Roda de conversa on-line comemora os 50 anos do Cimi

No marco da celebração dos 50 anos de fundação do Conselho Indigenista Missionário (Cimi), os regionais da entidade, estão apresentando uma série de lives, nos seus mais variados formatos, buscando trazer a realidade diversa, os trabalhos, os desafios e as esperanças dos regionais e da atuação com os povos indígenas.

Nesta quinta-feira, 25 de agosto, às 16h, o Cimi Regional Goiás/Tocantins realizará uma roda de conversa online em celebração aos 50 anos da entidade, buscando fazer memória daqueles e daquelas que foram fundamentais na caminhada do Cimi – os marcos históricos da vida dos povos nas suas lutas -, mas também, celebrando sua resistência, que se mantem firme apesar de tantos inimigos e projetos que os ameaçam em sua vida física, cultural e territorial.

A live quer ajudar a manter acessa a chama da luta e da esperança, para que a utopia, o sonho da “Terra Sem Males”, não pare e siga avançando nas aldeias e se continue tecendo nesse grande mutirão, com ribeirinhos, pescadores, quilombolas e todos os povos da terra, das águas e das florestas.

Nestas cinco décadas, o Cimi tem enfrentado inúmeros desafios, mas se mantem firme na luta em defesa da causa indígena, na proteção dos seus territórios, na denúncia dos projetos de morte, como o Matiopiba, e tantos outros, que ameaçam o Bem Viver dos povos.

O Regional Goiás/Tocantins (GO/TO), trará nesta roda de conversa o depoimento de duas pessoas, a antropóloga Marlene Castro Ossami de Moura, sua colaboração junto aos povos indígenas e em especial junto ao povo Tapuia, e o apoio à luta pelos direitos e territórios indígenas. E da liderança indígena Wagner Katamy Krahô-Kanela, que poderá partilhar a luta dos povos indígenas de Goiás e Tocantins, as Assembleias indígenas, mobilizações e as alianças com outros setores populares do campo e da cidade nesta região, na busca da garantia da terra, na defesa das águas, e na importância da mobilização local, regional, nacional e internacional para a garantia dos direitos e territórios.

Esta live busca ainda ser um eco de vozes de pessoas representantes de movimentos sociais, pastorais sociais, universidades, e apoiadores em geral, que acompanham, apoiam e defendem a luta dos povos indígenas e fortalecem o trabalho do Cimi GO/TO contra os avanços dos grandes projetos – como o agronegócio – e que, com suas palavras de reconhecimento, encorajam o Cimi em geral e o Regional GO/TO em particular para seguir essa luta na defesa da Mãe Terra e da vida dos povos, seguir com ânimo nesta luta com fé e esperança.

Confira quem participa da live

Marlene Moura – antropóloga da Pontifícia Universidade Católica de Goiás

Wagner Katamy Krahô-Kanela – lidenraça do povo Krahô-Kanela

Mediação:Carlos Augusto e Sara Sánchez do Cimi Regional Norte I

A roda de conversa terá transmissão pelas redes sociais do Cimi e organizações apoiadoras da causa indígena.

Deixe uma resposta