Guitarra silenciada: morre Eddie Van Halen, aos 65 anos

Eddie Van Halen era guitarrista e fundador da banda Van Halen

Um dos mais festejados guitarristas do rock americano morreu hoje. Dono de estilo único, com solos inspirados, Eddie Van Halen, fundador da banda que leva seu sobrenome, faleceu aos 65 anos, devido a complicações de um câncer de garganta, contra o qual lutou na última década. Em uma publicação feita no Twitter, Wolfgang— filho de Eddie e baixista do Van Halen desde 2006 — confirmou a morte e prestou homenagens ao músico.

“Não acredito que estou tendo que escrever isso, mas meu pai, Edward Lodewijk Van Halen, perdeu sua longa e árdua batalha contra o câncer essa manhã”, escreveu Wolf. “Ele era o melhor pai que eu poderia pedir para ter. Cada momento que eu compartilhei com ele dentro e fora do palco foi um presente. Meu coração está partido e eu não acho que me recuperarei completamente dessa perda”, acrescentou.

Além de tocar no Van Halen, Eddie emprestou seu talento a gravações de outros artistas, como Michael Jackson. Diagnosticado com câncer na língua e depois na garganta, ele enfrentou a doença por quase uma década. Viajava constantemente à Alemanha para fazer tratamento. Continuou fazendo shows até 2015, quando os problemas de saúde já o impediam de tocar como antigamente.

Nascido na Holanda, Eddie fundou o Van Halen em 1972, na Califórnia, com seu irmão Alex na bateria e David Lee Roth nos vocais. O álbum de estreia, de 1978, estourou nas paradas e definiu o que seria o estilo característico da banda. Um rock rápido, festivo e vibrante, emoldurado por grandes solos de Eddie.

Led Zeppelin é absolvido de acusação de plágio em “Stairway to Heven”

Um tribunal de primeira instância da Califórnia (EUA) decidiu em março passado que a banda britânica Led Zeppelin não plagiou o riff de abertura da canção “Taurus”, escrita por Randy Wolfe, integrante de uma obscura banda de Los Angeles chamada Spirit. A decisão da corte põe um fim ao processo que vinha sendo seguido de perto pela indústria da música.

Inicialmente, o Led Zeppelin ganhou o caso em 2016, quando um tribunal não encontrou provas de que o clássico de 1971 infringia os direitos de autor de “Taurus”. No entanto, a decisão foi anulada depois de um recurso, em 2018.

Estima-se que “Stairway to Heaven” tenha arrecadado cerca de 3,4 milhões de dólares durante um período de cinco anos. Em 2016, o guitarrista do Led, Jimmy Page – que foi processado juntamente com o vocalista Robert Plant e outro colega de banda, John Paul Jones -, testemunhou que a sequência de acordes em questão “existe desde sempre”.

O gestor de patrimônio de Wolfe, Michael Skidmore, entrou com uma ação em 2015, exigindo indenização por danos e prejuízos, e uma citação de compositor para Wolfe, que morreu afogado em 1997. Wolfe sempre afirmou que merecia créditos como autor de “Stairway to Heaven”, dizendo que a música era “um roubo”.

No entanto, testemunhas de defesa afirmaram que o padrão de acordes usado na melancólica e clássica introdução da guitarra de “Stairway to Heaven” era tão comum que não se tratava de plágio. Abaixo, “Taurus”, do Spirit. Compare e tire suas próprias conclusões. (Com informações de F5)

Pearl Jam anuncia live para arrecadar fundos para campanha democrata

Imagem

O Pearl Jam anunciou nesta terça-feira que fará uma live para arrecadar dinheiro para a campanha de Joe Biden, candidato democrata à presidência dos Estados Unidos. Ativista e militante, a banda de Seattle sempre deixou claro seu posicionamento contrário às ações do governo de Donald Trump.

Imagem

Imagem de Nazaré fará sobrevoo em Belém no domingo do Círio

Imagem peregrina de Nossa Senhora de Nazaré fará traslado aéreo no domingo do Círio - Crédito: Reprodução/Redes sociais

A imagem peregrina de Nossa senhora de Nazaré fará um sobrevoo no domingo, 11, após a tradicional missa do Círio na Catedral Metropolitana. A imagem de Nazaré sairá logo após a celebração, levada para sobrevoo em aeronave do Grupamento Aéreo de Segurança Pública (Graesp), vinculado à Segup. O traslado será em hospitais, além de unidades de saúde e postos de atendimento a pacientes com a Covid-19.

O Complexo Arquitetônico de Nazaré (CAN) será interditado no sábado, 10, até o momento do Círio no domingo. As informações foram divulgadas pela Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social do Pará (Segup) durante uma coletiva de imprensa realizada na manhã desta terça-feira, 6.

Nove cruzamentos serão interditados. O acesso à Praça do CAN será interditado a partir das 14h de sábado até 12h do domingo. Na Sé, o acesso será interrompido a partir das 22h de sábado até às 10h de domingo.

Pix é o fim das maquininhas? Entenda os impactos do novo sistema

Já imaginou sair de casa e pagar o bilhete do metrô, a conta do restaurante e um produto em uma loja sem precisar de carteira ou mesmo sem usar um cartão ou dinheiro em espécie? Em países como a China essa é a realidade já há alguns anos: o smartphone substituiu a carteira.

Pode parecer um futuro distante, mas é uma transformação com esse potencial que o Banco Central promete trazer com o lançamento do Pix, seu novo sistema de pagamentos instantâneos, que tem data de estreia marcada para 16 de novembro (veja 12 respostas sobre o que é o Pix e entenda mais no vídeo abaixo).

Se por um lado a vida do consumidor deve ficar mais fácil, com um novo sistema mais seguro, rápido e sem custos para pessoas físicas, do outro a chegada do Pix pode colocar em xeque o modelo de negócios de muitas empresas que hoje atuam em diferentes elos da cadeia de meios de pagamentos, como as adquirentes (donas das maquininhas) e as bandeiras de cartão.

E o tamanho desse impacto pode ser significativo: um estudo sobre o Pix, feito pela consultoria alemã Roland Berger, projeta que o mercado de adquirência pode deixar de arrecadar até R$ 13 bilhões por ano em receitas com a chegada do novo sistema.

A projeção considerou o cenário de maior sucesso do Pix, com o sistema funcionando a todo vapor, e, consequentemente, o pior que poderia acontecer do ponto de vista das adquirentes. E a consultoria discutiu os possíveis impactos com executivos do setor.

“Essa projeção leva em conta uma implementação do Pix com forte penetração no dia a dia das pessoas. Isso significa que o novo sistema teria uma adesão em um nível que substituiria os cartões de débito por meio das transferências e pagamentos instantâneos com QR codes, as maquininhas de cartão deixariam de existir e os cartões de crédito ficariam limitados a clientes de alta renda, que usufruiriam dos benefícios dos cartões black”, explica João Bragança, diretor sênior da Roland Berger e especialista em meios de pagamento.