Ícone do site Blog do Gerson Nogueira

Lula domina entrevista no JN e afirma que Bolsonaro “não manda nada” e parece “bobo da corte”

Em entrevista ao Jornal Nacional, da Rede Globo, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) ironizou o presidente da República e rival na corrida ao Palácio do Planalto, Jair Bolsonaro (PL). O petista disse que Bolsonaro “parece bobo da corte”. O Bolsonaro parece o bobo da corte. Ele não coordena orçamento”. “Acabou o presidencialismo, o Bolsonaro não manda nada, o Bolsonaro é refém do Congresso Nacional. O Bolsonaro sequer cuida do orçamento, sequer cuida do orçamento”, falou. Lula afirmou que “quem cuida” e “libera verba” é o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL).

O ex-presidente defendeu que uma de suas tarefas é eleger deputados e senadores “com outra cabeça”. “O ministro liga para ele [Lira], não liga para o presidente da República. Isso nunca aconteceu desde a proclamação da República “, disse Lula. “Veja que engraçado, acabou de aumentar o auxílio emergencial para R$ 600, correto? Ele queria R$ 200, agente queria R$ 600, ele mandou R$ 500, agora mandou R$ 600. Até quando? Até dia 31 de dezembro”, completou o presidente.

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) tocou em temas espinhosos durante a sabatina do Jornal Nacional, da Rede Globo, na noite desta quinta-feira (25). Falou sobre casos de corrupção durante os governos petistas, defendeu sua gestão econômica e voltou a criticar a Operação Lava Jato.

Veja os destaques da entrevista, que durou 40 minutos:

O clima no estúdio: Lula estava descontraído. Sem mostrar qualquer descontentamento com a emissora, com a qual já teve atritos e que costuma criticar, o ex-presidente respondeu à maioria das perguntas com a variação entre humor e seriedade, muito usada em seus discursos, e soltou referências populares, como futebol e a comparação de Bolsonaro a um bobo da corte.

LULA SUPERA BOLSONARO

A entrevista do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) no Jornal Nacional hoje registrou 15 milhões de pessoas impactadas nas redes sociais com postagens sobre a sabatina durante a exibição. Segundo a Quaest Consultoria, o número supera as pontuações de Jair Bolsonaro (PL) e Ciro Gomes (PDT). Bolsonaro e Ciro Gomes, os dois primeiros sabatinados no jornal da TV Globo, registraram 9 milhões e 2 milhões de interações nas redes sociais, respectivamente.

Segundo o diretor da Quaest Felipe Nunes, na média Lula obteve 48% de menções positivas, contra 52% de menções negativas considerando todo o período da entrevista. Foi pior que Ciro (54% menções positivas) e melhor que Bolsonaro (35% menções positivas).

(Com informações da Folha de S. Paulo e UOL)

Sair da versão mobile