“Pode ter certeza que é crime”, diz Alencar a Pazuello sobre omissões na pandemia

Em fala na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid-19, o senador Otto Alencar (PSD-BA) classificou como “criminosa” a gestão do governo de Jair Bolsonaro durante a pandemia do coronavírus. O parlamentar também reclamou sobre a falta de domínio técnico do ex-ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, em relação à pasta e à doença. Alencar, que é médico, usou uma parte da sua fala para explicar a Pazuello como o vírus age dentro do organismo. “Essas coisas deveriam ser do domínio do senhor. Dá para ser general e tomar um cursinho rápido de doenças infectocontagiosas”, disse o senador.

Na sequência, o senador fez um desabafo sobre a postura negacionista de Bolsonaro ao longo da pandemia, dizendo que a atitude do mandatário é criminosa. Anteriormente, ele também leu frases de Bolsonaro ao longo da pandemia em que pregava contra a vacinação.

“Nós não podemos ficar sem ter o mínimo conhecimento. Isso só acontece no Brasil e nesse governo. É um governo que não tem compromisso nenhum na área da saúde. Um governo que o presidente nunca visitou um hospital de campanha, nunca teve a humanidade, a solidariedade, a caridade humana, de entrar em um hospital e pegar na mão de um doente e dizer ‘eu vou trabalhar para lhe salvar’. Não, foi lancha, foi passeio em praia, foi montar no cavalo, e as pessoas morrendo a míngua. Isso é absurdo, isso é crime, pode ter certeza que isso é crime”, disse o senador.

Deixe uma resposta