Brigatti considera resultado injusto: “Não mostra o que aconteceu”

O empate com o Manaus em 1 a 1 na noite deste sábado, dia 31, no Mangueirão, pela 13ª rodada da Série C, ainda é lamentado pelos bicolores. Apesar do maior volume de jogo, o Papão viu o Gavião abrir o placar em rara oportunidade ofensiva. O empate veio somente nos minutos finais da partida, com Uilliam Barros cobrando pênalti. Para o técnico João Brigatti, que estreou no cargo, o resultado não retratou o que foi a partida.

Paysandu 1 x 1 Manaus, 13ª rodada da Série C 2020, Estádio Mangueirão

“Pela apresentação que a gente teve hoje e pelo resultado, não mostra o que aconteceu dentro da partida. Acho que a gente teve um volume de jogo suficiente para vencer essa partida e esse resultado, logicamente, que não é do agrado nosso. Mas a equipe se comportou bem no primeiro tempo, no segundo tempo fazendo o balanço que a gente pediu. Faltou um pouquinho mais de infiltrações e faltou um pouquinho mais de finalizações, também”.

“Isso são situações que vamos ter que trabalhar bastante, bater em cima disto, principalmente nas triangulações pelo lado e nas finalizações de fora da área, com os dois médios chegando”, afirma o técnico bicolor.

Apesar de ter ficado com a bola na maior parte do tempo, o PSC não conseguiu furar a retranca do Gavião, enquanto o adversário não apresentava perigo para o setor defensivo bicolor. Contudo, foram os visitantes que abriram o placar.

“Jogamos contra uma equipe que veio jogar por uma bola e quase a gente sai derrotado. Acho que a equipe se comportou bem. Analisando, principalmente o segundo tempo, a gente podia ter matado a partida pelo volume de jogo e pelas oportunidades que a gente teve. Outra situação que a gente precisa ter um equilíbrio, treinar para isso, para quando estiver em cima do adversário, mas, na hora que perder a bola, a gente está bem postado atrás e não sofrer o contra-ataque, como a gente sofreu e poderia ter sido fatal nessa partida”, disse.

Com o empate, o Paysandu sobe para 6ª colocação com 16 pontos, mesma pontuação que o Jacuipense, mas ficando acima pelo critério de desempate. Porém, a equipe baiana ainda irá jogar contra o Botafogo-PB e pode passar os bicolores na tabela. Na 14ª rodada, o Papão irá viajar até a Bahia para enfrentar o Leão do Sisal. A partida está marcada para domingo, dia 8, às 20h, no Estádio Pituaçu.

A SUBSTITUIÇÃO DE NICOLAS

“Não foi opção técnica. O Nicolas trabalhou bastante no primeiro e no segundo tempo, fez bastante o pivô. É ser humano, não trabalhamos com robô. Se doou ao máximo. Foi uma questão tática para que a gente mudasse um pouco. Trazer o Uilliam por dentro e usar os pontas velozes que temos, principalmente o Bessa e o Elielton. Enfim, são situações dentro da partida que vamos buscando reverter uma situação. Naquele momento a gente perdia e logo em seguida saiu o pênalti que o Uilliam conseguiu converter e empatar a partida”, explicou Brigatti. (Foto: Cristino Martins/O Liberal)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s