8 comentários em “Leão dá vexame em Fortaleza e perde para o lanterna do campeonato

  1. Vão esperar que o Vinícius saque os últimos créditos dele, se é que ainda tem, e jogue o Remo no inferno da Série D? Esse é o típico papo de futebol que ainda não saiu do amadorismo.

  2. Está muito claro para mim que Gerson Gusmão é retranqueiro e não tem ideia de como escalar um time ofensivo. Ele não vai a campo para ganhar, mas para perder de pouco…

  3. EM GERAL, eu não uso este espaço no dia seguinte. Sempre espero que me chegue a racionalidade.
    Mas desta vez não vou esperar alguns dias.
    Vou dizer com todas as letras:
    1) Há um candidato, não apenas ao acesso, mas ao título da competição: o Paysandú;
    2) Há um candidato sério ao rebaixamento à série D: o Remo.

    Vinícius, seja humilde e reconheça que já deu. Vá dedicar-se ao seu cargo na CMB, honrando o voto (irracional) de milhares de azulinos, que, infelizmente, acham que cargo eletivo é dado por recompensa e não como um posto de sacrifício, de serviço à comunidade.
    Já deu, amigo.
    Eu sempre via com desconfiança suas performances, mas me calava em função da unanimidade (sempre irracional) que pairava em torno de seu nome. Algumas defesas difíceis acabavam por mascarar as bolas fáceis, lambanças mesmo, que o goleiro deixava passar, principalmente contra o grande rival (e não estou falando apenas do último jogo no Baenão). Não sabe sair em bolas rasteiras, não sabe fechar ângulo…, mas estava ótimo pois vinha sendo tratado como herói. Quando num time o goleiro é endeusado é sinal de que o restante do time não está bem.

    Agora, em relação ao time como um todo, não é apenas questão de técnica, mas de condição psicológica. É jogar com pragmatismo, não pelo acesso (este não vem mais), mas para evitar o vexame supremo: o rebaixamento, o segundo no espaço de um ano.

    Quanto ao torcedor, é desligar-se do DAZN e esperar o próximo ano.

  4. Entra ano, sai ano e a torcida remista continua patrocinando o amadorismo nos arraiais azulinos, sempre tapando o sol com a peneira, jogando pérolas aos porcos.

    Depois de um rebaixamento humilhante para a série C o nível de amadorismo da atual gestão aumentou ao ponto de montar um elenco capaz de ser derrotado em casa pelo todo poderoso Altos e ainda ser derrotado pelo lanterna e mais do que goleado Atlético Cearense. A série D já é uma realidade, visto que agora o elenco entra em grande conflito psicológico e a torcida ameaça colocar muita pressão na diretoria, jogadores e comissão técnica, em poucas palavras o Baenão se transformou num barril de pólvora.

    Faz tempo, e bote tempo nisso que passou da hora da torcida azulina tocar negativamente no bolso da diretoria, não patrocinar tanto amadorismo é uma boa forma de mostrar a insatisfação com a pequenez em que o clube está se transformando.

  5. Não me regozijo disso. É com tristeza que repito. Quando o chamado paredão se elegeu vereador de Belém, com o voto da torcida azulina, cantei a pedra para que o Remo buscasse um bom goleiro para fazer-lhe sombra ou alternasse a posição com ele. E esse goleiro esteve no Baenão. Mas, vendo que seria um eterno reserva, atravessou a Almirante Barroso. Muitos clubes importantes da Europa revezam seus goleiros em diversas competições das quais participam. Aqui essa medida poderia ser adotada no Remo, considerando os longos deslocamentos para realizar seus jogos, períodos pequenos para treinamentos e meios de transportes nem sempre os mais adequados para as longas viagens. É a realidade da Série C. Agora, convenhamos, o problema goleiro vem sendo a parte mais visível dos problemas, que passam também por gestão amadora do futebol e por jogadores sem condições mínimas de vestir a camisa do clube.

  6. E agora? O treinador tocou na ferida de muitos jogadores, quando se referiu a falta de comprometimento em campo.
    Caso não afaste os jogadores que ele identificou, vão fazer coisa pior em campo, buscando mostrar quem manda em campo, pensamento anti-profissional, prejudicando ainda mais o clube.
    Não defendendo o Vinícius, que falhou feio como nos últimos jogos, mas recuar uma bola para o meio da área, isso não se faz, ou joga para lateral ou para o extremo da área próximo a linha de fundo, nunca para o meio, até mesmo porque o Vinícius não tem histórico de sair jogando com os pés.

Deixe uma resposta