Campeonato Brasileiro é máquina de moer carne

Com a demissão de Barroca, que estava no comando do Avaí e foi substituído por Lisca Doido (demitido pelo Santos na véspera) apenas seis equipes permanecem com mesmo técnico na Série A. É a comprovação de que o Brasileiro é o campeonato com maior potencial de risco para os treinadores no mundo inteiro. A exceção é Maurício Barbieri, que está desde setembro de 2020 no comando do Red Bull Bragantino e é o técnico com trabalho mais longevo na elite nacional. O português Abel Ferreira e o argentino Vojvoda completam o pódio.

Entre os seis sobreviventes da Série A, quatro estrangeiros: os portugueses Abel Ferreira (Palmeiras), Luís Castro (Botafogo) e Vítor Pereira (Corinthians) e o argentino Vojvoda (Fortaleza). Os brasileiros são Rogério Ceni (São Paulo) e Barbieri (Red Bull Bragantino).

Deixe uma resposta