Ele, o monstro

Imagem

Por Iran Souza

Acuado por denúncias de corrupção na Saúde, de rachadinhas em seu gabinete quando era deputado e por pesquisas que apontam a vitória de Lula em 2022, Bolsonaro arrocha o discurso golpista. Com a popularidade derretendo, exceto entre os 14% de aloprados que comeriam fezes se ele mandasse, a estratégia de Bolsonaro agora é enredar as Forças Armadas num golpe de Estado. O pior é que elas, amaciadas com cargos, verbas e uma ultrapassada retórica anticomunista, se mostram cada vez mais suscetíveis a isso.

Então cuidado, Brasil. O “mito” saiu de vez do armário. E é um monstro. Aliás, sempre foi. Exceto para 57 milhões de eleitores que não quiseram ver o óbvio em 2018.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s