“Tem que ter contaminação total”

Ronaldo Caiado (DEM), durante visita a obras do Hospital de Campanha de Águas Lindas (GO), nesta sábado (11.abr.2020).

O democrata sinalizou que cumprimentaria o presidente com o cotovelo, mas foi ignorado por Bolsonaro, que falou que “tem que ter contaminação total” ao abraçar o governador.

Caiado, que é médico, correspondeu ao gesto. “Mas, depois, aqui presidente. Tem que passar álcool em gel”, disse Caiado, enquanto despejava o produto nas mãos do ex-aliado político.

Até Mainardi mudou de lado…

“Jair Bolsonaro sabota a quarentena para tentar se reeleger em 2022. Mais do que o caráter de quinta-coluna, pronto para trair o próprio povo por interesse pessoal, Bolsonaro revela de maneira rasteira, abjeta, o desprezo por aquilo que temos melhor que é simbolizado por essa pessoas que estão lá, lutando, se sacrificando e morrendo por nós”.

Diogo Mainardi, jornalista

Outra Madalena arrependida.

Carta ao Lula

Pois é, Lula …

Quem mandou misturar pobres e negros com brancos e ricos em universidades públicas? Quem mandou tratar as empregadas domésticas como cidadãs de direitos? Quem mandou lotar os saguões dos aeroportos de chinelos, bermudas e óculos made in china? Quem mandou ajudar favelas inteiras a comprar televisores de 50 polegadas? Quem mandou deixar tantos peões frequentarem auto escolas? Quem mandou tornar as estradas intrafegáveis em feriados prolongados? Quem mandou forçar as patricinhas a dividirem os corredores e lojas de shoppings com piriguetes mascando chicletes? Quem mandou custear – de graça  – universidades privadas para balconistas, borracheiros e pedreiros? Quem mandou fazer sorrir que não tinha dentes? Quem mandou facilitar o acesso de tanta gente aos balcões das farmácias? Quem mandou sair por aí construindo casas para quem pagava aluguel ou vivia debaixo de viadutos? Quem mandou retirar 30 milhões de brasileiros da linha da pobreza? Quem mandou querer governar um país em que pobres são como podres? Quem mandou insistir? Quem mandou querer ir até o fim? Quem mandou firmar um pacto com as elites para assumirem suas responsabilidades por mais de quinhentos anos de miséria? As elites não querem mais sustentar esse acordo. Consideram o ônus pesado demais. Para as elites, o que não tem remédio, remediado está. Querem o poder de volta para si. Querem de volta toda a ostentação como meio de contenção de suas culpas depressivas. Agora, Lula, você espera algum reconhecimento? De quem? Dos alunos das cotas? Do alunos Prouni? Das domésticas cidadãs? Dos tantos milhões que ascenderam? As elites não vão permitir. No jogo das inversões midiáticas, conseguem punir a verdade dos fatos e reforçar a mentira, até que a mentira se torne verdade.

Evaristo Magalhães – Psicanalista

Secretário de Saúde é diagnosticado com coronavírus

O secretário de Estado de Saúde Pública, Alberto Beltrame, 61 anos, foi diagnosticado com o novo coronavírus. A informação foi confirmada pelo DOL na tarde deste sábado (11). Beltrame realizou o exame após o diretor de vigilância da Secretaria de Estado de Saúde (Sespa) ser um dos casos confirmados de Covid-19 no Pará.

Toda a equipe que teve contato com ele realizou o exame, incluindo o governador Helder Barbalho. O exame de Helder deu inconclusivo e será refeito. De acordo com dados divulgados pela Sespa, no início da tarde deste sábado, há 217 casos confirmados de Covid-19 no Pará, 1.166 casos descartados, 190 casos em análise e 11 óbitos. 

Estadão: perfis bolsonaristas distorcem ação de combate ao coronavírus no Pará

Helder Barbalho anuncia medidas para minimizar crise provocada ...

Helder Barbalho passou a ficar na mira da tropa de choque bolsonarista nas redes sociais — e avalia que o comando da artilharia parte do “gabinete do ódio”.

O governador do Pará não só é favorável ao isolamento social como tem dito aos mais próximos que não vai ceder nem parcialmente nesta questão. Ao contrário, pretende impor uma escala progressiva de restrições. A mais recente foi proibir viagens entre municípios neste feriado.

A propósito, a última fake news disparada pela turma bolsonarista nas redes diz que Helder “vai colocar presos para monitorar a população na quarentena”… (Do Estadão)

Direto do Twitter

“A insanidade pode servir de desculpa para atos abjetos de um líder político. Egoísmo, arrogância, falta de empatia, espírito ditatorial e autoritarismo são imperdoáveis. E, às vezes, são atos criminosos, que atentam contra pessoas ou o próprio país. Com a palavra, a Justiça”.

Chico Pinheiro, jornalista

Juninho decide ajudar dependente químico agredido ao pedir dinheiro

O ex-jogador Juninho Pernambucano se sensibilizou com o dependente químico agredido com um tapa no rosto enquanto pedia dinheiro em Sinop (MT) e resolveu ajudar. Ele comunicou em seu Twitter que contou com o auxílio de um advogado para encontrar o rapaz, que se chama Anderson, e houve acordo para internação voluntária.

Juninho Pernambucano explicou que nesta situação não adianta doação em dinheiro porque o homem não resistiria a tentação de usar drogas. “Se ele precisar ficar 1 ano [internado], ficará, mas queremos ele recuperado e de volta a sociedade como exemplo pra outros.”

Juninho Pernambucano vai ajudar homem agredido ao pedir dinheiro - Romain Lafabregue/AFP

A agressão ocorreu em Sinop (MT), quando Adonias Correia Santana, que estava no banco do carona, fingiu que iria dar dinheiro e desferiu um tapa no dependente químico. Em seguida, xingou Anderson. Ele era tesoureiro do PSL e, de acordo com o site G1, foi expulso do partido.

O ex-atleta criticou o homem que agrediu Anderson e classificou a atitude como falta de dignidade humana. Juninho ainda ressalta que não há nenhuma garantia que a internação vai dar funcionar.

“Vai dar certo? Não sabemos. Mas é o único provável caminho que poderá recupera-lo e reintegra-lo a sociedade. Quanto a agressão sofrida, será muito, mas muito mais difícil, esquecê-la, que se liberar do vício”.

O ex-jogador enfatizou que foram várias ofertas de ajuda a Anderson e disse que Rogério Pereira, o advogado que localizou o dependente químico, cuidará de uma ação contra o agressor. “Depois da tortura (imensurável, inexplicável) a humilhação, é a pior agressão feita ao ser humano, ela agride muito mais que o tapa em si. Sobre isso, o Rogério Pereira se responsabilizará do processo”.

Anderson enviou ao ex-atleta um vídeo agradecendo à ajuda.