Ícone do site Blog do Gerson Nogueira

Câmara Municipal homenageia Edgar Augusto pelos 50 anos da Feira do Som

Com a presença de amigos, familiares e colegas de profissão do homenageado, aconteceu manhã desta quinta-feira (26), na Câmara Municipal de Belém, a sessão especial de autoria do vereador Amaury da APPD (PT) que celebrou os 50 anos do programa de rádio “A Feira do Som”, criado, produzido e apresentado até hoje pelo jornalista e radialista Edgar Augusto Proença na Rádio Cultura do Pará.

Prestigiaram a sessão a ex-governadora Ana Júlia Carepa, a ex-deputada estadual Regina Barata, o presidente da Funtelpa, Hilbert Nascimento; o ex-presidente do Sindifisco, Charles Alcantara; e o vereador Fernando Carneiro (Psol). Entre os amigos e colegas, presenças de Lourdinha Bezerra, Paulinho Moura, Luizão Costa e Gerson Nogueira, representando a redação do Diário do Pará e da Rádio Clube. Pela família, a esposa Silvia, o filho Éder e os irmãos Edyr Augusto e Janjo.

“A história do rádio se confunde com a da família do Edgar, desde 1928, com a criação da Rádio Clube do Pará, criado pelo avô. Nada mais justo do que homenagear esta família que viveu em torno do rádio. Eu como fã e admirador do programa, não poderia me furtar de homenageá-lo e conceder este título de ‘profissional da comunicação’ pelos relevantes serviços prestados na área das relações públicas do nosso Estado”, disse o vereador Amaury da APPD.

Trajetória no rádio

O programa “A Feira do Som” foi ao ar pela primeira vez em 1° de março de 1972, ainda na então PRC-5 (Rádio Clube do Pará). Em 1983, mudou-se para a Rádio Cidade Morena, um ano depois, em 1984, o programa passou a ser transmitido pela Rádio Cultura, onde permanece até hoje. Em 2019, o programa recebeu o título de Patrimônio cultural e imaterial do Município de Belém, fruto de uma proposta também do vereador Amaury da APPD.

Edgar, em seu pronunciamento, falou sobre a trajetória da “Feira do Som” até hoje e sobre a história do rádio paraense, intimamente ligada a de sua família, chegando até os dias atuais, onde a tecnologia impera com aplicativos e novas plataformas, mas que, mesmo assim, o rádio não perdeu e não perderá a sua essência.

Por fim, agradeceu a homenagem e disse se sentir muito honrado em poder levar o programa a tantas pessoas, algo que ele não acreditava inicialmente, quando começou em parceria com Edyr Augusto, criador do nome Feira do Som.

Em paralelo, Edgar mantém, desde 1982, ano de fundação do jornal, uma prestigiada coluna de crítica musical no Diário do Pará.

(Com informações da Assessoria de Comunicação do vereador Amaury da APPD/Fotos: Antenor Filho)

Sair da versão mobile