2 comentários em “Rock na madrugada – Rush, “Closer to the Heart”

  1. TERÇA última não vi jogadores caídos e fingindo dores, paralisações, antijogo de equipe que estava vencendo, chutões aleatórios. Vi futebol um futebol extraordinário, longe, distante mesmo do que praticam as equipes daqui.

  2. Até mesmo a arbitragem foi certeira, como no quarto gol do City, não dependendo ou delegando suas decisões ao VAR.

Deixe uma resposta