apostas, Lula conta agora com 62% de chance de vencer, enquanto Bolsonaro ultrapassa sua probabilidade em junho, com 38%.

Em um cenário de grande polaridade política e crescimento do mercado de apostas esportivas no Brasil, a corrida presidencial de 2022 tem atraído o interesse de apostadores. Na Betfair Exchange, um dos maiores sites de apostas no País, por exemplo, já foram apostados mais de R$ 87 milhões – perto do primeiro turno, o valor era de R$ 21 milhões e, em julho, se aproximava de R$ 3,1 milhões.

Como funciona o Live Tracker

A ferramenta desenvolvida pelo Odds Scanner cruza dados atualizados de casas de apostas que atuam no país, notícias recentes e histórico dos candidatos, assim como pesquisas de intenção de voto. As odds e a probabilidade de vencer são atualizadas a cada 12 horas (é importante ressaltar que as odds são inversamente proporcionais à probabilidade de vitória).

IFPA lidera o ranking de transparência ativa da Controladoria-Geral da União

O Instituto Federal do Pará (IFPA) está em primeiro lugar no ranking de transparência ativa da Controladoria-Geral da União (CGU). O ranking leva em consideração os dados monitorados pela Secretaria de Transparência e Prevenção da Corrupção (STPC) da CGU, quanto ao cumprimento da Lei de Acesso à Informação (LAI), Lei no 12.527/2011, e da Política de Dados Abertos (Decreto no 8.777/2016) por órgãos e entidades do Executivo Federal. Entre os Institutos Federais da região Norte, apenas o IFPA e o Instituto Federal de Roraima (IFRR) figuram em primeiro lugar por cumprirem todos os 49 itens de transparência ativa. Todos os dados podem ser verificados no site http://paineis.cgu.gov.br/lai/index.htm.

A transparência ativa diz respeito à disponibilização de informações de interesse público, independente de solicitação. Quem estabelece quais são as informações de interesse coletivo ou geral a serem divulgadas de forma espontânea pelos órgãos públicos é a LAI. O artigo 8º prevê um rol mínimo de dados que os órgãos e entidades devem, obrigatoriamente, divulgar nas suas páginas oficiais na internet, no menu “Acesso à Informação”. Com isso, o cidadão pode localizar e obter facilmente as informações desejadas, o que minimiza o custo e o trabalho com a prestação de informações, evitando o acúmulo de pedidos de acesso sobre temas dessa natureza.

“Com a atualização do nosso portal, que já vem ocorrendo desde o ano passado, reduziu bastante o número de pedido de informações pelo SIC [Serviço de Informações ao Cidadão] no sistema do Fala.BR. Por exemplo, semana passada eu passei vários dias com a página zerada de pedidos, então ajudou bastante porque o número de pedidos de acesso à informação praticamente zerou, todas as informações, que todo mundo que saber, estão lá no portal, tudo organizado na aba de Acesso a informação”, explicou a Ouvidora-Geral do IFPA, Rosa Gois.

Para auxiliar no cumprimento dos itens da transparência ativa, bem como das obrigações previstas pela LAI, a CGU elaborou o Guia de Transparência Ativa para Órgãos e Entidades do Poder Executivo Federal, disponível em https://www.gov.br/acessoainformacao/pt-br/gta_6_versao_2019-defeso.pdf. Segundo a Lei, órgãos e entidades devem disponibilizar informações sobre estrutura organizacional e atribuições dos órgãos, lista dos principais cargos e seus respectivos ocupantes, endereços e telefones de suas unidades e horários de atendimento ao público, programas, projetos, ações, obras e atividades, repasses ou transferências de recursos financeiros, execução orçamentária e financeira detalhada, licitações, contratos e notas de empenho emitidas, dentre outros dados.