Campeão, Hélio rebate críticas e elogia o adversário

Técnico queria maior intensidade do time no jogo — Foto: Jorge Luiz/Paysandu

“Nos sentimos muito privilegiados de fazer parte desse clube nesse momento histórico, porque título é sempre histórico, título marca. Vejo isso como muito especial. É o meu décimo título de campeonato estadual. E feliz porque os dois Campeonatos Paraenses que disputei na minha vida, tive a felicidade de ganhar. Mérito, sempre, dos meus jogadores. Muitas vezes [o técnico] é tido como burro, ultrapassado, velho, já não sabe mais nada… todos os adjetivos chulos que eu sei que, quando perde, o treinador recebe. Mas levantar taça é para poucos e, graças a Deus, levantamos mais uma”.

“O Remo é forte, o Remo tem objetivo, o Remo tinha os seus sonhos, o Remo veio para o jogo de total imposição. Não gostei do jogo, mas é decisão e decisão se ganha. Tem decisão que você não tem a plástica que quer, mas você ganha. Realmente minha equipe não jogou do jeito que joga, mas eu levo em conta o adversário e que vários garotos que foram campeões, hoje, nunca tinham sido campeões. Você tem que entender o lado psicológico de um grupo, que em clube grande a pressão é muito grande. Nós decidimos os dois clássicos depois dos 45 minutos. Isso demonstra o trabalho que existe”.

Hélio dos Anjos, técnico do PSC

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s