Papão em busca de afirmação

POR GERSON NOGUEIRA

O jogo ainda não é definidor de posições na primeira fase do Campeonato Estadual, mas serve para medir o nível técnico do time do PSC, que começou conquistando duas vitórias e deixou dúvidas quanto ao rendimento dos setores de meio-campo e defesa.

Poucas alterações estão previstas para o confronto com o Castanhal. Hélio dos Anjos tem prestigiado a base do time que fechou a temporada 2019. Até mesmo a insegurança demonstrada pela defesa foi relativizada, como algo mais ou menos natural em começo de temporada.

De qualquer maneira, Wesley Matos, zagueiro recentemente contratado, é opção para substituir Micael, caso o técnico resolva imprimir um rodízio no setor. No marcação, Uchoa pode ser a novidade. Já recuperado da contusão sofrida na Série C, o jogador pode ser lançado para qualificar a saída de bola, visto que é um dos melhores passadores do elenco.

Nos primeiros jogos do campeonato, contra Itupiranga e Bragantino, a zaga ficou exposta a lances de velocidade e isso pode ser atribuído à distância entre a marcação de meio-campo e os zagueiros de área.

Contra o Tubarão, Hélio tentou corrigir o problema posicionando Caíque Oliveira praticamente na mesma linha de Micael e Perema, como um terceiro zagueiro. Ainda assim, o Bragantino ameaçou o tempo todo em investidas do atacante Vitinho e Vinícius Junior.

A insistência ofensiva do visitante, com chutes de média distância e de dentro da área, acabou por transformar o goleiro Gabriel Leite na principal figura do time, confirmando a boa estreia contra o Itupiranga.

Segundo informe do repórter Dinho Menezes, da Rádio Clube, é possível que Deivid Souza ganhe oportunidade como titular substituindo Elielton. O atacante entrou na reta final das partidas, em mostrar a que veio.

O Castanhal, mandante jogando fora de seu estádio, busca recuperar a pegada inicial, quando venceu o Independente em Cametá. Promessa de um confronto interessante.

Flamengo vs. Globo: a ingratidão sem sentido

Está rolando um desacerto entre Flamengo e Globo em relação aos direitos de transmissão do Campeonato Carioca, por supostas divergências no contrato do Campeonato Brasileiro. Para surpresa geral, o clube ingressou com ação questionando eventuais direitos contratuais que estariam sendo negados pela emissora. O caso é sério: o Fla ajuizou ação na 36ª. Vara Cível do Rio de Janeiro contra a poderosa, cobrando judicialmente valores de cessão dos direitos de transmissão, pay-per-view e outras receitas. A empresa emitiu nota na qual diz confiar em “solução consensual”.

Repito o que escrevi aqui quando torcedores do Flamengo hostilizaram jornalistas da Globo na comemorações pelo título da Libertadores: nada justifica a ingratidão, um dos piores defeitos humanos. Se há alguém que não pode se queixar da emissora líder de audiência é a massa rubro-negra. Uma ligação tão afiada, construída ao longo de décadas e sedimentada nos últimos anos, não pode ser destruída por detalhes tão menores.

Confio que, como bem prevê a emissora, logo será fumado o cachimbo da paz e a parceria vitoriosa será mantida.

Bola na Torre

O programa começa às 22h30, na RBATV, logo depois da transmissão da NBA, com apresentação de Guilherme Guerreiro. Na bancada de debates, Giuseppe Tommaso e este escriba de Baião. Em pauta, a 3ª rodada do Parazão.

Camisa 24: Bahia investe contra o preconceito

O Bahia desbrava mais um bolsão de resistência no universo do futebol no Brasil. Depois de ousar em campanhas inclusivas e de preocupação ambiental, o clube lança-se contra a homofobia tendo como símbolo a camisa 24, que será usada pelo volante Flávio.

Mais importante: o Bahia inicia a cruzada, convidando outros clubes a seguirem o mesmo caminho. Flávio decidiu que usará o número 24 por toda a temporada. A estreia foi contra o Imperatriz-MA, pela Copa do Nordeste, na terça-feira (28).

Além de um brado contra a idiota discriminação ao número pelos clubes brasileiros, a camisa de Flávio homenageia a lenda Kobe Bryant, do Los Angeles Lakers, tragicamente desaparecido em acidente de helicóptero no último domingo.

Um sinal de que a iniciativa do Bahia tende a frutificar é que o Corinthians, antes refratário à ideia, anunciou na sexta-feira que o meia colombiano Cantillo usará a 24 na temporada. O engraçado é que o Timão já teve o goleiro Cássio usando o número em 2012. Outro exemplo é Euller, o Filho do Vento, que vestiu a camisa 24 durante campanhas vencedoras de Libertadores pelo Palmeiras.

O estigma envolve todo o país, como se o número que simboliza o veado no jogo do bicho fosse definidor do gênero de cada um. No futebol do Pará não se tem notícia de jogador que usasse o número. Quem será o primeiro a quebrar a escrita?

