Rede social de sexo registra aumento de cadastros de casais e de mulheres na pandemia

Após um ano do início da pandemia no Brasil,  em que novos protocolos de isolamento social foram instituídos, como ficou o cenário para quem é solteiro e não pode se encontrar com novas pessoas presencialmente? E para os casais, que tiveram sua rotina alterada dentro de casa, como ficou a vida sexual? Em pesquisa recente divulgada pela rede social Sexlog, o número de cadastros novos no site foi 37% maior em relação ao mesmo período do ano anterior.

Segundo o CEO do Sexlog, Leandro Kitamura, o crescimento na busca pela rede social se deu muito devido às medidas restritivas impostas na circulação social, onde pessoas solteiras e casais precisaram se reinventar para satisfazer seus desejos. “Em março de 2020, a plataforma registrava 11.4 milhões de cadastros. Hoje, atingimos a marca de 14.7 milhões de usuários no site, no intervalo de apenas um ano”, destaca.

No  levantamento feito pelo Sexlog em abril de 2020, nas primeiras duas semanas de pandemia, a média de aumento registrada estava na faixa de 15% nas novas assinaturas. Esse número de cadastros só cresceu durante esses mais de 12 meses de isolamento, principalmente entre casais e mulheres, com aumento médio de 25%, além do que foi registrado no mesmo período do último ano, que era de 8%. 

Quem resolveu aproveitar a quarentena para reinventar a vida sexual e buscar novas experiências foi o casal do técnico em radiologia T. S. A. e da empresária C.C.M, juntos há 12 anos. Os dois se cadastraram no Sexlog em 2020, depois de terem a vida impactada pelo isolamento social. Os filhos dentro de casa e sem escola, além da rotina de trabalho e tarefas domésticas, foram os principais motivos para procurar essa mudança na rotina..

Nós conversamos muito e surgiu uma maior cumplicidade, em que ambos se sentiram seguros para revelar fantasias um ao outro. Assim, veio a vontade de colocar isso em prática. Buscamos conteúdo na internet e lemos bastante sobre o mundo liberal, até decidir incluir outras pessoas no nosso relacionamento sexual”, pontuou C.C.M.

Com um perfil compartilhado, os dois acabam interagindo na plataforma, procurando outros casais ou solteiros que interessem a ambos. Os dois também se enquadram em outro dado importante levantado pela pesquisa, que revelou um aumento de 72% do uso de livecams por casais entre março de 2020 e março de 2021. No mesmo período do levantamento anterior, esse número registrava o aumento de 12%.

“Já fizemos algumas lives e assistimos outras nesses meses em que estamos no Sexlog. Para atender nossos desejos, uma das fantasias que mais colocamos em prática foi o exibicionismo, postando fotos na rede social ou em saídas programadas para lugares seguros”, destaca a empresária. 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s