É campeão! Leão vence nos pênaltis e conquista a Copa Verde

POR GERSON NOGUEIRA

O Remo conquistou, na noite deste sábado, o título da Copa Verde 2021. Era um antigo sonho dos azulinos, que decidiram e perderam em 2015 e 2020. Desta vez, coroando a campanha invicta, o Leão empatou em 0 a 0 com o Vila Nova no tempo normal e venceu na cobrança das penalidades, por 4 a 2. O goleiro Vinícius, ídolo da torcida, agarrou duas cobranças e saiu como o grande herói da final. A vitória foi recebida pela imensa torcida azulina com uma justa recompensa após as atribulações do rebaixamento na Série B.

Remo 0×0 Vila Nova-GO, nos pênaltis 4×2

A partida foi equilibrada ao longo do 1º tempo, mas com o Remo insistindo com jogadas pelos lados. Ronald foi o destaque, partindo sempre em velocidade para finalização ou cruzamentos. A primeira boa chegada foi aos 14 minutos: Ronald passou para Neto Pessoa, que desviou de letra, mas Rafael Donato afastou o perigo. O melhor momento azulino foi em bola lançada por Ronald na área, aos 35 minutos. Neto Pessoa desviou e Felipe Gedoz chegou batendo de voleio para sensacional defesa de Georgemy.

Na etapa final, o jogo caiu muito de rendimento pelo desgaste físico das equipes. Ainda assim, o Remo esteve mais próximo do gol, chegando a reclamar um pênalti aos 10 minutos. Felipe Gedoz foi lançado por Kevem, entrou na área e ao cruzar a bola bateu no braço do lateral Bruno Collaço. O VAR recomendou a revisão, mas o árbitro Dyorgines Padovani gesticulou para justificar a anulação do lance por impedimento, decisão estranha porque a consulta ao monitor deveria ser para análise do pênalti.

O Remo seguiu tentando atacar, mas o cansaço começou a fazer a diferença. Erick Flores foi substituído por Lucas Tocantins, que se lesionou e foi substituído por Tiago Mafra após alguns minutos. Ronald, principal arma ofensiva no primeiro tempo, saiu para a entrada de Jefferson. Paulinho Curuá substituiu Lucas Siqueira, contundido.

Apesar da insistência nos cruzamentos para Neto Pessoa, a defesa do Vila se manteve firme. A única chance veio já nos minutos finais, após cruzamento de Raimar para o centroavante. Neto desviou de cabeça e a bola saiu rente ao poste esquerdo da trave goiana.

Remo 0×0 Vila Nova-GO, nos pênaltis 4×2 (Vinícius)

Na série de penalidades, o Remo venceu por 4 a 2, com gols de Neto Pessoa, Raimar, Marlon e Fredson. Vinícius defendeu as cobranças de André Krobel e Jhonatan Cardoso. Ao final da partida, a torcida, que lotou as dependências do Baenão, fez um grande carnaval no estádio e muitos torcedores invadiram o campo para comemorar com os jogadores.

Imagem

O governador Helder Barbalho, remista assumido, acompanhou o jogo e participou da cerimônia de entrega das medalhas e troféus a Neto Pessoa (artilheiro da Copa Verde, com 9 gols) e Ronald, melhor homem em campo na final.

Como premiação, o Remo ganha R$ 150 mil, mais um carro zero quilômetro, além do direito de participar da Copa do Brasil 2022 a partir da terceira fase, com bonificação garantida de aproximadamente R$ 2 milhões. (Fotos: Samara Miranda/Ascom Remo)

4 comentários em “É campeão! Leão vence nos pênaltis e conquista a Copa Verde

  1. Gérson, não consigo me lembrar de nenhum pênalti a favor do Remo nessa série b, será que foi muita ruindade dos atacantes remistas que não conseguiam entrar na área adversária ou má fé dos árbitros com o leão, que foi severamente prejudicado na série b, nessa final novamento a falta de gols nós dois jogos finais…Vc poderia nos informar quantos pênalti o Remo teve e qual foi o último a favor?

  2. Observando os comentários de muitos “remistas” nas redes sociais, tenho a impressão de que vários deles queriam que o Remo perdesse essa Copa Verde. Não perdoam a diretoria azulina pelo rebaixamento, mas há aí claramente um exagero, talvez (talvez) motivado por paixões ideológicas no campo político-partidário, não sei.
    Irritado com o exagero, disse-lhes que o melhor mesmo para eles seria Pirão, Klautau, Magnata, Cabeça ou Raimundo Ribeiro.
    Paciência tem limites.

Deixe uma resposta