Votar nesta eleição pode ser a última chance de devolver o Brasil aos brasileiros

POR GERSON NOGUEIRA

O Brasil vai às urnas neste domingo (02). Não será um dia qualquer. Tem imensa importância porque representa oportunidade única no esforço de libertação do povo brasileiro, há quatro anos subjugado por um regime neofascista, que não esconde a vocação destrutiva e a fase desumana. Cada dia vivido desde janeiro de 2019 não passou sem um atentado à natureza, à liberdade e aos direitos das pessoas.

O país foi tomado de assalto por uma malta que se alimenta do ódio, da violência e do ressentimento. É a vingança dos imbecis, açulados por um baderneiro forjado nas entranhas da ditadura militar. O pior entre os piores, a raspa do tacho, ele próprio excluído – por distúrbios mentais – das fileiras do Exército.

Vegetou no baixo clero do Congresso Nacional, sem fazer nada de relevante, até ser resgatado por uma necessidade premente das elites brasileiras, ávidas em apagar vestígios dos governos populares do PT e sua eterna mania de pensar nos pobres. Depois do golpe contra Dilma Rousseff, em 2016, Lula foi condenado sem provas por um tribunal de inquisição. Preso, terminou afastado das eleições de 2018.

O golpe não foi um acidente, foi apenas um procedimento básico de limpeza de área, que permitiria – pelas mãos de Michel Temer, o usurpador – implantar as infames reformas trabalhista e previdenciária. De quebra, alavancou a chegada ao poder de um pária e sua legião de seguidores, tão toscos quanto ele. Deu nisso aí que hoje envergonha a nação brasileira.

A herança maldita de quase 700 mil vidas perdidas para a Covid-19, pelo menos 500 mil – segundo os cientistas mais renomados – das quais teriam sido evitadas se o projeto de tiranete não tivesse aderido ao time da pandemia. Sim, o mito genocida abraçou com unhas e presas o combate à vacinação, retardando e propinando a compra dos imunizantes. Atacou virulentamente a Ciência e os métodos protetivos (máscaras, principalmente) e elegeu a cloroquina como seu elixir miraculoso.

Com mãos de sangue, esse ser inominável não se deteve em ajudar na eliminação de brasileiros pelo novo coronavírus. Foi muito além. Investiu contra o meio ambiente, degradou leis de proteção, abriu a porteira para o agronegócio e o garimpo criminoso. Alijou a cultura da pauta de ações de governo, investiu contra a educação, surrupiou merenda escolar e abraçou-se com a pirataria do Centrão, versão bucaneira do parlamento brasileiro, que opera impunemente desde que o tal Messias se apropriou do poder.

A fome exterminadora de seu governo abriu brechas para todo tipo de pirataria e achaque, com benefícios diretos a amigos e nababos, além de seu próprio clã. Várias façanhas na conta das estripulias de filhos, primos, irmãos e apaniguados – das rachadinhas, das lojas de chocolate aos imóveis (107, 51 dos quais pagos com dinheiro vivo) adquiridos em sujas transações.

Não ocuparei mais o precioso tempo do leitor deste roteiro de malvadezas e cambalachos. Fecho com a obrigatória menção a um dos crimes mais sórdidos do Brasil contemporâneo: a execução de Marielle Franco, até hoje sem mandante conhecido e com executores difusos. Tudo em nome da famiglia de milicianos que tomou de assalto a terra de Pindorama.

Existem milhares de outros motivos para que o voto deste domingo seja o mais importante de nossas vidas – ou, pelo menos, das vidas desta geração. Por isso, não fuja à luta. Vote e ajude a livrar o Brasil das brumas de ódio, maldade e opressão.

Iremos votar pelos 33 milhões que passam fome, pelos milhões que não têm trabalho, pelas mulheres que ele tanto odeia, pelas minorias (todas) achincalhadas pelas ações do truculento inominável.

Chega, já deu! É Lula no primeiro turno!

2 comentários em “Votar nesta eleição pode ser a última chance de devolver o Brasil aos brasileiros

  1. Ufa! Chegou o grande dia, para podermos finalmente, ter paz nas ruas, nas familias, com os amigos, voltar a vestir a camisa da seleção sem ser confudido com um retardoido, poder torcer com a bandeira do Brasil pela seleção com orgulho de ser brasileiro, finalmente chega o dia, da liberdade, da alegria de voltar aos mais necessitados, do eatado de direito e a constituição ser respeitada, do Brasil voltar a ser protagonista, ser respeitado pelo mundo, deixar de ser vergonha internacional e voltar a ser uma grande potência, ter seu presidente respeitado e orgulhando nosso país. A esperança voltou vamos lá todos, votar contra o ódio, contra o facismo, ditadura, misóginia, preconceito, e tudo o que não representa os valores da nação brasileira. Lula 13 a esperança, o amor e a paz voltou.

Deixe uma resposta