Figueira vence de virada e deixa Papão em situação desesperadora no Grupo C

O Figueirense derrotou o PSC por 2 a 1, neste sábado, em Florianópolis, igualando-se ao ABC na liderança do Grupo C do quadrangular da Série C. O jogo foi equilibrado, mas o time catarinense foi mais objetivo e conseguiu reverter um placar desfavorável. No primeiro tempo, José Aldo marcou para o PSC e Léo Artur empatou para o Figueira. Na etapa final, com um chute por cobertura, o centroavante Gustavo Henrique garantiu a virada e o triunfo alvinegro.

O resultado deixou o PSC em situação dramática no Grupo C, precisando vencer os três jogos que restam e torcer por uma combinação de resultados para tentar obter o acesso.

Logo a 2 minutos, o Figueirense assustou com um cabeceio perigoso. O Papão conseguiu equilibrar as ações e teve duas boas chances, com Marlon e Pipico. Aos 23 minutos, o lateral Leandro Silva cruzou rasante, o goleiro Wilson tentou espalmar, mas a bola sobrou para José Aldo, que completou para as redes. Aos 28′, o Figueira atacou e Léo Artur aproveitou uma falha de Thiago Coelho para empatar.

A segunda etapa começou com mais intensidade na marcação e poucas chances de gol. A primeira oportunidade coube ao PSC, quando Pipico recebeu bom passe e mandou por cima da trave, aos 22 minutos. Logo em seguida, o Figueirense atacou pela direita e Gustavo Henrique foi lançado entre os zagueiros. Ele deu um balãozinho e venceu Thiago Coelho, desempatando a partida.

Um tumulto no setor do estádio onde ficou a torcida do PSC interrompeu o jogo por oito minutos. Quando o jogo foi reiniciado, os bicolores tentaram ir à frente, mas não conseguiram mais levar perigo. O Figueirense controlou o jogo e garantiu o triunfo.

Com a vitória, o Figueirense chega a 6 pontos e assume a liderança provisória do Grupo C. O PSC, ainda sem pontuar, segue na lanterna do grupo. No domingo (11), às 17h, o Papão recebe o Figueirense na Curuzu, pela 4ª rodada do Grupo C.

2 comentários em “Figueira vence de virada e deixa Papão em situação desesperadora no Grupo C

  1. A campanha ridícula do Paysandu na fase mais importante do torneio vem evidenciar o quão incompetente é o nosso futebol.
    Estamos como federação, ficando para trás de antigos fregueses.
    O Maranhão a muito tempo tem o Sampaio na B.
    O estado do Ceará alcançou vôos antes inesperados com a dupla Ceará e Fortaleza, Alagoas com seus CSA e CRB na segundona, e agora observamos o Rio Grande do Norte passar a nossa frente com a mais que merecida chegada do ABC a série B, este em ascensão da D para C e desta para B. Não tenho dúvidas que o trabalho de formiguinha de seu treinador colherá estes louros.
    Não somos mais capazes de vencer os Florestas da vida e sem Altos e com muitos baixos vamos namorando com o limbo do futebol brasileiro.
    Comemorar a permanência na série C como se fosse um título, isso com o rival, é aceitar a condição de rejeitados do Norte por uma CBF que a muito despreza esta região.
    Como mero coadjuvante no quadrangular decisivo do acesso é pífio demais para um time que fez a muito tempo atrás uma das melhores participações na Libertadores.
    O futebol do Pará parou e pelo jeito não se elevará tão cedo!

    1. Xará, seu comentário é pertinente. Só faço uma ressalva. Não vamos jogar culpa demasiada nas costas largas da CBF. Quando dirigentes paraenses se associam a ela para enterrar de vez o nosso futebol, damos a federação máxima do futebol o cheque em branco pra ela pintar e bordar. É o caso dessa tal Copa Verde (verde de envergonhada).

Deixe uma resposta