Eric Stoltz, o primeiro Marty McFly de “De Volta para o Futuro”

Eric Stoltz (captura TV)

Cinco semanas de filmagem e um adeus inesperado. Eric Stoltz sempre será o Marty McFly que não foi, o protagonista falhado, demitido e esquecido de Back to the Future.

Sua revanche pode ter sido permanente, além da fama. Possui mais de 40 filmes e dezenas de séries e peças. Embora nem todo mundo em Hollywood fale bem dele… De acordo com o livro We Don’t Need Roads: The Making of the Back to the Future Trilogy (do jornalista Caseen Gaines), Stoltz deixou o filme “porque ninguém o suportava, a começar por Thomas F. Wilson, o intérprete de Biff Tannen”.

Wilson tinha motivos para pensar mal de seu parceiro, já que havia levado cenas como a briga no refeitório muito a sério: aparentemente, segundo os boatos, ele deixou o corpo coberto de hematomas.

Lea Thompson (Lorraine no filme), amiga de Stoltz na vida real, esclareceu que o personagem de Eric “podia ser muito difícil”: “Naquela época, todos os jovens atores queriam ser como De Niro e Pacino”. Mais pacífico e menos polêmico, Michael J. Fox comentou que “Eric não era um comediante e eles, Zemeckis e o roteirista Bob Gale, precisavam de um comediante”.

Nascido em 30 de setembro de 1961, na Califórnia, Eric é filho de professores, violinista e professor e professor do ensino fundamental. Terceiro de três filhos, desde criança já ganhava dinheiro tocando piano em obras musicais locais.

De família alemã, inglesa e escocesa, iniciou suas atividades como ator em 1979, quando ingressou em uma companhia de teatro que atuou no Festival de Edimburgo, na Escócia. Em 1981 ele decidiu voltar aos Estados Unidos e estudou com Stella Adler e Peggy Feury em Nova York.

Seu primeiro filme foi Fast Times at Ridgemont High (1982). O grande golpe do trabalho foi recebido após ser escolhido para interpretar Marty McFly em Back to the Future ( Back to the Future, 1985) . A alegria inicial se transformou em pesadelo. Ele foi substituído após cinco semanas de filmagem. Michael J. Fox (a primeira escolha do diretor para o papel, que estava filmando uma série e não tinha tempo), mas então concordou em dividir suas horas entre o filme de Robert Zemeckis e o sucesso de ficção de TV Family Ties.

Disparado da filmagem, parecia que o destino de Fox era ser Marty a todo custo. Zemeckis afirmou mais tarde que, embora Stoltz tivesse “uma maneira admirável de agir”, faltava-lhe o toque de humor que procurava para o personagem principal.

Apesar desse transe ruim, o ator conseguiu brilhar em outras produções, embora nunca tenha alcançado a popularidade mundial de Fox. Indicado ao Globo de Ouro por interpretar Rocky Dennis em Mask (1985) e Keith Nelson em S ome Kind of Wonderful (1987), Stoltz possui o que pode ser considerado um currículo eclético, que vai de filmes como Pulp Fiction (1994) a produções independentes. 

“Há uma estranha sensação de realização em fazer um filme independente. Tudo está contra você; não dá tempo, e menos dinheiro, você carrega um frasco de cola, você coloca 20 dólares. Se conseguir terminar o dia de gravação, é emocionante”, declarou.

No teatro, ele continuou nos palcos de Nova York, tanto na Broadway quanto na Broadway. Ele é lembrado na TV por papéis como o ex de Helen Hunt em Mad About You (1992). Hoje ele também está se concentrando em seu papel de diretor.

Pai de Catherine Stoltz, de 13 anos, ex-parceiro das atrizes Ally Sheedy, Jennifer Jason Leigh e Bridget Fonda, ele se casou com a cantora Bernadette Moley em 2005. Mais algumas curiosidades de sua carreira: passou três meses em uma cadeira de rodas se preparando para seu papel no filme The Waterdance (1992). Depois de perder o papel em De Volta para o Futuro, ele apareceu em A Mosca II (1989), como um personagem chamado –exatamente – Marty.

Eric junto a Christopher Lloyd en una escena de "Volver al futuro" que se borró.

No 35º aniversário de Back to the Future este ano, circulou a informação de que de alguma forma Eric estava na fita, com seus punhos ou partes de seu corpo que pareciam Fox na edição das cenas que foram lançadas. A cena em que Marty bate em Biff Tannen (Thomas Wilson) em uma cafeteria de 1955 foi especificamente discutida.

Conforme citado pelo  The Hollywood Reporter, o roteirista Bob Gale disse: “Pode ser o punho de Eric. Acho que a única maneira de saber com certeza é verificar os números das bordas do negativo original, mas ninguém se arriscará a danificar o negativo ao fazer isso. Os números das bordas da impressão podem revelar a verdade, mas não tenho ideia se isso existe”. (Transcrito do Clarín)

Um comentário em “Eric Stoltz, o primeiro Marty McFly de “De Volta para o Futuro”

  1. A filha dele se chama Avelina,e não Catherine ou Catalina como a maioria das pessoas pensam.Uma das irmãs dele é que se chama Catherine

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s