Técnico do Papão lamenta erros e desperdício de chances

Matheus Costa lamenta derrota no Re-Pa: 'É frustrante para todos nós' - Crédito: Fernando Torres

O técnico Matheus Costa disputou ontem seu primeiro clássico Re-Pa. Na coletiva pós-jogo, Matheus lamentou a derrota e observou que teve pouco tempo para trabalhar com todo o grupo de jogadores. “A gente tem total consciência da responsabilidade, a partir do momento que se assume uma equipe da grandeza do Paysandu, você passa a ter desde o primeiro momento a responsabilidade em colocar onde deveria estar nesse primeiro momento, que é a Série B. Temos que analisar que tivemos oito sessões de treinamentos, ainda não tive a oportunidade de trabalhar com todo o elenco, seja por motivo de lesão ou suspensão”.

“A situação é frustrante pra todos nós por não ter conquistado um resultado melhor aqui até pelos momentos que tivemos durante a partida, buscamos o resultado depois de uma situação adversa. Agora temos uma semana pra trabalhar e, quem sabe, conquistar uma vitória e reagir em Recife. A gente sabe que tem, de forma imediata, buscar essa reconquista das vitórias pra gente novamente, ficar entre os quatro, buscando essa classificação”, disse o técnico.

Quanto ao jogo, Matheus admite que o rival teve mais chances de gol. “Vejo que foi um jogo aberto, com as duas equipes jogando pra vencer. No primeiro tempo tivemos inúmeras oportunidades, o Remo jogando em cima dos nossos erros e também tendo. No segundo tempo não iniciamos da forma que deveríamos, sofremos o gol, sentimos muito. O Remo teve mais volume, conseguiu fazer o segundo e nós, com algumas alterações, buscando ainda mais o jogo ofensivo, fizemos o gol que nos deu a confiança pra buscar o empate. Conseguimos realizar o empate e em um momento, talvez, favorável pra nós, em uma situação momentânea de jogo, estávamos com a bola, acabamos perdendo e demos a oportunidade pro Remo fazer o terceiro gol. Foi um jogo aberto, onde a equipe que soube aproveitar as oportunidades criadas acabou vencendo. Criamos muito e acabamos pecando em situações pra finalizar, chegar ao gol”.

Ele também comentou as chances perdidas e as tomadas de decisão de alguns jogadores na hora de finalizar ou dar o passe final. “Tivemos inúmeras situações no 1° tempo de fazer o gol. Em momentos de 2 pra 1, 4 pra 3, e acabamos não interpretando da melhor forma para dar a oportunidade para o companheiro ter a chance real de finalização”.

Destacou o papel de Wallace na construção ofensiva do adversário. “Sabíamos que o Wallace poderia ser uma opção de entrada deles, acabou entrando no intervalo, sendo agudo naquele espaço de desequilíbrio nosso, situações específicas de jogo. Nos nossos erros o Remo foi mais feliz. A partir do 1° gol nós tivemos um desequilíbrio e na sequência sofremos o 2° gol. Foi uma situação momentânea de retorno de jogo, início de segundo tempo.  Buscamos o resultado, mas nem sentimos o gosto do empate, sofremos o 3° gol. É justo pra gente corrigir, trabalhar pra evitar esse tipo de erro. Temos ainda uma competição pela metade e precisamos buscar as pontuações pra classificação”.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s