Site espanhol reconhece o Remo como campeão mundial pelo título do Torneio de Caracas

Ingrid Bittencourt / Ascom Remo

Um perfil esportivo de torcedores espanhóis do Real Madrid reconheceu o Clube do Remo como campeão mundial de 1950. A postagem no Twitter faz referência ao Torneio Internacional de Caracas, primeiro título internacional do Leão, que completou 70 anos em 2020. O perfil coloca o Leão ao lado de clubes gigantes do futebol mundial como Real Madrid, Barcelona, Inter de Milão, Milan, Bayern de Munique, Santos, São Paulo e Flamengo.

Porém, o título de 1950 ainda não é reconhecido oficialmente pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e pela Conmebol, entidades máximas do futebol brasileiro e sul-americano, respectivamente. Além da evidência física, a Taça de Caracas, já existem estudos sobre legitimação com visitas a CBF, pesquisas na tradicional biblioteca Arthur Viana, em Belém, e também consultas a jornalistas venezuelanos, que conhecem como ninguém o futebol do país.

Image

Naquele ano, o Brasil sediaria a Copa do Mundo e o Clube do Remo foi convidado como a grande atração do Torneio de Caracas. A participação de um time estrangeiro caracterizou a competição como internacional. Além de ir como atração, o Leão foi o primeiro time de fora do país a jogar profissionalmente na Venezuela.

Na conquista da Taça de Caracas, o Remo enfrentou cinco times venezuelanos. Os azulinos venceram quatro partidas e perderam apenas uma, marcando 17 dos 22 gols da competição.

Remo 5×2 La Salle Fútbol Club

Remo 4×0 Únion Sport Club

Remo 5×0 Escuela Militar

Remo 1×2 Loyolla Sport

Remo 2×1 Desportiva Itáli

Depois da conquista, o Remo ainda realizou um jogo de exibição contra o Combinado Espanhol e venceu com mais uma goleada, desta vez por 3 a 0. O time base titular do Leão era formado por: Véliz; Expedito, Izan, Modesto e Jambo; Muniz, Itaguari, Quiba e Jeju; Jaime e Eládio.

O Torneio Internacional de Caracas se tornou tão importante que ele voltou a realizado em 1952, desta vez sob o formato Pequena Taça do Mundo. Entre seus campeões, figuram os brasileiros Corinthians (SP), São Paulo (SP) e Botafogo (RJ) e os espanhóis Real Madrid e Barcelona.

Atacante bicolor se emociona com o primeiro gol como profissional

Gabriel Barbosa marca para o Paysandu — Foto: Jorge Luiz/Paysandu

A difícil vitória bicolor sobre o Carajás no último domingo foi garantida pelo gol do atacante Gabriel Barbosa, aos 50 minutos do 2º tempo. Recém-chegado à Curuzu, ele veio por empréstimo, cedido pelo Palmeiras sem ônus. Aos 21 anos, o jogador marcou seu primeiro gol como profissional e não conteve as lágrimas ao lembrar do lance no final da partida. A cena foi registrada na transmissão oficial do jogo.

“Agradeço a Deus por esse resultado. Falei para minha família que não ia sair daqui sem os três pontos. Lá nos treinos eu estava convicto de que ia marcar um gol. Valeu pela entrega de todo mundo – disse Gabriel, após a partida, já no vestiário bicolor”, disse o camisa 9.

Segundo Gabriel, a fama de predestinado, assim como o xará que joga no Flamengo, é algo que tem marcado a carreira. Ele conta que, durante a partida, conversou com o companheiro de ataque, Nicolas, sobre o melhor posicionamento. Nicolas partiu para a primeira trave, enquanto Gabriel foi para a segunda. O posicionamento do foi correto, o que ajudou no momento de marcar o gol. Gabriel Barbosa chegou ao PSC em fevereiro e tem contrato com os bicolores até 30 de novembro. Ele terá os salários pagos pelo Palmeiras até o fim do empréstimo.

Gedoz é reforço para o Leão na estreia da Copa do Brasil

Felipe Gedoz meia Remo — Foto: Samara Miranda/Remo

O meia Felipe Gedoz está regularizado, com o nome publicado nesta terça-feira (16) no Boletim Informativo Diário (BID) da CBF, e vai reforçar o Remo na partida desta quarta (17) à noite contra o Esportivo-RS, na Copa do Brasil. Com a regularização, o atleta – que viajou com a delegação – tem presença praticamente confirmada no time titular azulino, visto que era o meia de criação na Copa Verde e ganhou a confiança do técnico Paulo Bonamigo.

Gedoz chegou ao Remo em novembro passado por empréstimo junto ao Nacional-URU. O vínculo temporário com a equipe paraense terminou no último dia 28. Desde então, ele retornou ao Rio Grande do Sul, onde reside, para um curto período de férias enquanto seu estafe negociava com o clube uruguaio a rescisão contratual.

O retorno ao Leão foi acertado no dia 6 de março, quando o clube confirmou que o meio-campista havia chegado em Belém para assinar em definitivo e disputar a temporada de 2021. No entanto, o meia não podia jogar devido às questões burocráticas, que impediam a assinatura do contrato.

Devido ao imbróglio contratual, a diretoria do Remo apelou à torcida pedindo doações por meio da chave Pix. A meta era alcançar R$ 50 mil, que ajudarão a custear a transferência do Uruguai ao Brasil. Segundo a última parcial divulgada pelo clube, na última segunda-feira (16), já tinha sido arrecadado a quantia de R$ 47 mil.

A frase do dia

“Fico me perguntando, pq os programas esportivos ñ convidam cientistas, epidemiologistas e especialistas no manejo da pandemia para falar pq o futebol precisa parar já, ao invés de se limitarem a ouvir comentaristas de futebol falando de um tema sobre o qual eles ñ entendem nada?”.

Miguel Nicolélis, neurocientista