Uma importante vitória da periferia

A coluna de hoje é dedicada aos milhares de estudantes da periferia de Belém e cidades interioranas do Pará, forjados no ensino público, que conquistaram acachapante e inédito índice de aprovação na UFPA e na Uepa. 

É uma vitória das pautas afirmativas de direitos, tão ameaçadas. Revela também a capacidade e competência de nossos professores. Parabéns a todos os envolvidos.

(Coluna publicada na edição do Bola deste domingo, 02)

Globo dá prêmio a ministro do STF que tem voto decisivo sobre Moro

A Globo mantém a tradição de premiar magistrados com seu prêmio Faz Diferença, que já foi dado a Joaquim Barbosa, na época do “mensalão”; a Sérgio Moro, na Lava Jato; a Carmen Lúcia, quando era necessário prender Lula, e agora ao decano Celso de Mello, que terá o voto decisivo sobre a suspeição do ministro da Justiça no julgamento em curso no STF.

A poucos meses de se aposentar do Supremo Tribunal Federal, o ministro Celso de Mello foi eleito personalidade de 2019 do prêmio “faz diferença”, promovido pelo jornal O Globo em parceria com a Firjan. Em 2019, o decano completou 30 anos de atuação na Suprema Corte brasileira. Ele se aposentará em novembro de 2020 ao completar 75 anos.

O prêmio homenageia pessoas que se destacaram em 16 categorias. O principal é o de personalidade do ano, concedido a Celso de Mello.

O decano é considerado uma unanimidade entre os ministros. Respeitado e ouvido por todos os colegas. Ao longo dos últimos meses, se tornou porta-voz do Supremo em defesa das liberdades individuais. Alvo de um pedido de impeachment após votar para criminalizar a homofobia, o ministro disse que a corte não se intimida com manifestações nas ruas ou ameaças de parlamentares.

Papão pode ter mudanças para duelo com o Castanhal

Os jogadores do PSC encerraram na manhã deste sábado, 1, a preparação para o jogo com o Castanhal, amanhã, 2, às 16h, no Mangueirão. Contra o Japiim, o técnico Hélio dos Anjos pode promover mudanças em relação ao time das últimas duas partidas. Após a vitória por 1 a 0 sobre o Bragantino, Hélio dos Anjos afirmou que planeja “dar uma olhada em um ou dois jogadores diferentes”. “Quero deixar bem claro que não é por insatisfação”, amenizou em seguida.

Uma novidade no time alviceleste é a presença do volante Uchoa. Desfalque nas rodadas iniciais do torneio estadual, o meio-campista passou por uma cirurgia a fim de retirar um tumor no pé direito, no final do ano passado, mas teve uma recuperação rápida e está em condições de jogo. Outra mudança pode ocorrer no ataque. (Foto: Jorge Luiz/Ascom PSC)

Remo vence Independente e retoma a liderança do Parazão

O Remo conquistou sua terceira vitória no Campeonato Paraense jogando, na tarde-noite deste sábado, contra o Independente Tucuruí no estádio Jornalista Edgar Proença. Com gols nos dois tempos do jogo, o Leão marcou 2 a 1 sobre o Galo Elétrico, com gols de Jackson e Wesley. Leandro Cabecinha descontou em cobrança de pênalti. O resultado poe o time azulino na liderança do campeonato, com nove pontos. O Independente continua na quinta colocação, com três pontos.

A atuação no primeiro tempo foi a melhor do Remo na competição até agora. Com Charles aparecendo bem como segundo volante, o time dominou as ações, sem sofrer pressão do Independente.

O gol de Jackson, logo aos cinco minutos, depois de triangulação e assistência perfeita de Douglas Packer, que tocou de letra, trouxe a segurança necessária aos azulinos para impor o ritmo, criando mais duas boas situações de área.

Na etapa final, o Independente forçava as chegadas ao ataque com lançamentos longos e investidas de Daelson pela ala direita, mas a zaga do Remo prevalecia sobre o ataque adversário. No meio, Packer tocava bem a bola ajudado por Robinho. Wesley substituiu a Gustavo Ermel e marcou o segundo gol, após receber passe de Jackson.

Com o cansaço de Packer, o Remo perdeu em criatividade e o Independente passou a avança mais. Marcou o gol de honra em pênalti marcado sobre Ramon e assinalado por Leandro Cabecinha. O Galo ainda tentou buscar o empate, mas cedia espaços para o Remo explorar contra-ataques com Lukinha (que substituiu Packer) e Wesley.

Neste domingo, o Paissandu enfrenta o Castanhal, às 16h, no Mangueirão.

Jogos do Parazão serão exibidos por TV amazonense

A TV Encontro das Águas, de Manaus (AM), firmou uma parceria com a TV Cultura do Pará e, a partir de agora, retransmitirá os jogos do Campeonato Paraense. A partida entre Independente e Remo, que começa às 17h deste sábado (01), será a primeira a ser transmitida para o Amazonas.

A colônia paraense no Estado do Amazonas é numerosa, garantindo o interesse pelo jogos do Parazão. A TV Encontro das Águas é uma emissora pública mantida pelo Governo do Amazonas e filiada a TV Brasil.

