Fogão goleia Vasco e assume a liderança da Série B

Rafael Navarro, do Botafogo, comemora gol. Partida entre Vasco e Botafogo, válida pela 34ª rodada do Campeonato Brasileiro Série B - ANDRÉ FABIANO/ESTADÃO CONTEÚDO

Foi um duelo de opostos em São Januário. O Botafogo goleou o Vasco por 4 a 0 e assumiu a ponta da Série B. Com gols de Marco Antônio (2), Navarro e Diego Gonçalves, o Alvinegro assumiu a liderança do campeonato pela primeira vez e deixou o rival, que está a oito pontos do G-4, em situação ainda mais desesperadora.

Com a necessidade de vencer, os donos da casa se lançaram ao ataque e tentaram sufocar os rivais desde o início. Mais cauteloso, o Bota soube explorar os espaços deixados para liquidar o jogo de forma cirúrgica.

Com o rival desesperado pela vitória, o Bota começou o jogo de forma cautelosa e soube segurar a pressão inicial. Diante dos espaços oferecidos, o Alvinegro encaixou um contra-ataque e abriu a contagem. A partir daí, o Botafogo foi totalmente soberano no jogo e não correu riscos desnecessários, aproveitando-se ainda mais da desorganização do adversário para liquidar o clássico ainda no primeiro tempo. Muito bem organizado, o time contou com boas atuações individuais de nomes como Marco Antônio, Oyama, Carlinhos e Navarro.

Aos 11 minutos de jogo, o Bota puxou contra-ataque em alta velocidade e Marco Antônio finalizou para abrir o placar. Aos 19, Diego Gonçalves fez cruzamento na medida e Navarro ampliou. Aos 35, Marco Antônio recebeu livre, arrancou, driblou o goleiro e fez mais um. Aos 8 do segundo tempo, Lucão saiu mal do gol e Diego Gonçalves marcou de cabeça. Na revisão, o VAR apontou impedimento e o gol foi anulado. O juiz Luiz Flávio de Oliveira no entanto, voltou atrás e o gol foi confirmado.

Luis Oyama foi o maestro do meio de campo do Botafogo e tomou conta do jogo. Preciso nos passes, ele ditou o ritmo do time e imprimiu velocidade aos homens de frente. Com uma linda enfiada de bola, encontrou Marco Antônio para marcar um de seus gols. O artilheiro da tarde foi outro destaque individual de um time que fez uma atuação coletiva excelente na casa vascaína.

Deixe uma resposta