Parazão deve voltar em julho

POR GERSON NOGUEIRA

Após pedidos dos clubes, presidente da FPF confirma a paralisação ...

A reunião de anteontem à noite, entre o governador Helder Barbalho e os dirigentes que representam a elite do futebol paraense buscou estabelecer alternativas e rotas para a retomada do Campeonato Estadual. Participaram do encontro o presidente da Federação Paraense de Futebol (FPF) e dirigentes de Remo, Paysandu e Bragantino, além do titular da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Mineração e Energia (Sedeme), Adler Silveira.

Os responsáveis pelo futebol profissional no Pará levaram ao governador ideias para contribuir com o plano que permita que os profissionais da área possam entrar em estádios com plena segurança, dentro das normas dos órgãos de saúde e seguindo todas as orientações do protocolo elaborado pela CBF e que serviu de inspiração para um documento preparado pela federação paraense.

Tá na hora - FPF e clubes se reúnem hoje para definir o Parazão ...

O planejamento para a retomada do futebol envolve testes regulares de covid-19 para  jogadores, membros de comissões técnicas, árbitros e trabalhadores do futebol. O objetivo é fazer um plano de retomada em total sintonia com as diretrizes do governo do Estado para reabertura de atividades não essenciais.

Durante o encontro, o governador mostrou aos dirigentes detalhes do mapa epidemiológico da covid-19 no Estado e observou que o reinício das atividades deve acontecer de forma planejada e gradual, como na etapa inicial da pandemia, com protocolos de restrições à circulação de pessoas.

Helder enfatizou que a volta de todas as atividades não essenciais (incluindo o futebol) precisa ser feita com responsabilidade, para que o sistema de saúde não seja sobrecarregado e possa absorver as demandas de mais casos da covid-19, principalmente quanto aos leitos de UTI.

Ficou claro aos participantes da reunião que o futebol não será das primeiras atividades a ter seu retorno autorizado. Em primeiro lugar, deve ser liberado o comércio e outras atividades comerciais. Pelo que se observa, a partir dos dados mais recentes da covid no Estado, é bem possível que os jogos possam ser realizados a partir de julho, sem torcida nos estádios.

De todo modo, há um longo caminho a percorrer, exigindo paciência e criatividade por parte dos atores envolvidos. Mas, definitivamente, ficou claro que o Parazão será concluído e o campeão será conhecido em campo.

CBF mantém cautela em relação à retomada

Em termos nacionais, o secretário-geral da CBF, Walter Feldman, afirmou que os campeonatos possam ser reiniciados entre o fim de junho e início de julho, o que coincide com as projeções paraenses. “Parar foi necessário e voltar é possível. Esse é o grande aprendizado com o retorno do Campeonato Alemão. A Alemanha é uma ótima sinalização”, disse, esquecendo que a doença está controlada no país europeu.

Feldman ratificou o posicionamento defendido pela entidade desde o agravamento da pandemia no Brasil, defendendo que se priorize a segurança das pessoas. O futebol não é atividade essencial e vem muito atrás de uma série de outros segmentos em termos de importância.

A CBF é apoiada por dirigentes importantes, como Carlos Augusto Montenegro, do Botafogo, radicalmente contra a antecipação da volta dos campeonatos. “Tem coisas muito mais importantes na vida do que o futebol. O futebol não é um serviço essencial. A palavra de ordem é isolamento. O futebol tem contato (físico) o tempo todo. Por que o jogador de futebol tem que passar por isso?”, disse.

Montenegro aponta outra contradição prática. Contra quem irão jogar os clubes que insistem em retornar aos jogos e tornos? Afinal, com exceção do Rio Grande do Sul, todos os demais Estados permanecem em quarentena.

Causa espanto é a insistência de clubes tradicionais, como Flamengo e Vasco, em voltar de imediato aos treinos e jogos. Os rubro-negros já foram flagrados treinando e descumprindo as orientações médicas e decretos do governo do Estado do Rio de Janeiro. No fundo, algumas questões não reveladas explicam essa pressa toda.

Ao forçar a barra pela retomada dos treinos, o que inclui até acenos a Jair Bolsonaro, notório inimigo do isolamento social, o Flamengo estimula outros clubes a apoiarem a iniciativa. Como não há obrigatoriedade quando ao período de treinamentos, o que configura uma jogada de pura malandragem política, no limite do que é tolerado pela legislação.

É preciso entender ainda que a volta aos treinos pode vir a antecipar receitas, com a exposição da marca de patrocinadores nos uniformes dos times. E a grana dos patrocínios, como se sabe, é um dos maiores problemas dos clubes, que perderam receita com a suspensão das competições.

Paquetá e o inferno astral de ex-rubro-negros na Europa

O meia-atacante Paquetá é cria do Flamengo e era dado como futuro craque de Seleção Brasileira com destaque no futebol internacional. Quase conseguiu confirmar essa premissa. Como quase toda revelação rubro-negra se beneficiou da boa vontade midiática, foi valorizado na transação com o Milan e chegou ao escrete.

O problema foi a falta de brilho. No clube italiano, constituiu-se em grande decepção. Só entrou em nove partidas na temporada, não marcou nenhum bol e acaba de ser incluído na seleção das decepções da temporada. Periga ter o mesmo destino de Adriano, que na reta final de sua passagem pela Europa ganhou troféu de pior do ano.

Paquetá não está sozinho. O ex-flamenguista Vinícius Jr. teve um bom início de ano, mas acabou não se estabilizando como titular do Real Madri e a pandemia acabou interrompendo um projeto de reabilitação. Pela grana que custou ao clube espanhol, porém, devia estar mais valorizado e prestigiado. 

(Coluna publicada na edição do Bola desta sexta-feira, 22)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s