Porcina não acerta uma

A atriz Regina Duarte, nova secretária Especial de Cultura do governo Bolsonaro, compartilhou mais uma informação errada em suas redes sociais neste sábado (1). Duarte postou um vídeo com uma bandeira do Brasil hasteada, mas se equivocou na descrição do evento do hasteamento.

“BOM DIA ! Hoje , como em todos os sábados , tem hasteamento da bandeira às 10:00h , no largo à frente do Palácio da Alvorada”, publicou a secretária em seu Instagram. “Encontro de patriotas , em cerimônia imperdível”, completou.

Acontece que dia, frequência e local da cerimônia estão errados. Segundo a jornalista Natália Portinari, do O Globo, a bandeira do vídeo não é a do Palácio da Alvorada, mas da Praça dos Três Poderes e o hasteamento ocorre no primeiro domingo do mês – não semanalmente.

No Alvorada há, de fato, um hasteamento semanal, mas ele acontece às terças-feiras, e não sábado.

A publicação da atriz foi feita em meio às polêmicas envolvendo artistas que desejaram sorte à artista no comando da Secretaria e foram retratados por ela como apoiadores do governo. Em um áudio revelado em primeira mão pela Fórum nesta sexta-feira (31), a atriz Carolina Ferraz teceu críticas a Bolsonaro e solicitou que sua foto fosse prontamente retirada.

Após a solicitação, pelo menos cinco artistas pediram para serem removidos: Luiz Fernando Guimarães, Carla Daniel, Ary Fontoura, Beth Goulart, Maitê Proença – uma das principais defensoras da nomeação de Regina. “Com 1.143.000 impressões, vou tirar meu post com artistas porque agora é Maitê pedindo para sair. Meu desejo de pacificar, de unificar a classe artística já mostra que a resistência ideológica vai bater forte e tentar impedir que a polarização reinante possa ser vencida”, disse Duarte em post após apagar definitivamente a foto que recebeu duas alterações.

Lakers faz tributos em memória de Kobe Bryant

O Los Angeles Lakers prestou hoje diversas homenagens a Kobe Bryant e Gigi Bryant — que morreram em um acidente de helicóptero no último domingo (26) — antes da partida contra o Portland Trail Blazers, no Staples Center, pela temporada regular da NBA. Quando as luzes foram desligadas no ginásio antes do jogo, a homenagem começou com as camisas 8 e 24 do ídolo local sendo iluminadas no alto. O cantor Usher apareceu no centro do palco cantando Amazing Grace.

A frase “Descanse em paz, Kobe e Gigi” foi exibida no telão, ainda com vídeos de grandes nomes do esporte lembrando da lenda do basquete, inclusive com o momento em que Neymar prestou um tributo a Kobe após gol marcado pelo PSG. Enquanto gritos de “MVP” eram ouvidos pelo Staples Center lotado, o músico Ben Hong apareceu no centro da quadra tocando violoncelo enquanto vídeos de Kobe falando sobre basquete foram exibidos.

“Minha questão é sempre continuar. Você ama o processo! Os momentos agonizantes… se você ama isso, sabe que é verdadeiro. Esses momentos em que você acorda cedo e trabalha duro, fica até tarde trabalhando duro. Isso que realmente é o sonho. E eu dei minha alma para o esporte”, disse Kobe em entrevista realizada após sua aposentadoria, em 2016.

Outro momento tocante foi Kobe falando da família, e da relação próxima que tinha com Gianna, com cenas dele abraçando as filhas e a mulher após ganhar mais um título da NBA e chorando durante a cerimônia em que teve suas camisas aposentadas pelo Lakers.

Na sequência, o nome de todas as nove vítimas do acidente aéreo foram honradas no ginásio e uma contagem regressiva de 24,2 segundos (o número que Kobe e Gianna usavam, respectivamente) dominou o Staples Center, que ouviu os aplausos dos fãs.

Durante o hino nacional norte-americano, interpretado pelos Boyz II Men, LeBron James não segurou as lágrimas. O maior nome atual dos Lakers ainda pegou o microfone para falar um pouco sobre o amigo. “Antes de começar o discurso. Quero lembrar de todas as vidas perdidas no domingo”, disse o atleta, falando o nome de todos que morreram no acidente.

“Agora, eu tenho algo escrito. A primeira coisa que me vem à cabeça é que tudo é sobre família. Estamos todos aqui com o coração quebrado. Quando isso acontece o melhor coisa a fazer é se apoiar na família”, disse LeBron.

Os jogadores da equipe fizeram uma roda antes do início do aquecimento, todos vestindo a camisa de número 8 de Kobe por cima da jaqueta tradicional, que ainda contou com as iniciais “KB” na manga esquerda.

A NBA tinha suspendido os jogos do Lakers por cinco dias diante da morte do ídolo. Nos últimos dias, tanto o Staples Center quanto o centro de treinamentos dos Lakers em El Segundo foram palcos de homenagens dos fãs de Kobe Bryant, que tinha 41 anos.