Centrais sindicais se manifestam: “O momento exige vencer no 1º turno”

Nota emitida nesta quarta-feira, 28, pelas centrais sindicais brasileiras:

Domingo, dia 2 de outubro de 2022, o povo brasileiro decidirá o futuro do país. O poder do voto, conquista histórica da sociedade, é a base da democracia. Mais do que um direito, trata-se de um compromisso e um exercício de cidadania.
Unidos em defesa das nossas instituições, nós, representando Centrais Sindicais, confirmamos a qualidade e a segurança do processo eleitoral, a confiabilidade das urnas eletrônicas e a capacidade que o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) tem para conduzir as eleições com lisura e transparência.
Nossa tarefa é mudar radicalmente essa situação de destruição do país com a fome, miséria, carestia, desemprego, precarização, violência, morte, destruição ambiental, ataques à democracia. A lista de mazelas segue longa.

Por isso, é fundamental comparecer às urnas votando nos candidatos que o movimento sindical lançou e os comprometidos com os interesses da classe trabalhadora. São companheiras e companheiros de luta, que durante anos estiveram defendendo o mundo do trabalho.
Vote em quem sempre esteve ao lado dos trabalhadores para os cargos de deputado estadual, deputado federal, senador, governador e para presidente da república. Precisamos de um time que ajude a mudar o Brasil. Nossa tarefa fundamental é decidir no primeiro turno o rumo que o Brasil irá tomar. Vamos de Lula / Alckmin para colocar o Brasil no rumo do desenvolvimento econômico com justiça social, geração empregos decentes, valorização salarial e sustentabilidade ambiental.
Vamos vencer com Lula e Alckmin para mudar o Brasil.

São Paulo, 28 de setembro de 2022 
Sergio Nobre, Presidente da CUT (Central Única dos Trabalhadores)
Miguel Torres, Presidente da Força Sindical
Ricardo Patah, Presidente da UGT (União Geral dos Trabalhadores)
Adilson Araújo, Presidente da CTB (Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil)
Oswaldo Augusto de Barros, Presidente da NCST (Nova Central Sindical de Trabalhadores)

Deixe uma resposta